quinta-feira, novembro 05, 2009

Alguém tem coragem
para contestar os pontos
corridos? Eu tenho.

Artigo escrito por Roberto Zanin


Sou contra o politicamente correto. Essa verdadeira doutrina totalitária impõe o que é bom e o que é ruim e ai de quem discordar. E o pior é que o politicamente correto, através de alguns colegas jornalistas, infestou também o futebol. E essa turma, graças à eliminação do São Paulo de Kaká (1º na fase de classificação) pelo Santos de Robinho (o 8º), em 2002, conseguiu emplacar o tal do campeonato de pontos corridos, afinal, na Europa é assim, etc, etc...

E o pessoal do politicamente correto não dá o braço a torcer. Não adianta mostrar se houve queda de público, queda de audiência, perda de interesse, etc., eles estão acima de bem e do mal. Dizem que esse sistema é o mais justo, porque são todos contra todos, um turno em casa, o outro na casa do adversário. Ora, esquecem que tem time que vende mando de jogo, tem time que vê quem não tem mais chance e se acomoda, escala time misto, etc.

Dizem, também, que todos os jogos são uma decisão! Outra balela. Todos os jogos têm o mesmo peso, mas não têm a mesma emoção de uma decisão, a não ser nas rodadas finais.

Outro falso argumento é que os erros de arbitragem se equivalem, prejudicando e ajudando todos, de maneira equânime. Ou são ingênuos ou sofismam, porque todo mundo sabe que quem tem força nos bastidores, a possui em qualquer fórmula de disputa.

Não entro aqui no mérito de quantas equipes se classificariam para os play offs, mas uma coisa é certa. Um campeonato que se preze tem que ter um jogo final, uma DECISÃO, que envolva os dois postulantes ao título. O campeão, afinal, tem o prazer duplo: vence a taça e vê o rival perdê-la. Brinca diretamente com o perdedor.

É diferente comemorar diante de um grande clube, que poderia ser o campeão no seu lugar e celebrar o título contra uma equipe de menor expressão, que apenas está cumprindo tabela.

Com relação ao conceito de justiça, todos conhecem o regulamento de antemão. Dessa forma, a equipe que vence o título jogando contra todos que estão sob o mesmo regulamento, é por justiça, o campeão. Quem é bom, que prove ser bom, não apenas nos jogos “normais”, no decorrer do campeonato, mas também nas mini-decisões dos playoffs e na grande decisão final.

O mata-mata, em campeonato como o Brasileiro, testa a equipe duas vezes: na regularidade, em jogos “normais” e no poder de decisão, na fase dos play offs.

Respeito todas as opiniões em contrário, mas analisemos os campeonatos mais importantes do mundo: A Copa de Seleções, o Mundial Interclubes, a Libertadores e a Champions League.
São disputados em... Vá lá. Você pode dizer que não há calendário, que, se houvesse tempo, o ideal seria, por exemplo, termos pontos corridos para a Champions. Mas, analisando friamente, o que é mais emocionante, mais grandioso: Manchester x Barcelona, na final, ou o Barça ganhar o título contra o Debrecen, na Hungria, por exemplo?

Ah, mas o campeonato está emocionante! Concordo. Mas levando em conta que tivéssemos um play off com os oito melhores, e a fase de classificação terminasse agora, teríamos os seguintes duelos. Proporia três jogos, com o time de melhor campanha jogando duas em casa:
Palmeiras X Grêmio; Atlético MG x Goiás; Inter X Cruzeiro e São Paulo x Flamengo. Já pensaram como seriam esses duelos? E depois, por exemplo, um Palmeiras X Inter e um São Paulo X Galo nas semis, por exemplo? E por aí vai...

Não sou radical como os politicamente-corretos-defensores-dos-pontos-corridos. Aceito que se continue do jeito que está. Mas estou longe de pensar que a volta do mata-mata seria o retrocesso. Muito pelo contrário...


Roberto Zanin é jornalista, diretor da RZ.Com Comunicação

24 comentários:

Paulo H. disse...

Nossa senhora no Brasil já tem tanto mata-mata e o cara sentindo falta, é Copa do Brasil, Regionais, Libertadores, Sulamericana e outra nos campeonatos com mata-mata, eu me lembro bem, que os times que não tinham mais chances também abandonavem o futebol, para mim isso eh balela.

abçs

Kiko disse...

Você está comparando Copas com Campeonatos..
TODOS os campeonatos na Europa são em pontos corridos.
TODAS as copas na Europa são de pontos corridos.

Qual o motivo do Brasil ser diferente?
Já tem a copa do brasil para esses times sem estruturação vencer, já que os times estruturados não participam...

Anônimo disse...

