quinta-feira, março 05, 2009

Fenomenais, por
enquanto, apenas o
Sport e o Cruzeiro

Ronaldo voltou. Ótimo para ele, bom para o futebol, mas ainda é uma pálida lembrança do que foi e, também, uma tênue esperança de que possa voltar a ser. Também seria um absurdo alguém imaginar que ele arrebentaria com o jogo 13 meses depois de ter atuado pela última vez.

No entanto, o raciocínio rápido e o posicionamento diferenciado continuam intactos. Houve um lance no segundo tempo em que Ronaldo se colocou perfeitamente ao lado de Douglas, que não passou a bola, para lamento não apenas dos corintianos, mas dos futebolistas de todo o mundo.

Cenas do próximo capítulo ficam para domingo, em Presidente Prudente, no superclássico paulista, Palmeiras x Corinthians.

Agora, fenomenais mesmo em 2009 são o Sport e o Cruzeiro. O Leão da Ilha é o melhor brasileiro na Liberadores, cumpre uma campanha sensacional na temporada e atingiu um nível de competitividade altíssimo. Os horizontes são amplos para o time de Nelsinho Batista.

Idem para o ótimo Cruzeiro de Adílson Batista e do excelente Ramires. Um time leve, insinuante, mas também equilibrado e competitivo. Resta saber como o clube administrará o fator Kléber, que mais parece caso de consultório psiquiátrico.

5 comentários:

Anônimo disse...

Duas equipes (Cruzeiro e Sport) que apostaram nos técnicos da temporada passada e que agora colhem os frutos do ótimo trabalho desses profissionais.

André Antunes
São Paulo

Alex Alvarez disse...

Rapaz, troquei o jogo do Sport contra a LDU pelo do Corinthians quando soube que o Ronaldo ia entrar, só pra vez ele balançar a rede. Que mau companheiro foi o Douglas. Não teve nenhum sentido o chute à gol, todo mundo sabe que a jogada pedia um passe para o Ronaldo, que estava livre, e dificilmente perderia aquela chance, apesar dos quilinhos a mais. Douglas obviamente não levou em conta tudo o que significaria se o Fenômeno balançasse a rede em sua volta. Enfim. Ele não está em boa forma ainda, mas só precisa de uma chance para marcar, como sempre foi.

O Sport vai longe nesta Libertadores. Veja só, é o líder e favorito a ganhar o "grupo da morte". O Cruzeiro conseguiu pontos importantes fora de casa, e provavelmente ganhará seu grupo também (apesar do Kléber nunca terminar uma partida). Que decepção o Palmeiras, que salvo um milagre, será eliminado em breve.

Anônimo disse...

Caro Noriega,
Para mim o fenômeno acabou...
O que vimos ontem foi tão somente uma pálida figura desconcertada e obesa vestindo a camisa de um time de futebol.
O Ronaldão deveria para enquanto ainda é tempo, para não sujar sua já não incólume biografia.
Um abraço.
Dr. Gustavo

Zezão disse...

Caro Noriega,

Parabéns por ter sido alvo de críticas do Paulo Henrique Amorim. Melhor atestado de que você pratica um bom jornalismo do que esse, não há.

Nori disse...

Zezão, pode ser meio tosco, mas o mínimo que eu diria é o que vem debaixo não me atinge. Não costumo ler autores menores como o que vc citou, tampouco dou ouvidos a pessoas frustradas. Procuro sempre pensar em frente.
Abs, amigo, e obrigado pela força.