segunda-feira, março 09, 2009

Bate-papo com
os blogueiros

Vamos a um saudável bate-bola com os amigos que por aqui passam.

João Henrique, acho que o Mauro (um dos melhores comentaristas do mercado) não quis falar de violência, muito pelo contrário. E concordo com ele quanto ao jogo ruim no primeiro tempo.

André Antunes, parabéns pelo momento que você viveu. Eu me permiti reproduzi-lo aqui. Dê um abraço no seu pai.

José Renato, felizmente você tem o controle remoto e, se eu irrito você com meus comentários, é só mudar de canal. Obrigado pela citação ao meu pai, que é craque mesmo. Se quiser criticar, se embase. Eu disse que Ronaldo incendiou o jogo a partir dos 33min, quando acertou a trave e no final do comentário ressalto que ele entrou aos 19min. Sobre o jogo Sport x SP, não comentei esse jogo, apenas disse, acho que no Arena, que os próprios jogadores do São Paulo já não acreditavam mais no título. Pergunte a eles se tiver dúvida.

2 comentários:

Ronaldo Schiavone disse...

Olá, Maurício!
Acredito que a qualidade do primeiro tempo teve relação direta com o calor. Todos acabaram se poupando um pouco para a etapa final. Sobre o relato do André Antunes, como corintiano gostaria de observar que também sentia admiração pelo Toninho Cerezzo quando ele esteve no São Paulo, depois de ter brilhado na Sampdoria. Além de ótimo jogador, demonstrava ser um ótima pessoa também.
Abraços,
Ronaldo Schiavone
Bauru-SP

Anônimo disse...

Olá Nori,

Grato pela reprodução do meu comentário. Sonho que um dia o futebol volte a ser apenas um delicioso divertimento para família toda. Quando criança (tenho 3.9) comparecia em quase todos os jogos do SP, junto com emu pai e irmão. Podímaos assistir as partidas no meio da arquibancada, espaço hoje dominado pelas uniformizadas. Tenho uma filinha de 04 anos, que por incrível que pareça é minha companheirinha quando assisto aos jogos pela TV, e gostaria muito de leva-la ao estádio, mas o receio me impede.
Darei o abraço no meu pai, e com certeza ele transmite um também ao seu pai, jornalista sério e competente que costumava assistir na TV cultura e depois na mesa redonda da gazeta.
E por falar no seu pai, moro na Vila Mariana e no mesmo prédio de um outro grande narrador, Enio Rodrigues, muito emigo de meu pai e tive a sorte de crescer ouvindo suas histórias sobre os bastidores da bola e ainda de ver alguns jogos na cabine da bandeirantes.
Abraço

André Antunes
São Paulo