sexta-feira, maio 22, 2009

Boca dança e ameaça o
esquema da Conmebol


A inesperada derrota do Boca Juniors para o Defensor uruguaio na Libertadores deve ter ligado o sinal de alerta entre os manda-chuvas da Conmebol, a Confederação Sul-americana de Futebol. Derrotas acontecem, e o Boca segue sendo o grande time sul-americano da atualidade.

Então por que a preocupação da Conmebol? Porque acredito que a entidade trabalha abertamente contra o futebol brasileiro ao adotar a esdrúxula regra de fazer de tudo para impedir finais entre times do mesmo país na Libertadores. Por mesmo país entenda-se Brasil.

O Boca era a grande esperança da Conmebol, tenho certeza. Eliminado, deixa o caminho muito mais tranquilo para uma terceira final envolvendo brasileiros. Resta como único argentino o Estudiantes. Que enfrentará o perigoso Defensor. Na mesma chave estão Nacional uruguaio e Palmeiras, times de tradição na Libertadores, que podem chegar.

Do outro lado aparecem Cruzeiro e São Paulo, que indicarão um semifinalista brasileiro, além do Grêmio, que deve atropelar o Caracas. Seria uma semifinal entre brasileiros. Se passar o Palmeiras na outra chave, a Conmebol terá que engolir mais uma decisão brasileira.

Isso mesmo com a CBF não mexendo uma palha para defender seus afiliados, já que para ela existe apenas a $eleção Bra$ileira no horizonte próximo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Provavelmente a Conmebol vai ter que nos engolir, como diria o Zagalo...

Janete disse...

Não entendo porque a CBF não faz nada pelos nossos clubes.
É isso que dá misturar a politicagem com o esporte...fazer o quê? Essas politicagem e disputa de poder estão até dentro de nossas casas!!

porcopedia disse...

Olá Noriega. Acabo de descobrir seu blog, um dia após ouvir uma entrevista do Mondo Palmeiras com o seu pai, o grande Luiz Noriega.

Acho você o melhor comentarista da Sportv e seu blog acaba de entrar nos meus favoritos.

Também acho completamente esdrúxula essa regra da Conmebol para tirar dois brasileiros da final. Eles preferem uma final meia-boca (com o perdão do trocadilho) como Boca e Once Caldas do que dois clubes fortes, e brasileiros.
O Boca e River, por sinal, entram na 2ª fase da Copa Sul-Americana enquanto todos os brasileiros brigam no campo pelas vagas.
Dizem que a Conmebol é varzeana. Não é mesmo. Existem várias ligas na várzea que são muito mais organizadas.

Grande abraço e parabéns pelo seu trabalho.

Anônimo disse...

Olá, Nori! Me ajude em uma coisa! Me dê três contextos possíveis para trocarmos o Presidente da CBF (RT)!

Abç!

Dalla Valle