sábado, novembro 14, 2009

O Stjd e as invasões


Houve invasão no Morumbi e no Mineirão. Podem ter sido diferentes no propósito, na execução mas na essência foram invasões de campo. Pessoas estavam onde não poderiam estar, e a punição quanto a isso é clara. O sujeito pode ter entrado para pedir emprego, para beijar o pé do jogador, mas se entrou, um maluco também poderia ter entrado para agredir alguém ou coisa pior. Por isso é errado e deve ser punido.

No entanto, houve punição ao que ocorreu no Morumbi e não houve quanto ao que ocorreu no Mineirão. São Paulo e Atlético Mineiro não provocaram as invasões, mas são responsáveis pelos estádios em que mandam seus jogos. O mais correto parecia não punir nenhum ou punir os dois.

Não falo de teoria conspiratória, de favorecimento, de esquema. Teimo em não acrditar nisso. Apenas falo de que é difícil entender o que pensam as pessoas que fazem o Stjd.

6 comentários:

Newton disse...

NORIEGA, não esqueça do jogo Flamengo e Santos no Maracanã em que houve invasão no final do jogo! Isso sequer foi para pauta do STJD.

Ou seja: três pesos e três medidas!

Abraços, parabéns pelo blog.

Acauã Rodrigues disse...

Parabéns a todos os méritos que o Vasco teve na série B, e de uma certa maneira merecido. Mas até quando o futebol vai continuar nojento dessa forma? Até quando os times "grandes" ganharão cada vez mais títulos, e os "pequenos" se afundaram cada vez mais? E será que o Vasco precisava dessa ajuda toda para ser campeão, ou pelo menos para conseguir o acesso?
Bom, então vamos aos números:
O time do Vasco nesta série B teve uma campanha impecável até a conquista do título na 36° rodada, impecável. Foram 22 vitórias, 10 empates e apenas 4 derrotas. Mas os números mostram, que o time da colina teve muita sorte e coincidências, ou realmente uma "ajudinha extra" para chegar onde chegou.
Nessas 36 rodadas, o time do Vasco teve 13 gols convertidos por penalti, 22 expulsões de adversários durante os jogos. Contando que das 4 derrotas que teve, não converteu nenhum gol de penalti, e teve apenas uma expulsão, o resto veio com os empates e derrotas. Vamos fazer uma tabelinha então:

22 vitórias = 15 expulsões + 11 penaltis
10 empates = 6 expulsões + 2 penaltis
4 derrotas = 1 expulsão + nenhum penalti

Se contarmos os empates e vitórias do Vasco, que não tiveram nenhuma expulsão ou penalti a seu favor, somaríamos apenas 12 jogos, sendo 6 empates e 6 vitórias.
Mas se dividirmos o campeonato em 3 partes, a coincidência é ainda maior. Em três partes, pois o Vasco iniciou a série B com 3 vitórias incontestáveis, e depois da 4° até a 9° rodada, o gigante da colina sofreu uma derrota, e 5 empates. Com Vasco fora do G4, iniciou uma reação a partir da 10° rodada, com uma vitória por 3 a 0, com um homem a mais e um gol de penalti. E aí, podemos fazer uma outra tabelinha a partir da 10° rodada para vermos tamanha "coincidência":

19 vitórias = 14 expulsões + 11 penaltis
5 empates = 5 expulsões + 2 penaltis
3 derrotas = 1 expulsão e nenhum penalti

E nesses 27 jogos finais, o Vasco obteve apenas 4 vitórias sem converter nenhum gol de penalti ou ter algum adversário expulso, e 2 empates. Acho que é muita coincidência não é?
E o jogo do título? O América surpreende o time vascaíno fazendo 1x0 no Maracanã lotado. Mas para nossa "surpresa" o time do América tem um jogador expulso antes do primeiro minuto do segundo tempo. Penalti para o time carioca que não é convertido. Mas tudo bem, na segunda chance eles empataram o jogo.
Sei que muitos desses penaltis e expulsões até que foram justas. Mas será que o critério usado é sempre o mesmo? Será que contra os outros times os árbitros são tão rigorosos?

PARABÉNS PELO TÍTULO E PELO ACESSO VASCO DA GAMA!

Mas será que um time desse precisa dessa "ajuda" toda para subir? Será que alguns torcedores não se envergonham pelo favorecimento aos chamados "grandes" do futebol brasileiro? Será que tudo isso é justo com os profissionais e torcedores dos outros times? Até quando isso acontecerá? Até quanto, a imprensa é conivente com tudo isso?

Acauã Rodrigues
Campinas - SP

Stéfano disse...

O problema é que o STJD adora aparecer em reta final. Creio eu que nos dois casos a punição (ou não punição) deveria ser igual. Fosse eu, puniria os dois.
Uma vez punido, só espero que se cumpra neste campeonato, e não que faça-se uma maracutaia para adiar a pena, como quer o SPFC.

Anônimo disse...

Vc trabalha com a possiblidade de que as pessosas no tribunal pensam... mas já concebeu a idéia de que eles não pensam?
Eles são pensados!!!
Abs
Antonio C

Jason disse...

Graças ao notório interesse financeiro que um quarto título seguido do SP traz para a Globo, CBF e o futebol brasileiro em geral, o SP tem mesmo recebido um tratamento privilegiado. Abaixo alguns exemplos:
É o único a perder mando de campo pela invasão de um maluco devidamente preso e identificado.
É o único grande a ter 3 jogadores expulsos em poucos minutos de bola rolando, sendo que o segundo nem amarelo tinha. Para os outros existe uma lei que proíbe mais que uma expulsão (ex. Danilo no Jorge Henrique)
É o único grande a receber vermelho direto em função de carrinho que não chega a atingir o adversário, só pela ameaça de contusão.
É o único grande a ter feito 4 jogos decisivos nesta reta final em apenas 10 dias. Note-se que o último foi fora de casa, contra adversário direto e graças à uma mudança de tabela.
É o único cujo goleiro é proibido de defender pênaltis da mesma forma que os outros (Bruno do Flamengo)
E por aí vai!
NÓS TRICOLORES NOS ALIAMOS AOS ADVERSÁRIOS PARA EXIGIR O FIM DOS PRIVILÉGIOS AO SP!!!

Anônimo disse...

Regras foram feitas para serem cumpridas, portanto o São Paulo deve perder o mando. Mas como eles jogam tão bem, não vai fazer muita diferença . Ou vai?