Eu concordo que campeonato por pontos corridos eh a mais justa forma de se disputar uma competicao. O proprio Roberto Zanin citou o campeonato de 2002 e com este campeonato que vou fazer minha base. Em 2002 o Sao Paulo terminou em primeiro com 13 pontos de vantagem sobre o oitavo colocado que foi o Santos, mas o Santos conseguiu essa colocacao atraves de combinacoes de resultados de outros jogos, o que estou querendo dizer que foi por pura sorte que chegou aquela posicao na ultima rodada. Ou seja, o Santos nao somente eliminou o primeiro colocado no primeiro mata-mata, mas ainda acabou sendo o campeao Brasileiro daquele ano. Agora, como que eh justo o oitavo colocado (que por sinal teve uma grande dose de sorte nos resultados da ultima rodada), ser campeao?
Que justica eh esta que o Roberto Zanin estah dizendo. O campeonato brasileiro eh longo e todos os clubes passam por altos e baixos. Lutam para fazer seus pontos e pra derrepente chegar no mata-mata vier o "baixo" daquele clube e ser desclassificado, ou um clube que se classificou nas ultimas posicoes vier o "alto" deles no mata-mata e acabar em vice ou ate campeao como foi em 2002.

Se o Palmeiras chegar com mais pontos ao final deste campeonato, merece ser campeao, o mesmo com Sao Paulo, Atletico/MG e o Flamengo. Todos estes clubes passaram por altos e baixos, todos enfrentaram os mesmo times em casa e fora. Nao tem como dizer que pontos corridos nao eh justo. O mesmo nao se pode dizer por mata-mata, que em uma quarta de final, semi ou ate mesmo uma final, um clube por ter seus altos e baixos naquela hora ou pode ocorrer um erro de arbitragem que compromete o campeonato inteiro de trabalho de tal clube.

Pedro Din disse...

Putz, parei de ler quando ele disse que houve queda de público... Está no site da CBF que a MÉDIA de público dobrou após a chegada dos pontos corridos. Se o Sr. Zanin ignora os fatos não há credibilidade para que eu continue lendo seu texto.

Vicente Fonseca disse...

Eu gostava do mata-mata, mas os pontos corridos são a melhor fórmula. Já temos competições suficientes em mata-mata.

E como assim queda na média de público? A média passou de 10 a 12 mil no final dos anos 90 e início desta década para 17 a 19 mil nos últimos anos. O público aprova os pontos corridos, entendeu a fórmula. Todas as enquetes em qualquer site esportivo dá mais de 70% de aprovação à fórmula, no mínimo.

Abraço, Noriega.

Stéfano disse...

Campeonato é diferente de Copa. Copa do Mundo, Copa do Brasil, Copa Libvertadores = matam-mata.
Campeonato inglês, campeonato espanhol= pontos corridos.
Os pontos corridos são o mais justo, para mata-mata temos outros torneios. E que legal: Palemiras e São Paulo lideram um tempão, o campeão é um Grêmio que não ganhou dez pontos fora de casa...
Pontos corridos é o ideal.

Guilherme disse...

Esse cara aí erra feio ao falar "não adianta mostrar que houve queda de público". Porque não sei em que país que houve queda de público. Média de público dos últimos três campeonatos com mata-mata (2000, 2001 e 2002) foram de 11.546, 11.400 e 12.886) Enquanto que dos últimos três campeonatos com pontos corridos (2007, 2008 e 2009) é de 17.461, 16.992 e 16.800. No fim o único argumento dele pelo mata-mata é: emoção. Emoção, emoção e emoção.

Aly disse...

Creio que sobre a queda de público ele está errado, pq vc enchergava a olho nú, um estádio cheio apenas nas finais. pq nos pontos corridos, nao tinha muito interesse, do mesmo jeito que agora, do 9º ao 18º não tinha nada para jogar, pq eram 24 clubes, e caiam 2 apenas, ou seja, o desinteresse era maior, e por consequência estádios mais vazios.

Claro que um campeonato com uma final, com um jogo final, entre duas equipes apenas, sem influencia de terceiros, é muito mais emocionante, mais legal de assistir. Mas o campeonato desse ano ta mostrando que isso pode acontecer com pontos corridos também, na Europa não tem emoção pq são de 2 à 4 clubes que disputam a ponta em qualquer país, aqui não, vc coloca no mínimo 10 clubes antes de começar o campeonato como candidatos ao título.

Espero que nos próximos pontos corridos tenham a mesma emoção.

Abraço Nori



PS: valeu pelo elogio no post da queda de rendimento do palmeiras. Fui convidado para participar do troca de passes pelo Skype, em 25/10, e falei sobre o que tinha falado no teu blog, e fui muito elogiado pelo Telmo Zanini.
Alysson Antero; Ponta Grossa-PR
Valeu . abraço

Ricardo disse...

