segunda-feira, setembro 06, 2010

A virada do Presença


Nos bastidores do elenco do São Paulo Rogério Ceni emana liderança. Por isso é chamado de Chefia e, principalmente, Presença pelos outros jogadores.

Pois há o dedo de Presença na virada Tricolor sobre o Atlético Mineiro e pelo fato de o time estar encaminhando a saída da crise.

Primeiro: Rogério está jogando o fino, novamente. Segundo: conhece mais de futebol do que todos os dirigentes do clube e tem a moral para sugerir e propor mudanças que o novato Sérgio Baresi ainda não possui.

Não existe nada de simbólico no abraço coletivo que Rogério recebeu dos jogadores ao final do jogo em Ipatinga. É agradecimento puro e simples, recheado de respeito pelo líder.

Dagoberto não participou do abraço. Pode ter sido coincidência. Talvez não, já que foi cobrado duramente pela falta de comprometimento na eliminação para o Inter, na Libertadores. Quem cobrou? Presença, claro.

Sinal amarelo no líder

O Fluminense estancou. Perdeu nove pontos em 15 disputados e já deixou a liderança em aproveitamento nas mãos do Corinthians.

Cedo para desespero, mas não é tarde para avaliações importantes. O time é bom, muito bom, e tem tudo para ser campeão. Mas pelo menos para mim falta dar ao grupo um pouco mais de competitividade no meio-campo e consistência na defesa.

Sinal verde no vice-líder

O Corinthians chegou no Flu. Se tivesse somado alguns pontos a mais fora de casa, já seria líder e até com vantagem. O desafio do segundo turno é esse, ser perigoso e respeitado fora de casa. Ganhar todas no Pacaembu não basta, porque Cruzeiro, Inter e Santos estão no retrovisor e tem times tão bons quanto. Sem contar o Flu e até mesmo o Botafogo, que surpreende sem ter um elenco tão qualificado.

4 comentários:

renatocb disse...

Concordo e assino embaixo, o tricolor vacilou e deixou encostar, lá pela metade do segundo turno o campeonato vai ferver... um abraço

Silvio Ferreira disse...

A sorte do Botafogo é que tem um técnico identificado com a instituição. Além disso, tem jogadores que raramente machucam. Isso ajuda no entrosamento. Mas é agora, a partir da segunda metade do Campeonato Brasileiro, é que teremos noção exata de quem continua e quem fica no caminho. Abraço, Nori!

Anônimo disse...

Nori concordo com tudo, mas... o Rogério Ceni continua a ser um MALA.
Não vamos endeusar, senão ninguém vai aguentar.

Mozart
ABS

Anônimo disse...

Noriega,
A grande vantagem da TV nos jogos de futebol é que os torcedores também vêem as mesmas cenas que os comentaristas! O jogo que você narrou hoje, do São Paulo contra o Inter (não sou sampaulino...), mostrou apenas que o Inter tem um time azeitado e o São Paulo (1) está pagando o preço do desentrosamento após as mudanças pós-Libertadores e (2) e não tem preparador físico. O elenco do tricolor é dos melhores do campeonato!