segunda-feira, junho 01, 2009

Brasileirão começa ao
gosto do Internacional


Quatro jogos, quatro vitórias, o futebol mais convincente e eficiente do Brasileirão. O Internacional dá mostras de estar fazendo bom uso do favoritismo que lhe foi atribuído antes de a bola rolar. O time tem jogado mostrado um elenco de ótimo nível para os padrões atuais, e sabe dosar o ritmo. Contra adversários mais poderosos, manda o time titular a campo. Contra equipe de calibre inferior, poupa alguns deles e mesmo assim vence.

Por enquanto, há duas gratas surpresas na cola do Inter: Vitória e Náutico. Equipes que arrancaram bem, somando resultados importantes. O Náutico tem conseguido grandes resultados e constrói a fama de imortal que o Grêmio ostenta. Vitórias ou empates heróicos nos últimos minutos de jogo. O Vitória é mais irregular, embora tenha perdido apenas um jogo e vencido três no Brasileirão.

Logo após aparece o Santos, que não pode ser considerado surpresa, afinal, é vice-campeão paulista. Um time que evolui, numa prova do bom trabalho de seu técnico, Vagner Mancini.

Os que, teoricamente, seriam os grandes rivais do Inter, estão longe, por enquanto. O Flamengo a cinco pontos, o Cruzeiro a seis, São Paulo e Palmeiras a sete, Grêmio e Corinthians a oito pontos. É cedo? Claro, mas vá tirar oito pontos num campeonato como esse. E três vitórias de diferença, justo no primeiro critério de desempate.

Some-se a isso o fato de o Inter estar na semifinal da Copa do Brasil, com um pé na final. Assim como o Corinthians. Mas comparemos os desempenhos. São Paulo, Cruzeiro, Palmeiras e Grêmio estão na Libertadores. Mas no Brasileiro, por enquanto, mostram pouco.

Será que a filósofa contemporânea Virginie do Metrô teria razão ao cantar que no balança das horas tudo pode mudar?

Bugre 100%

Recebo a pergunta sobre o Guarani na Série B. Acho que tem possibilidades de acesso, sem dúvida. Começou a trabalhar visando isso antes mesmo de ser rebaixado no Paulistão. Tem bom treinador, contratou bem para o padrão salarial que possui e para o nível técnico do torneio. Não tem o favoritismo do Vasco, mas luta em boas condições.

Um comentário:

Francisco disse...

Tomara que suba, foi um time que sempre deu trabalho para os grandes, inclusive tirou o Palmeiras da briga pelo título Brasileiro de 2004