Copa do Brasil, Libertadores, Sulamericana e estaduais. Todos no formato copa. APENAS o brasileiro é diputado em formato liga, no qual os clubes mais bem preparados normalmente fulguram com insistencia no toppo da tabela. A minha grande decepção nesse post não foi a defesa da mudança no formato que eu acho mais justo, e sim o fato de você Noriega, um excelente jornalista esportivo, de rara lucidez, se esconder nessa coluna terceirizada para defender seu peixe, e o peixe de seu empregador. Quem quer a volta do antigo formato deve apresentar argumentos mais palpáveis que o já batido "está sem emoção". A semana está ficando cada vez mais longa, tamanha a ansiedade pela rodada seguinte. E mais, o papo de que "a audiência está caindo" é furado, pois uma emissora concorrente da atual detentora dos direitos de transmissão está com a faca nos dentes para adquirir os direitos para 2011.

Jesus Lives! disse...

ninguém concordou com o autor do texto. hehe

Jesus The Lord disse...

Cara, FANTÁSTICO...

CONCORDO COM TUDO!!

Olha, a minha opinião é simplesmente a seguinte:

Futebol não foi feito única e exclusivamente para ser justo.. Futebol foi feito pra dar emoção! Meu Deus, ele é destinado ao torcedor, não é? Torcedor não é a razão de tudo isso?

Gosto dos pontos corridos, ainda mais este último, sem comentários..

Mas prefiro o MATA-MATA.. pelo amor de Deus, a emoção de um estádio super lotado, sabendo que aquela hora é a hora H, é ÚNICA!! MUITO MELHOR!

Abração Nori!

Flavio Rodrigues disse...

Noriega e pessoal, eu não descarto qualquer discussão inteligente e séria. Sou a favor dos pontos corridos, quero deixar claro, e acho que todo mundo aí em cima já disse tudo. Só gostaria de acrescentar um ponto à discussão: não acho que a fórmula de disputa derrube o interesse e consequentemente o binômio público-audiência. Eu acho que a baixa qualidade do futebol jogado é que derruba o binômio. Quantos jogos, nesses confrontos todos até agora, foram de fato bem jogados? Dá para comparar o futebol jogado no Brasil com o praticado na Inglaterra, Espanha e Alemanha (porque o Italiano anda bem monótono também)? OK, eles são países de primeiro mundo, mas (1) no futebol nós também somos; quem é o único país a participar de todas as copas do mundo, ter cinco títulos mundiais e jogadores nos principais times do mundo? (2) os preços que pagamos aqui são assim tão inferiores aos europeus? Quanto custa uma camisa de futebol aqui e na Europa? Palmeiras e Corinthians cobram assim tão mais barato pelos ingressos?
Um abração,
Flavio Rodrigues

Bretas' Cover disse...

Pior do que ser politicamente correto e chato é ser obtuso.
Por favor, Sr. Jornalista, apresente os dados para comprovar a sua tese, porque o tempo do argumento vazio já era.
Não sei se percebeu, mas a Internet facilita o acesso aos dados que o desmentem. Onde estão? Procure no Google!
Fala sério, hein? Lamentável...

Roberto Zanin disse...

Resposta ao Pedro Din:

Não citei categoricamente que houve queda de público. Aliás, isso é o que tem menos importância no texto.Disse que, os defensores dos pontos corridos não aceitam nenhum argumento que lhes é contrário. Se o Grêmio tivesse chances de se classificar para os play offs, qual teria sido o público no Olímpico no jogo contra o São Paulo? Qual foi o jogo mais emocionante da história do seu time? Com certeza será um jogo que não ocorreu nos pontos corridos.

Leonardo Campos disse...

Eu sou afavor do mata-mata, por que assim acabamos com essa invencibilidade estruchula do são paulo, que até antes do campeonato ser por pontos corridos nunca, teve se quer a capacidade de ganhar nada, isso mesmo nada e a hora que vem o fim do seu trunfo proximo, ficam reclamando é sim um time que manipula resultado e jogo a seu favor!!!
Isto é fato, vejam no ano passado, trocaram até juiz da partida é uma vergonha!!!!

Ginaldsman disse...

Senhores
O campeonato de pontos corridos não é como na Europa. Temos competições como Libertadores e Copa do Brasil que acabam no meio do campeonato Brasileiro, além da janela de transferência que se dá no meio do campeonato.
Infelizemente, nessa fórmula, quem tem mais força nos bastidores acaba se beneficiando. Vide vários erros de arbitragem a favor do Palmeiras contra o Cruzeiro e o escândalo da punição de jogadores do Barueri.
O ano passado o globo esporte fez uma reportagem onde mostrou quem é beneficiado nesse tipo de disputa.
Vejam o link
http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/Brasileirao/Serie_A/0,,MUL853829-9827,00.html
Isso sim é argumento. Favorecimento comprovado do time do Morumbi.
Gostaria muito que o mata-mata voltasse com 3 jogos nos play-offs.
Na minha opinião o campeonato ganharia em emoção e seria muito justo, como por exemplo, foi o campeonato de 1999 onde o Corinthians liderou de ponta a ponta (todas as rodadas) e não amarelou nos playoffs de 3 jogos.

