quinta-feira, setembro 24, 2009

Os erros do apito

e a garra do líder


A arbitragem de Evandro Rogério Roman foi desastrosa na mesma proporção da raça e da abnegação do time do Palmeiras na vitória,importantíssima, sobre o Cruzeiro.

Roman, árbitro que considero fraco para jogos de grande importância, deixou de marcar dois pênaltis para o Cruzeiro. Foi omisso na distribuição de cartões e permitiu jogadas violentas de parte a parte.

Ele é apenas mais um capítulo na série de erros abomináveis dos árbitros no Campeonato Brasileiro, nas séries A e B. Praticamente todos os times já foram favorecidos e prejudicados por erros clamorosos. E quando se fala em profissionalizar, aparelhas e melhorar a arbitragem, inclusive com recursos eletrônicos, quem manda no futebol não leva a sério.

Apito à parte, bola rolando, o jogo deixou algumas conclusões: a dedicação e o compromisso do time do Palmeiras impressionam. O time se agarrou ao 2 a 1 como um náufrago a uma bóia e disputou cada bola como se fosse a última. Também conta com jogadores que estão decidindo, como Cleiton Xavier e Diego Souza, há muito tempo, e Vágner Love, recém-contratado para tal.

Claro que tem problemas. Marcão é um zagueiro que não inspira confiança e joga pelo lado de Armero, um lateral rápido no apoio, mas que erra muitos passes e cruzamentos. A marcação no meio ainda está frouxa após a saída de Pierre.

O Cruzeiro talvez seja o time que esteja jogando mais bonito atualmente, em virtude, também, da irregularidade do Inter. O time mineiro toca fácil, tem bons alas, bons atacantes, mas em termos de competitividade tem esbarrado em alguns detalhes. Não decide quando aparece a oportunidade. Foi assim na Libertadores. Foi assim contra o Palmeiras.

Gilberto é um grande jogador, mas não marca, joga solto. O que compromete a marcação no meio, interfere no jogo de Eli Carlos e Marquinhos Paraná. Fora isso, a dupla de zaga cruzeirense é lenta na recuperação, embora seja forte no jogo aéreo.

6 comentários:

Marcelo disse...

Pode-se até justificar tanta choradeira por um pênalti de Jumar em Fabrício, se bem que não vi choradeira igual quando Fernando recebeu uma verdadeira tesoura de Miranda dentro da área no jogo onde os chorões poderiam até ter perdido. Agora... vi e revi várias vezes o lance em que estão pedindo pênalti do Wendel em Kléber... Aí já é demais... Ele não chega nem a dar aquele famoso puxãozinho na camisa ou no calção que acontece sempre... e muito menos empurrou... Foi só encostar e o Kleber desabou no chão... assim como nos outros lances reclamados. A choradeira voltou porque perceberam que não vai ser tão fácil assim tirar a liderança do Palmeiras. E se depender do seu “elenco limitado” e do seu técnico “retranqueiro”: o chororô vai até o final!

Luis disse...

Pq ninguém fala do pênalti que o Roman marcou pra o Goiás, contra o Palmeiras ?

Pq ninguém lembra o gol impedido do Obina contra o Atl. PR ?

Pq ninguém lembra o pênalti sobre D Souza contra time vizinho de CT do Palmeiras ?

Pq ninguém lembra o gol do Avaí mal anulado contra esse mesmo time e do pênalti no jogo contra o Santo André ?

Pq Renato Maurício Prado tem a cara de pau de dizer que times do Rio são prejudicados e ninguém contesta ?


Você quase lembrou do histórico do Roman na mesa.

É muito desconfortável falar de alguns assuntos por lá ?

Abraço

Luis

Luis disse...

Terminando,

Pq todos comentam sobre o jogo de ontem com tamanha empolgação, mas esquecem tudo o que escrevi antes, e mais um pouco ?

Nori disse...

Luis, erros acontecem pra todo lado e não tem um time que não tenha sido beneficiado e prejudicado. Citei o jogo Goiás x Palmeiras e o pênalti do Miranda no Redação SporTV de hoje. Como podemos lembrar a vitória do Corinthians sobre o Inter com 2 gols em impedimento, o empate do Inter com o São Paulo com dois gols irregulares do Inter. Mas cada um tem a sua opinião e eu apenas expressei a minha.

Luis disse...

Obrigado por responder, Noriega !

Peço desculpas se me expressei mal, mas a minha crítica não é voltada pra você, mas sim para 'alguns'.

Procurei exatamente o teu blog pq achei que aqui veria bom senso.

Foi um comentário de 'divagações', e as fiz para praticamente o único que demonstra ter memória.

Novamente obrigado !

Abraço !

Luis Favaro Scomparin

Jesus The Lord disse...

Desculpe-me, mas discordo.. Foram 4 pênaltis não marcados... enxerga quem quer!

Pq será que em competições internacionais o Cruzeiro sempre avança, e estraçalha os times paulistas? Aliás, temos o melhor time do Brasil no séc XX, ok?

Pq será que, em competições nacionais, o Cruzeiro quase sempre perde dos times paulistas?

Realmente, o que convém a uns, extrapola o limite de outros!

Discordo mais uma vez quanto ao Gilberto! Primeiro pq ele marca sim, vejo todos os jogos do Cruzeiro, TODOS, e não somente alguns vt´s.

Ele não tem condições de marcar acirradamente... mas e daí? O máximo que ele tem que fazer é ocupar alguns espaços, dar alguns combates, ainda mais em um time com 4 volantes em campo! Dizer que isso compromete o jogos dos volantes? Os volante estão lá pra marcar, e dar liberdade ao armador, que no caso é o Gilberto... Gilberto ainda faz muito tentando marcar (isso pq o Adilson fanático pede).. tinha era apenas que armar...

Alex 10 nunca marcava, e mesmo assim não comprometia os volantes do Cruzeiro em 2003. Tem que saber jogar em função de um ou outro! Coitado do Alex nas mãos do Adilson Batista. Ia sumir em campo, igual quando sumiu m 2002, com o Marco Aurélio como técnico. Fazia nosso craque celeste marcar e jogar em posição que não gostava.

E ontem o Cruzeiro jogou com 4 volantes no jogo, com o Eli (mais uma vez, pra desgraça da torcida) deslocado na direita.. mas não avançou, ficou lá, defendendo.. jogamos com 4 volantes...

Não tem como Gilberto comprometer o sistema defensivo não. Ele tem que guardar as energias pra arrancada, pra atacar, pra armar!

Cruzeiro perdeu pq foi roubado!
Basta rever o jogo! Repetindo o 1º turno no Palestra. Repetindo a história de sempre!

Mas concordo que o Cruzeiro é o time mais técnico da atualidade, apesar dos pesares!

Abraço norí!