terça-feira, setembro 01, 2009

Gil, Cerezo, Cruzeiro...


Estarrecido, vejo no Redação SporTV a brilhante reportagem de Fernando Saraiva sobre o Brasil x Argentina da Copa de 1978. O que foi aquele bate-boca entre Gil e Toninho Cerezo? Mais de 30 anos depois destilar essa mágoa é algo que parece fora de propósito. Uma pena ver dois ídolos do passado falando sobre isso na TV. Mais um ponto para o amigo Saraiva e sua capacidade de arrancar boas declarações.

O internauta amigo Jesus The Lord me corneta por não ter falado do Cruzeiro no post anterior. Falo agora. O Cruzeiro pensa muito grande na sua estrutura, maravilhosa, vanguardista. Mas fez uma opção de gerenciamento, isso quem disse foi Zezé Perrela, o presidente, no dia da final da Libertadores. O Cruzeiro vende jogadores e por isso tem a estrutura que tem, paga em dia, não atrasa salários. Mas vende muito e desmancha grandes times.

2 comentários:

Jesus The Lord disse...

Obrigado pela atenção aí no seu post, Nori!

Realmente a Dinastia Perrella adotou um tipo de gerenciamento que pensa em manter essa rica estrutura, mas que acaba tendo uma visão unilateral..

Cruzeiro sempre vende, vende... mas não compra... contratar é diferente de comprar... sempre voltada aos empréstimos, jogadores cedidos... Que é extremamente importante vender nem se fala.. mas como você mesmo disse, "vende demais e desmancha grandes times!

Ta na hora de voltar a pensa grande!

Quanto à discussão de Gil e Cerezo, também fiquei "de cara"!! Lavando roupa suja depois de tanto tempo, que comédia!! Mas, pelo visto, o Cerezo amarelou sim, viu!! Os grandes também amarelam, hahah!

Abração Norí !!!!!!!!!

Jesus The Lord disse...

Nori,

compactuando de seu pensamento, deixo aqui um video do Samuel Rosa, do Skank, no Arena Sportv, falando praticamente a mesma coisa que você e eu pensamos da diretoria do Cruzeiro:

http://www.youtube.com/watch?v=UxRJURQzbAQ

Grande abraço!