Roberto disse...

Ô Breta´s cover! O texto está cheio de argumentos. Você, se refrescar sua memória, verá que os jogos do seu time que mais lhe marcaram, muito provavelmente, terão ocorrido em um jogo de DECISÃO, para valer. Como a maioria dos torcedores pensa no curto prazo, os tricolores paulistas defendem os pontos corridos. Como esse deve ser o seu caso, você achou mais legal ganhar o título contra o Goiás, em campo neutro, ou seria mais legal ganhar do Grêmio, numa final no Morumbi? Não engula passivamente as coisas. Reflita, pondere, analise. Percebeu que eu termino o artigo dizendo que ACEITO os pontos corridos, mas não acho que a volta do mata-mata seja um retrocesso. Guarde seus adjetivos pejorativos para assuntos mais importantes...

Roberto disse...

Paulo H:

O cara, aqui, Roberto Zanin,gosta de final de verdade, aquela que gera um campeão e um vice. É possível uma fórmula que faça os não-classificados para os play-offs finais, disputarem vagas na sul-americana ou até um literal mata-mata, para ver quem cai para a segundona. Que Nossa Senhora do Brasil nos proteja da falta de democracia.

Roberto disse...

Jesus lives!

Leia TODOS os comentários. Mas não faço questão de que concordem comigo. Viva a democracia.

Roberto disse...

Guilherme:

Meu único argumento não é apenas "emoção, emoção, emoção". Questionei as principais justificativas dos defensores dos pts. corridos. Agora, mesmo que fosse a emoção o único argumento, vc. acha pouco? O que você espera do futebol? Frieza numérica?

Michel Costa disse...

Com todo respeito ao autor do texto, gostaria de manifestar minha total discordância.
Defender os pontos corridos tem muito mais a ver com o posicionamento inteligente do que com o chamado politicamente correto. Vamos a alguns pontos:
1 - Todas as grandes ligas europeias são disputadas por pontos corridos. E lá não se questiona a fórmula, uma vez que outros torneios como a Champions League e as copas nacionais já apresentam o formato eliminatório.
2 - A média de público do Brasileirão vem subindo ano após ano. Se a TV e os dirigentes querem vê-la ainda mais alta, seria interessante que parassem de tratar o torcedor como gado e oferecer segurança, conforto e bons horários.
3 - Todas as pesquisas de opinião que tenho conhecimento apontam que a maioria do público prefere a atual fórmula.
4 - Restam 5 rodadas para o término do campeonato e emoção não falta. No formato anterior, 12 times ficariam chupando dedo enquanto o restante joga a fase final. Onde ficam suas torcidas? E seus parceiros?
5 - Que tal estender a Copa do Brasil por todo ano e incluir os times que disputam a Libertadores tbém? Agregaria qualidade à competição e garantiria partidas eliminatórias ao final da temporada.
6 - Por fim, o equivalente à Champions League é a Libertadores. O equivalente à Premier League, à La Liga, à Seria A italiana e à Bundesliga é o... Brasileirão em seu formato atual.

Bretas' cover disse...

Meu caro Roberto,
O campeonato de pontos corridos vai completar 7 anos, enquanto os de formato mata-mata existem desde os tempos em que Troia e Grécia disputavam qual era a potência hegemônica...
Piada você sair por aí!
E tem mais, se você se dispusesse a pesquisar um pouco antes de escrever, notaria uma curiosidade: dos 6 títulos que o São Paulo conquistou (clube que você resolveu tomar como exemplo), os três primeiros disputados com DECISÃO foram conquistados fora de casa (77, 86, 91). Ou seja, comprovadamente, o seu argumento é furado.

Breta's cover disse...

E tem mais, Roberto. Coincidentemente, se não me falha a memória, o São Paulo disputou uma DECISÃO em casa com o Grêmio e tomou uma piaba...rs Ou seja, não dá mesmo pra aceitar esses argumentos.

pedro disse...

''5 - Que tal estender a Copa do Brasil por todo ano e incluir os times que disputam a Libertadores tbém? Agregaria qualidade à competição e garantiria partidas eliminatórias ao final da temporada.''

É exatamente isso que eu falava com meu irmão, na segunda, quando discutiam o tema nos Bem Amigos!
Talvez não seja necessário estender por todo o ano, mas principalmente incluir os times que disputam a Libertadors. Assim teríamos como campeões os mais ''regulares'' no Brasileirão e a emoção de volta do mata-mata!