sábado, junho 20, 2009

Ricardo Gomes, Muricy,

Luxemburgo, Mano,

Adílson, Autuori, Tite...


Muricy - E lá se foi Muricy do São Paulo. Mesmo com três títulos brasileiros nas costas. Em três anos e meio deve ter perdido pouco mais de 20 jogos, se perdeu. Tem aproveitamento próximo de 64%.

Tendo a achar que o São Paulo errou, mas isso só o tempo dirá. Acho até que foi melhor para Muricy sair do que para o São Paulo demiti-lo. É, na minha opinião, o melhor treinador brasileiro na atualidade. Mas a paciência, que sempre foi exaltada como grande virtude dos dirigentes do São Paulo, parece ter acabado. O clube vive um momento poítico conturbado, com reforma de estádio para Copa, perda de receitas com a eliminação da Libertadores etc.

Não é à toa que o São Paulo é o principal time brasileiro, com 6 títulos do Brasileirão e 3 da Libertadores. É realmente diferente, não se discute. Mas os últimos comportamentos de seus dirigentes têm sido algo, digamos, antigos, no pior sentido da palavra. Foram alguns deles que potencializaram a pressão sobre o time na Libertadores, ao chamar de Paulistinha o estadual de São Paulo e ao dizer que o time já havia ganho muitos brasileiros. Ora, desde quando título é desprezível, seja ele qual for?

É mais fácil mandar um técnico embora do que reformular um elenco. Ouvi certa vez do mestre Telê Santana que um clube não pode nunca ficar refém de elencos campeões. Ele pensava que a cada dois anos deveria haver uma boa mexida no time, para que os jogadores não se acomodassem e o clube nâo ficasse à mercê dos mesmos.

Há um grupo de jogadores no São Paulo que pensa jogar mais do que joga. A diretoria também acha que contratou um monte de craques consagrados. Como achava que poderia recuperar Carlos Alberto, Fábio Santos etc. O São Paulo precisa vender jogadores jovens para equilibrar o caixa. De bate-pronto, me parece que no futuro Muricy terá mais motivos para sorrir do que o São Paulo. Mas há um ponto que mostra a diferença do São Paulo em relação aos outros. Em 2005 foi campeão com Leão e com Paulo Autuori. De 2006 em diante com Muricy. Compare-se com o Palmeiras, por exemplo, que em 33 anos só teve dois técnicos campeões de títulos importantes e percebe-se que há discrepâncias no trabalho.


Ricardo Gomes - Entende de futebol, é elegante, educado, enfim, tem o perfil que o São Paulo afirma gostar. Como técnico no Brasil ainda não teve sucesso. Vai precisar de tempo. Será que o São Paulo vai dar esse tempo? Será que o São Paulo vai ter coragem de enquadrar ou se livrar de jogadores que pouco acrescentam e reclamam muito?

Mano Menezes - Vive um grande momento. Seu time é forte, encorpado, organizado, consciente. Mano é inteligente, articulado, sabe falar o que pensa e, quase sempre, na hora certa. O Corinthians perdeu uma Copa do Brasil que estava ganha em 2008. Não deu o devido respeito a um time como o Sport e achou que o resultado do Morumbi era suficiente. Mas o Corinthians também acreditou no trabalho de Mano Menezes. O resultado apareceu. Os dirigentes do Corinthians agiram como sempre fizeram os tricolores.

Luxemburgo - Não acho que esteja decadente, como alguns afirmam. Ainda é um baita técnico. Tem falado mais em coisas extra-campo, está menos boleiro, e isso o atrapalha. Sempre se mete em polêmicas desnecessárias. A atual diretoria do Palmeiras o banca como talvez jamais tenha bancado outro técnico recentemente. O time é bom para o padrão atual. Luxemburgo precisa ser mais técnico e menos polemista, executivo do futebol, pensador contemporâneo.

Adílson Batista - Lembro como se fosse hoje o dia em que Felipão, durante um treino do Palmeiras, lá por 98, 99, disse que Adílson Batista daria um bom técnico. Felipão sabia o que falava. O Cruzeiro está forte, valorizado, em viés de alta. Se passar pelo Grêmio e tiver Ramires
numa final de Libertadores, é provável que seja tri. Adílson armou um time coletivamente muito bom, equilibrado.

Autuori - Grande treinador, sujeito calmo, educado, inteligente. Sempre foi meio preterido do ambiente da boleirada porque não é boleiro. Pensa o futebol. Dá uma arejada no Grêmio, que muitas vezes parece tomado pelo estigma da briga, da peleja, e se esquece que em sua história já teve muitos times técnicos, espetaculares. Esse equilíbrio trazido por Autuori é a grande arma gremista. Se passar pelo Cruzeiro também é muito provável que seja tri sul-americano.

Tite - Outro bom técnico, que arma times competitivos. Mas acho que paira sobre ele uma ameaça: se perder a Copa do Brasil, com Muricy desempregado, sei não.....

4 comentários:

joao salvatori disse...

