quarta-feira, novembro 11, 2009

Interatividade e o gol do Obina

Estou procurando responder alguns comentários, sempre na medida do possível, no mesmo setor de comentários do blog. Peço desculpas por não conseguir responder todos.

Destaco o do Argolo, da Bahia, que me mandou um link para uma imagem que ele afirma ser da Band. O Argolo afirma que, pela imagem, ele conclui que Obina fez falta no lance do gol anulado pelo Simon. Respeito a opinião dele, mas a imagem que ele me mandou só reforça, para mim, a legalidade do gol. Aquilo é disputa por espaço, o contato é normal no futebol. Quem chega à frente abre o braço para proteger o espaço de quem vem por trás.

Obina com o braço esquerdo busca proteger seu posicionamento, enquanto o Maicon faz o mesmo com o braço direito, por cima do ombro de Obina, em ações simultâneas.

Portanto, para mim, jogada normal, embora respeite a opinião do Argolo.

6 comentários:

Alysson Antero disse...

Bom dia Nori, é como o Beluzzo disse, é justificar o injustificavel.

Ontem em entrevista para o JN, o Simon disse que viu o video e viu a falta do Obina, colocando o braço a frente, e impedindo que o jogador do Fluminense, o Maicon, chegasse na bola. Mas adiantando o video, mostra claramente o momento do apito do Simon, que foi quando a bola estava em direção ao gol, e o gesto e a fala do Simon, "Ele puxou, ele puxou sim", se o Simon viu puxão na hora, como agora ele diz que o que ele viu foi a "Obstrução"? Pq se ele marcou obstrução, é falta para 2 lances, coisa que não houve, foi tiro livre direto, pq ele nao levantou nenhum braço.

É como minha mãe dizia quando era apenas um garotinho, "quanto mais vc tenta sair da mentira, mais vc entra nela".

Abraço Nori

Celso disse...

Concordo com o Argolo, embora em jogadas de bolas paradas o que vemos nas áreas chega a preocupar os mais machões... todo mundo se abraça!
Evidente que torço para que tenha sido falta, afinal, sou são-paulino, mas...
Em jogada como essa, leio, é natural o jogador "abrir o braço para proteger quem vem atrás"...
Não conheço bem as regras, mas o que vi (na Band) mostra o Obina com o braço ACIMA do cotovelo do jogador do Fluminense travando o cara no chão.
O braço não está apenas "na frente" e sim bloqueando o movimento do jogador.

Se o Palmeiras foi prejudicado (apesar da dúvida, concordo!) muitos foram prejudicados também.
E favorecidos!
Se fizermos uma análise bem crítica de todos os jogos (com o uso de imagens, é claro) poderíamos chegar a uma definição mais justa, mas o futebol não é assim. Eu, por exemplo, sou favorável a que se utilize o sistema semelhante ao tênis:
O clube "desafia"... e a bola é válida, ou não.

A lamentar muito...
a postura do presidente do Palmeiras "liberando" a torcida para agir de acordo com a "consciência" de cada um, em relação ao Árbitro.
Sabe o que isso pode significar?

Além das imagens, o torcedor tem que "aguentar" os comentários:
Lembro de um jogo entre São Paulo x Flamengo, no Maracanã, em que o Fábio Luciano faz falta no Dagoberto, na área do Flamengo, jogando o Dagoberto de cara no chão e nada foi marcado.
Erro do árbitro... paciência!
O que me surpreendeu prá valer, foi o comentarista, que revendo a imagem, mais de uma vez, afirmou categoricamente:
Não foi nada!
Bota coração nisso...

Quanto ao SPFC, e o Título de 2009, é bom que todos façam um esforço e ganhem esse título.
A torcida não aguenta mais... tanto tempo sem ganhar nada!

Stéfano disse...

Nori, vi lance normalíssimo. Só o Simon e o neto, da Band, viram falta. Claro, respeito quem pense que foi falta, mas é uma grande minoria.
Há quem diga que Simon continua achando falta. A esses digo que Simon jura que ocorreu falta até hoje no campeonato cearense...

jeanfernandes disse...

http://www.youtube.com/watch?gl=BR&v=erboeTmgbDU

Veja ae...

Simões disse...

Nori, te acompanho faz um tempo já e te considero um dos poucos comentaristas bons do país (ao lado do PVC, Calçade, Mauro Betting e Cézar, Celso Cardozo).
Vendo a transmissão da Globo ontem, do jogo contra o Sport, ficou evidente a tentativa de 'manipulação' sobre o lance do apito do juiz. O repórter enviado de pernambuco para cobrir o Sport,acho que Andre Gallindo, alertou o C.Machado que os técnicos da tv ouviram o apito, e logo em seguida a cabine da Globo entrou em desespero. O C.Machado ficou fora do ar uns 40s e o Caio R. entrou para atenuar a ridicula posição de sua empresa.
Fiquei decepcionado, pois nunca tinha visto nada igual. O amor que nós temos pelo Futebol é maior que qualquer tentativa de corromper nosso esporte. Você pode nao concordar mas ficou claro toda essa situação. Pelo bem do esporte, pela educação que concerteza seu pai te deu, posicione-se contra essa empresa ridicula, e mesmo que um profissional ganhe mesmo, a sua honra nao pode ser corrompida, Deve ser um prazer trabalhar em empresas que a liberdade de opinião é livre. Acompanhando você no Arena ou nas transmissões com o sensacional Jotinha, Luis Carlos, Eduardo Moreno, nunca vi sua opinião ser 'manipulada'. Pode passar 1000 vezes o lance no G.E. hoje com o Tiago, condenando o juiz, mas ontem ficou claro a honra da Rede Globo.
Um abraço de um fã de futebol e que aprende muito com os seus comentários para um dia, quem sabe, ser seu colega de imprensa, apesar de não concordar com a sua posião sobre o mata-mata. Espero trocar mais ideias com você sobre futebol e aprender muito. Obrigado

Nori disse...

Simões, acho que vc está exagerando. A questão de ouvir o apito na transmissão não é tão fácil e não é manipulada. Todos os repórteres que estavam em campo afirmaram ter ouvido, o que não anula o erro do juiz, já ue não houve impedimento. O narrador não escuta todas as nuances do jogo, todo o som ambiente, até porque ele precisa ouvir bem a sua voz no retorno para ter um controle do tom. É até compreensível que você pense nisso, mas como não tem o conhecimento técnico, eu lhe garanto que não tem nada a ver uma coisa com a outra.
Lembre-se da final da Copa do Brasil, primeiro jogo, Corinthians x Inter, e o apito do Heber Roberto Lopes.
O que houve ontem foi mais um erro de arbitragem.
Abs