segunda-feira, fevereiro 23, 2009




OS ANOS DOURADOS DO



CARNAVAL EM BARIRI









Com o desfile rolando solto na Sapucaí, preferi sintoninar na TNT e acompanhar a cerimônia de entrega de prêmio do Oscar. Fui vencido pelo sono. Algo que há 25 anos era impossível de se pensar. Carnaval era uma palavra mágica, representava muito mais do que quatro dias de festa, samba, marchinhas e quilômetros rodados, sempre no sentido horário, em volta do salão do Umuarama Clube de Campo de Bariri.






Tempos de glória absoluta e imbatível do Ghererê, o maior bloco de carnaval de que a Milionária do Vale já teve notícia. Tetracampeão do Carnaval. Só não fomos mais porque - perdão, concorrência - resolvemos parar por cima e já não dava graça.






O Ghererê era, na verdade, uma confraria, quase uma irmandade. Uma galera de mais ou menos umas 30, 40 pessoas que vivia junta o tempo todo nas férias e que, na época do Carnaval se multiplicava. Para virar bloco foi, com o perdão do trocadilho, um pulo. Lembro-me que lá pelos idos de 83 ou 84 o Purga (Dirceu Contador) fez um desenho de uma camisa para o bloco. Era um bando de malucos pichando uma nuvem no céu. Dali pintou uma fantasia de louco, outra de espantalho e por ali fomos. Era uma diversão mais sadia. Claro que sempre tinha um fogo aqui, um pileque acolá, um coma alcóolico. Mas era tudo mais ingênuo e sincero do que acontece hoje.






Ou pelo menos parecia mais ingênuo e sincero para mim, no auge dos meus 17 anos. Hoje sequer me imagino brincando o Carnaval. Meus filhos já foram às suas matinês e espero que possam se divertir tanto quanto eu me divertia com os meus grandes amigos do Ghererê na minha querida Bariri. É tanta gente que, para não esquecer os nomes de ninguém, deixo duas fotos daquela época. E aviso aos proprietários das fotos, meus grandes amigos Mozart Marciano e Carla Chaim, que estão muito bem guardadas e serão devolvidas em breve, quando pudermos visitar a metrópole.

2 comentários:

Anônimo disse...

MAURICIO TALVES VC Ñ SE LEMBRE DE MIM, MAS, FUI AMIGA DAS SUA IRMÃS.....NOSSA Q SAUDADES DESSA ÉPOCA NOSSA.......REALMENTE NOSSOS CARNAVAIS ERAM ÓTIMOS, E A SAUDADE FICA...RECONHEWCI QUASE TDS NESSA FOTOS ,INFELISMENTE TEM GENTE Q ATE JA SE FOI.......MAS ACHO Q NOSSOS FILHOS NÃO VÃO TER ESSES CARNAVAIS Q TIVEMOS........Q SAUDADES......ATE ANGELA

Ronaldo Schiavone disse...

Olá, Maurício!

Aqui em Bauru, pertinho de Bariri, somente um clube ainda oferece baile de Carnaval. E olha que são 350 mil habitantes... Há menos de 20 anos eram pelo menos 10 opções na cidade. O jeito é ficar no saudosismo, porque é difícil imaginar que essa situação mudará em tempos de axé e funk.

Abraços,
Ronaldo Schiavone