É normal o torcedor achar que o seu time é o mais importante do Brasil. Inclusive jornalistas.
O São Paulo não é o time mais importante do Brasil. Tem a mesma importancia que os outros times tem. Agora o marketing é muito bom. Vejamos:
1 - Normalmente os dirigentes se engasgam na propria soberba, vide Casal Del Rey a partir de 94/95 e JJ agora. Aguentar estes tais de Leco, M A Cunha, J lopes tem de ser muito são paulino;
2 - Ninguem tem coragem de admitir que o estadio do Morumbi só tem tamanho, o projeto ( soberbo de Vilanova Artigas, arquiteto da moda na epoca )é horroroso, com problemas de visão e pior ainda, problemas cronicos de estrutura. Para piorar quem fez o projeto da copa é o Ruy Otake, tambem modernoso, que fez um projeto risivil;
3 - Já falei aqui que o São Paulo ganhou os arrastadões, digo, brasileirões, pela regularidade. No mata mata não tem chance;
4 - O São Paulo em uma grande estrutura de formação de jogadores?? Quem que ele vendeu ou colocou no time principal, na seleção que veio da base?;
5 - Mas o SP tem um grande dep de preparação fisica e o "refis", mas veja a quantidade de jogadores machucados neste ano.
Os são paulinos precisam parar de ser enganar ou de serem enganados.
O São Paulo é como qualquer outro time. Um pouco mais organizado e administrado, que funciona bem quando está ganhando, mas quando perde...
Ricardo Gomes, meu Deus!!

abs

advcustodio disse...

Nori,

FUGINDO UM POUCO DO TEMA: Resultados de ontem (20-06-2009)! E o GALO hoje!

Santo André: de potencial rebaixado ao 5º lugar provisório, apresenta um time bem organizado.

Conseguiu vitória contra o leonino Sport de Leão. Será que vai longe?

E o Leão, já está se aposentando antes mesmo da data que ele previu?
Será que estuda os adversários como antes? Como outros técnicos?

E o Vitória, que também "vitoriou" nos últimos minutos, e assegurou a a provisória 3ª colocação (provisória no campeonato mas definitiva nesta rodada).

Semelhante ao ano passado, bom início de Brasileirão, melhor ainda pra quem caiu de divisão, mergulhou no fundo do poço, voltou bem da segundona e já no ano passado se manteve firme na primeira (não posição, mas divisão).

E os Santos, devem ter algo a dizer. Será que o André, o Paulo, o Antonio, o Pedro, o João, todos eles santos e os últimos em ritmo de festa (junina) conseguem explicar as coincidências:

- de Avaí vencer com gol aos 47 minutos;
- do Grêmio empatar com o Goiás no último minuto.
- do Palmeiras empatar com o Atlético-PR também no finalzinho;
- do Vitória vencer com gol aos 44 minutos do segundo tempo;
- do Santo André (o time) vencer com gol aos 48 minutose

Palmas (e não Palmeiras) também para o Guarani, que no derbi campineiro, marcou no primeiro minuto e se manteve em primeiro, mas na segunda (divisão, é claro).

Por hoje, que Santos não jogue bem e o Galo (que de santo não tem nada) mantenha a primeira posição!

Aliás, seria apenas pela segunda vez, neste ano e neste campeonato.

Se serve de alento, ainda que perca, a segunda já está garantida.

Segunda posição na tabela, bem entendido! E apenas por esta rodada, naturalmente.

É isto! E vamos pro jogo!

GALÔôôÔô!!!

Renato disse...

É um absurdo o Muricy ter saído do São Paulo, a diretoria deveri trocar o time todo, menos o técnico!!! O Muricy e o segundo maior treinador da gloriosa história do tricolor, só perde para o mestre Telê!!! Noriega, por favor, ajude a divulgar este site: http://www.voltamuricy.com.br/!!!

Abraços

Janete disse...

Hoje, depois de tanto ler, já não sei mais nada. Arbitragem ruim, técnico sai, entra, volta...dirigentes, cartolas, todos uns safados, políticos e defendendo seus próprios interesses. Soberba? Alguém atire a primeira pedra se nunca pecou...qualquer um dos 10(pecados capitais; ou seriam 7???) servem!
Time sem-vergonha? De repente, virou time sem-vergonha?
Percebe? Todos tem sua parcela de culpa e para variar, como a gente não é a Mancha Verde, somos os únicos inocentes nessa história toda. Pagamos o ingresso, compramos as camisas, os bonés, os bottons, sempre apoiando. E claro, sempre sendo os mais desrespeitados e enganados:empurra-empurra no estádio, portões fechados, cambista, banheiros imundos, sem alternativas para alimento dentro do estádio, mentiras veiculadas pela mídia esportiva, mentiras veiculadas pelo marketing, técnico turrão, jogador estrela, jogador ruim, mascarados. E a gente ainda aguenta tudo isso , porque o amor ao time, ao clube, é imenso. Maior que ele, só nossa paciência.
Avante TRICOLOR!! VAMOS SUPERAR!