quarta-feira, março 25, 2009

Para evitar uma tragédia,
finais do Paulistão têm de
ser bem longe da Capital

O futebol paulista é um barril de pólvora cujo pavio já foi aceso. Vive-se a iminência de uma tragédia de proporções jamais vistas. O clima de tensão nos estádios quando acontecem jogos clássicos chega a ser palpável.

Como é bastante provável que pelos menos três dos quatro grandes cheguem até a semifinal, acho que é preciso que a Federação Paulista pense seriamente em uma medida drástica e marque todos os jogos das fases semifinal e final para o mais longe possível da Capital. São Paulo não tem um estádio como o Maracanã, de fácil acesso e que pertence a todos, é querido por todos, o que certamente esfria alguns ânimos, embora não evite brigas.

Presidente Prudente e São José do Rio Preto parecem as cidades mais indicadas para esse momento. A ausência de comando da Federação Paulista (FPF) chega a ser assustadora. É obrigação da entidade, que tem dinheiro de sobra, melhorar a estrutura dos estádios acima citados, principalmente para torcedores e jornalistas de mídia impressa e internet. E ressarcir os clubes de eventuais prejuízos financeiros, porque a culpa é dela como entidade organizadora.

No clássico Palmeiras e Corinthians, em Prudente, chegou a faltar água para os torcedores. Vi pais e mães desesperados, se empurrando por um copo d´água para seus filhos, sob um calor de 37 graus. Colegas de jornais e sites trabalhavam debaixo de um sol de deserto, encaçapados entre torcedores, sem qualquer condição. A FPF tem de gastar seu dinheiro para dotar esses estádios de boas condições e parar de torrar em festas bregas.

Na Capital é impossível fazer as finais. Nenhum estádio (e isso inclui acessos, saídas, cercania) tem condição de receber esses jogos nas atuais condições de temperatura e pressão. O único que, na parte de dentro, poderia recebê-los é o Morumbi. Mas seus acessos são labirintos, o portão de entrada é um corredor polonês para os ônibus dos times (recentemente muitos foram apedrejados) e a praça em frente literalmente vira de guerra.

Pacaembu e Palestra Itália são projetos antigos, que foram engolidos pelos bairros que os cercam e não oferecem condições mínimas para divisão de torcidas de uma maneira segura e que gere aos visitantes um mínimo de conforto. Assim como a Vila Belmiro.

Some-se a isso a irresponsabilidade de alguns dirigentes e jogadores, que com declarações absurdas alimentam essa fogueira da estupidez humana.

A pitada final foi a decisão absurda de se reduzir a cota de ingressos dos torcedores visitantes, um tiro no pé. Não entendo como a Promotoria Pública de São Paulo teima em brigar com as imagens de TV e afirma que há torcedores comuns entre os vândalos que peitaram a PM em Corinthians x Santos.

E o que dizer da atitude do presidente do Santos e de alguns bacanas que pagam mais de cem reais por um bilhete da área VIP do Pacaembu? Tudo gente fina, empresário bem sucedido. E ficam jogando copos um no outro, ameaçam pessoas que estão apenas trabalhando. Enfim, um show de horrores.

A FPF tem a chave da segurança na mão. Deve levar os jogos para o Interior. Dividir a presença de torcidas nas duas semifinais em cotas de 60% e 40% de acordo com o mando. Aumentar o contingente policial e pagar muito bem por isso às forças públicas de segurança. Melhorar a estrutura dos estádios para quem vai torcer e trabalhar.

Só assim se evitará mortes. Porque aquela dama está circulando nossos estádios em seu cavalo negro, querendo levar gente com ela. Temos o dever de barrar sua entrada.

Solidariedade aos companheiros da CBN

Lamentável o que estão passando os companheiros da rádio CBN, em especial o colega Victor Birner, por causa do que aconteceu no Pacaembu quando jogaram Corinthians e Santos. A equipe da rádio é séria e competente, estava lá apenas trabalhando e vem sendo covardemente acusada de atos que não cometeu. Só falta essa agora. Assim não dá.

18 comentários:

Sidney disse...

