segunda-feira, maio 25, 2009

Ecos da rodada número 3


As duas maiores vitórias da terceira rodada do Brasileirão foram as do Santos sobre o Flu e do Náutico sobre o Atlético Paranaense.

Obina pode não ser craque, mas anda sendo perseguido e ironizado injustamente por alguns torcedores do Flamengo e alguns colegas meus de profissão. Josiel e Ibson jogaram muito contra o Santo André. Sigo achando que houve falta de Nunes em Obina no gol anulado do Ramalhão, mas o lance é puramente interpretativo. Tomei de 4 a 1 no Troca de Passes de ontem, nenhum dos companheiros achou falta.

Como não é interpretativo o pênalti de aula de arbitragem feito por Miranda em Diego Souza, no clássico entre Palmeiras e São Paulo. Rodrigo Braghetto foi mal demais nessa. Agora, Verdão e Tricolor mostraram mais futebol do que na rodada anterior e vão bem para os duelos decisivos da Libertadores.

O Cruzeiro, adversário do Tricolor, está coladinho no Inter em termos de bom futebol nesse início de competição. O Colorado venceu duas vezes fora de casa em três jogos, contra times que não dão moleza em seus domínios.

Felipe, goleiro do Corinthians, está em ótima fase. Talvez a melhor da carreira. E tem falado pouco, o que, no seu caso, é ótimo.

3 comentários:

Janete disse...

Traços da Era Beluzzo...que vem de uma boa família!!!

Pedro Américo disse...

Só fico triste por você - e tantos outros colegas de profissão (da mesma emissora) - nem ao menos citar a bela vitória do Atlético sobre o Sport, a primeira em toda história em recife.

André Monnerat disse...

Noriega - um dos seus colegas ironizando o Obina estava sentado ao seu lado na cabine do Sportv durante a transmissão, né? Deu pra ver o seu esforço meio constrangido de aliviar a barra pro baiano depois dos comentários do André Rizek...

A fase do Obina está mesmo muito ruim. Mas concordo que estavam pegando pesado demais com o cara, além do que merece.

Vamos ver como vai se sair no Palmeiras...