quinta-feira, abril 09, 2009

A Ilha e o Parque

Os destinos de Sport e Palmeiras se cruzarão duas vezes no espaço de uma semana, provavelmente na definição do futuro de ambos na Libertadores.

São confrontos equilibrados, sem favoritos. No jogo da Ilha do Retiro o Palmeiras foi taticamente perfeito. O Sport não soube impor seu ritmo, nem marcar forte a saída de bola do Palmeiras, que levou o confronto como quis levar no aspecto da estratégia.

Para o jogo do Parque Antártica a questão também será muito estratégica. Fará o mesmo o Sport? Jogará retrancado, apostando no empate, que para ele seria ótimo? E o Palmeiras, terá ímpeto suficiente para sair de uma provável retranca rubro-negra?

Cenas de mais um capítulo de uma rivalidade que se transformou em sadia graças ao caráter dos presidentes dos dois clubes.

6 comentários:

Carlos Pizzatto - Blog do Carlão disse...

Diego Souza é um Kaká paraguaio (ver mais lá no blog, abraços).

Anônimo disse...

Nori a diferença entre os jogos é uma semana. Viva o Palestra. Abraço

Herculano disse...

Mauricio, sous eu fã, você é um dos melhores comentaristas de futebol da atualiadade (deveria comentar na tv aberta), só que gostaria que você fala-se da casa do Palmeiras pelo nome de Palestra Itália e não de Parque Antartica, não só você, mas todo a imprensa gostaria que se referi-se a casa do Palmeiras assim (não só eu, mas acho que toda nação verde)

Abraço.

Mauricio Rodrigues disse...

Acho que esse jogo no Palestra vai ser mais dificil do que o da Ilha, justamente pelo fato do empate ser otimo para o Sport,que deve mesmo jogar mais atras, mas mesmo assim acredito no Palmeiras.

Anônimo disse...

Não sei se vc concorda, Nori! No jogo contra o Santos o Luxa deveria manter (risco) ou fortalecer a marcação do meio campo. Creio que foi mais uma das bobagens suas alterações e culminaram na derrota!
.
Nori! Manda ver no seu blog!

Pinho disse...

Nori, apenas uma retificação.... o estádio do Palmeiras é Palestra Itália.

saudações.