Noriega,

Respeito sua opinião e entendo sua preocupação, afinal também é a minha. Mas não acho que levar os jogos para o interior possa ser a melhor solução. Os rensponsáveis por essas brigas estúpidas, as organizadas, con certeza irão alugar ônibus e ir até a cidade em que será disputada a partida de seu clube. Isso pode ser até mais perigoso, pois no interior o número de famílias que vão ao estádio é maior do que na capital. Acho que a solução seja um plano de ação bem montado e executado pela polícia e ministério público, mas acho que é pedir muito né?

Abraço!

Nori disse...

Você tem razão, Sidney. Acho apenas que com bons bloqueios nas estradas se evitaria a chegada dos vândalos. Por exemplo, verificando a documentação dos ônibus, se os pneus estão carecas, se tem gente viajando em pé.
Abs.

EDSON 744 disse...

Sidney, vc disse tudo e tem mais, uma boa parte do efetivo policial da capital vai ter que ser deslocado para o interior. A logistica devido a essa mudança será muito complexa.

Luiz Augusto Lima disse...

Vivemos a era da mediocridade. Nossos homens públicos e gestores de clubes não conseguem sequer organizar uma partida de futebol. Muitos torcedores endinheirados e "educados" se xingam e se cospem. Muitos não endinheirados e não educados simplesmente se matam, com uma forcinha dos cacetetes da polícia. Levar para o interior? Pode ser o mais viável, realmente. O que não significa que será bom. Nem seguro. Eu não levaria filha e esposa, nem de graça. Abraços.

Breiller Pires disse...

Acho que, pelo menos como forma paliativa, a medida adotada pelo promotor Paulo Castilho, de destinar apenas 10% dos ingressos para a torcida visitante, é válida e tem se mostrado eficiente até o momento. Transferir as finais da Capital seria meio complicado, até pela questão de logística dos clubes.

No entanto, como bem debatido no Arena SporTV de ontem, a diminuição da violência entre torcidas no futebol brasileiro passa, primeiramente, pela completa reestruturação e modernização dos estádios. Com vistas à Copa-2014, adicionemos ao pacote, inclusive, a construção de novas arenas, mais acessíveis, com estacionamento amplo, vias de transporte público próprias e planejamento de fluxo para entrada e saída de torcedores, além da operação da polícia. Acredito eu que este é o primeiro passo! Depois vem elaboração de legislação específica, combate à impunidade de vândalos etc.

Um abraço!

Anônimo disse...

Noriega, sou seu fã, gosto de assistir aos jogos do São Paulo com vc comentando....parabéns pelo belo trabalho.
Bons tempos quando eu ia nos clássicos no Morumbi e se dividia a arquibancada...concordo com vc, as finais precisam ser bem longe daqui....
Tb sou solidario ao Birner e pessoal da CBN.
Abraço.

Felipe Lima ® disse...

nao eh preciso muito!

Basta disponibilizar os ingressos para o time mandante.

Proibir as torcidas visitantes.

Nao adianta disponibilizar 10% de ingresso, pq a maioria vai para as torcidas organizadas.


MORUMB = Soh torcida do SPFC.

PACAEMBU = Soh torcida do CORINTIANS

VILA = Soh torcida do SANTOS

PALESTRA = Soh torcida do SEP!

Ronaldo Schiavone disse...

Finais no Interior diminuiriam as chances de briga, mas elas podem ocorrer. Basta lembrarmos da final de 95, em Ribeirão Preto, quando corintianos e palmeirenses se enfrentaram dentro do estádio, após o jogo. Sem contar que os mais prejudicados seriam os torcedores da Capital, que acompanham o campeonato inteiro. Permita-me também discordar do Breiller. Nas duas partidas em que a cota de até 10% para os visitantes foi usada, houve confrontos graves.
Abraços!

Anônimo disse...

