quinta-feira, maio 20, 2010

A magia santista

e a força tricolor


Santos e São Paulo chegaram com autoridade e sem discussões.

O Peixe enfrentará o atrevido Vitória na final da Copa do Brasil. Para isso, deixou o Grêmio pelo caminho com um segundo tempo espetacular na vitória por 3 a 1 na Vila. Só golaços. O bom time do Grêmio não foi páreo, porque esse Santos é mesmo ótimo.

No Morumbi, um São Paulo, com precisão cirúrgica, despachou o Cruzeiro, voltando a transmitir confiança ao seu torcedor e fazendo o melhor jogo sob o comando de Ricardo Gomes. Forte e competitivo como tinha deixado de ser.

O segundo tempo de Ganso na Vila foi mais um indício de que acho que vamos lamentar sua ausência na Copa do Mundo.

A frieza e a solidez defensiva do São Paulo diante do Cruzeiro foram a prova de que entrincheirado o Tricolor é muito forte. Quem vier como adversário (Inter, Estudiantes ou Flamengo), certamente terá muito trabalho diante do São Paulo.

E o Kléber? Dá até para discutir se o lance dele é para expulsão direto ou não. Mas fazer aquilo com um minuto, sem necessidade alguma, mostra que ele precisa primeiro cuidar da cabeça para que naõ fique doente do pé.

5 comentários:

Cristhiano disse...

Ótimos comentários.
Não é a toa que na minha opinião é o melhor comentarista de futebol da TV brasileira.
Concordo em relação ao Kleber, ele foi no mínimo burro em dar aquele tapa com um minuto de jogo!!!!

dalton disse...

Nori, ele protegeu a bola, vc parece assessor de imprensa da arbitragem. Se fosse um jogador do brasi na copa domundo q fizesse isso e brasil fosse eliminado, seria o motivo principal. Sou atleticano feliz com a eliminação mas com cada dia mais nojo do futebol e TUDO q o cerca

Nori disse...

Dalton,não coloque palavras no meu texto. Vc viu o jogo pelo SporTV? Eu disse que era passível de interpretação, apenas isso. Ninguém precisa colocar a mão no rosto de outro jogador pra proteger a bola. Mão na altura do peito, até concordo, mas no rosto? O Kléber paga o preço do seu estilo de jogo. Contra o Deportivo Itália foi expulso do mesmo jeito. Não preciso fazer assessoria de imprensa pra árbitro, já trabalho como comentarista.

dalton disse...

numa situação de corrida, dominio de bola ,de costas para o defensor é mais do q natural q a mao encoste no rosto com sempre acontece. essa estoria de q o kleber paga o preço pelo seu comportamento é pra mim mais um motivo pra acreditar na má fé do juiz. Ele já entra sabendo quem ele pode exagerar no vermelho, pq a 'imprensa' vai ter as descupas q precisa. Só tem velhaco no muindo da bola, todo mundo sabe como funciona o roteiro, principalmente os atores. sou ATLETICANO q já sofreu nas maos de juiz, e com a conivencia da imprensa q o absolve e preserva mesmo errando onde nao pode errar com erros absurdos. A historia está aí pra quem se importar com ela.

Í.ta** disse...

nori, entendo tuas colocações sobre o kleber, mas discordo. rsrs. numa boa. acho que o juiz conseguiu manchar um jogo que tinha tudo para ser incrivelmente disputado. o são paulo sobrou em campo porque tem um ótimo time, frio, objetivo, mas, sim, também, porque teve um a mais o jogo todo. não sei se o cruzeiro reverteria a vantagem, mas o jogo seria muito, mas muito melhor. foi chato de assistir ao massacre tricolor, com um a mais desde o começo. se bem que tem tanto time que não sabe se aproveitar de um homem a mais...
abraço!