Não concordo de maneira alguma!!Acho que isso iria prejudicar muito o São Paulo Futebol Clube, a diretoria tricolor já inclusive ameaçou colocar um time juvenil caso tenha que jogar em Presidente Prudente! O que deveria acontecer é uma punição rigorosa caso ocorra algum incidente, ato de violência ou coisa parecida. O problema é que casos como o gás lançado dentro do vestiário do São Paulo no Parque Antartica não renderam punição ao clube responsável(Palmeiras e sua torcida organizada), que deveria ser algo como rebaixamento.As penas deveriam ser severas daí queria ver se aconteceria este tipo de palhaçada!! Abraços!
OBS:Casos de violência de torcida deveriam ser punidos pela polícia,colocando os baderneiros na cadeia, além de ações de indenização caso haja prejuícos ao clube ou instituição!

luis henrique disse...

Boa noite Noriega ! Ontem fiquei pasmo de ver vc tentar justificar a marcaçao de penalty sobre o ronaldo pra la d equivocada(se nao mal intencionada) do juiz !
Aquilo nao é penalty nem aki , nem na inglaterra , nem na espanha , nem na china....! Foi patético ver o gordo se atirando ao chão na disputa d bola com o beque ! Até entendo que vcs tenham obrigaçao d babar ovo pelo banha por ordem da globo , mais nao precisam exagerar , torcedor nao bobo e entende d futebol tb ! Ta certo o beque na ponte qdo afirma q o banha ta "blindado"...!Lamentavel...!

Pedro disse...

nori...nao concordo...acho que da pra fazer classico no Pacaembu, Palestra e Morumbi (com o tal dos 5 %)...
e no jogo em Prudente teve muita briga la fora...principalmente na rodovia, pois só existe um caminho da capital para o local!
parabens pelo blog, um do melhores abraço!

Patrícia Gomes disse...

Lamento muito por ser de uma época em que jogos de futebol terminem com destaque nas páginas policiais. Não vou pode falar aos meus filhos futuramente que ia a jogos com amigos torcedores de outros times e todos se respeitavam...terei fatos trites para contar.

Nori disse...

Luís Henrique, são pontos de vista. Muita gente, como eu, achou pênalti, outros não acharam. Seria chato se todos concordassem. Pena que você não cita quando eu falo que o Ronaldo deveria, no mínimo, ter tomado cartão amarelo por ter chutado a bola no Deda e que a arbitragem deve ser igual para todo mundo, não é porque ele é o Ronaldo que tem de preservá-lo. Tá lá, basta ver no teipe.
Abs

Nori disse...

Prezado anônimo tricolor, não me refiro a São Caetano e São Paulo, que é um absurdo ser jogado em Prudente. Falo das finais. Você está correto quanto às punições, mas para todas as torcidas. Do jeito que você coloca parece que as uniformizadas do São Paulo nunca brigaram. Todas são iguais, sem tirar nem por. Só querem violência.
Sobre o caso do gás, lamentável não terem apurado direito tudo que aconteceu.
Abs

Patrícia Gomes disse...

E se a final fosse levada para o Maracanã você acha que tambem daria problemas em relação a brigas das torcidas?

Anônimo disse...

Nori

Se classificarem os 4 grandes ou a lusa , seria bem legal as partidas em seus respectivos estadios : Morumbi, Pacaembu, Vila , Parque antartica e Canindé .
A policia , o Ministerio Publico e principlamente dirigentes, jogadores e comissões tecnicas , que colaborassem para termos um final de paulista como a muitos anos não tinhamos.
O que voce acha ?

Anônimo disse...

Acho melhor nos jogos finais sem torcida do adversario - time competente nao precisa de torcida pra ganhar jogo - e mesmo 5% da torcida pode causar problemas serios - vide a torcida do santos no pacaembu contra o Corinthians.

! disse...

Com todo respeito, vcs da imprensa só falam besteira. Nunca sentaram numa arquibancada. Para não haver violência basta a PM fazer seu trabalho direito. Quando eles querem, não há brigas. Mas enquanto tiver promotores querendo aparecer pra ser candidato depois, o problema não será resolvido.
5% é ridículo!!!
Cadê a festa nos estádios???? Tá tudo proibido!!!
Se os torcedores se preocupassem com as bandeiras, bateria, papel picado e sinalizadores, não teriam tempo pra pensar em brigar!!
ACORDEM PRA VIDA!
www.santosfc.tv
Torcida Jovem do Santos com muito orgulho.
PAZ!