quinta-feira, setembro 16, 2010

Timão e Raposa

deram o bote


O Fluminense bobeou, e Corinthians e Cruzeiro se aproveitaram. A liderança que parecia folgada e o encaminhamento do título para as Laranjeiras agora se transformaram no que tende a ser uma renhida batalha pela taça.

Como prega o clichê, futebol é momento, e o de Corinthians e Cruzeiro é melhor que o do Fluminense.

Comecemos pela tal da final antecipada. A personalidade corintiana foi determinante. Apenas nos 20 minutos iniciais o time se mostrou muito recuado, preocupado demais em defender. Depois disso, se instalou no Engenhão como se estivesse no Pacaembu e construiu uma vitória maiúscula.

Como time o Corinthians se encontrou há algum tempo. Mesmo em derrotas como a sofrida para o Grêmio, tem um cara, um padrão. Mantém um ritmo durante a maior parte do jogo.

O que não ocorre com o Fluminense, que altera momentos de altos e baixos. Deco, por exemplo, nitidamente sentiu o ritmo do jogo de ontem, não esteve linear. Mas em seus momentos de alta, é um jogador fundamental para o Flu. Assim como Conca e o próprio Washington.

Quem trafega por este blog é testemunha há tempos de uma opinião que manifesto sobre a defesa do Fluminense. Considero o ponto vulnerável do time. Não há um grande zagueiro, alguém que seja um pilar para uma zaga com dois ou três beques. São todos parecidos, do mesmo nível. Para uma linha de três, acho que falta alguém com categoria e controle para fazer a sobra.

Mas não se pode tirar da lista de favoritos um time que conta com meias do quilate de Conca e Deco e pode ainda ter Fred, se este falar menos e jogar mais. Talvez Muricy pense em mudar a base de sua marcação para o meio, com uma dupla de volantes mais pegadores, em detrimento de um trio de zagueiros reticentes.

E o Cruzeiro? Como joga fácil esse time. Montillo foi uma grande sacada para um time rápido, de base técnica e boa estruturação tática. Ganhar cinco jogos seguidos nesse mar de equilíbrio que é o Brasileirão credencia a Raposa para novos e ousados botes.

O Botafogo parou no Goiás. Mas poderia se dizer que o time foi apenas o Bota, já que meio time (Fogo) estava de fora. Cinco desfalques é muita coisa para qulquer equipe, e a galera do Loco Abreu sentiu isso ontem.

Em Porto Alegre, o Palmeiras jogou um primeiro tempo como há muito não se via, neutralizando o Grêmio na maior parte do tempo, tocando bem a bola e contando com Marcos Assunção novamente inspirado. O gol de Ewerthon aos 2 minutos da etapa final praticamente selou o resultado. Só não o fez porque o Verdão ainda não tem muita confiança nele próprio e recuou demais. Para sorte de Felipão, o Grêmio não teve inspiração compatível com a data de seu aniversário de 107 anos.

O Flamengo consegiu uma virada de alento sobre o frágil Prudente, em cima da hora. Vale muito pelo resultado que produzirá algum alívio para que Zico possa trabalhar com alguma calma e tente reorganizar um time que costuma ser seu maior inimigo. As crises do Flamengo se geram no próprio clube.

Ah, é bom não brincar com o Atlético Paranaense. Já são 31 pontos.

Neymar

Por fim, a grande virada do Santos sobre o Dragão goiano foi ofuscada por mais uma do Neymar. Talento esse garoto tem de sobra, o que parece faltar a ele é discernimento e a devida fiscalização da família. Ao que tudo indica e apontam algumas informações de Santos, Neymar é vsito como um saco de dinheiro habilidoso por familiares e empresário.

Rebeldia não tem nada a ver com certas atitudes. Parece estar faltando alguém encostar no Neymar e contar para ele quem foram Zito e Coutinho, que vivem ali bem perto dele. Isso para não falar no Edson Arantes do Nascimento.

Quem sabe o moleque se toque que no universo do futebol ele ainda é café pequeno. E amargo.

17 comentários:

Ronaldo Schiavone disse...

Olá Nori. No Bem Amigos da última segunda-feira, o comentarista Marco Antônio Rodrigues teve coragem de dizer a Neymar o que poucos até agora tiveram coragem quando estiveram diante dele. A cara do Neymar enquanto ouvia os comentários disse tudo: ele não aceita críticas. Daqui a pouco o Santos vai começar a se arrepender por não ter aceito a oferta do Chelsea... Abraços!

Fernando disse...

Boa tarde Nori. Acho que vc resumiu muito bem o que tá acontecendo no Santos. Infelizmente o menino não tem orientação. Tem coisa que vem de berço.
Depois de ontem, passei a acreditar no que disse o Antônio Lopes, sobre a história do Neymar ter dito ser milionário.
Abs, Fernando

Rafael disse...

Nori,

Reveja o lance sobre o Lucas do SPFC no jogo contra o Inter pois me parece que ele não foi tocado dentro da área.

Abs

Rafael

Anônimo disse...

Nori,

Você e o Miltom, sem comentários... Perfeitos...
Mas, o que quero comentar não é futebol...
Por acaso, vc tem um LP (VINIL) do Ray Conniff onde, na contra-capa (é assim que se escreve?), está uma foto antológica onde seu pai aparece com verdadeiras sumidades do nosso meio artístico?
Fã do pai, fã do filho. Por méritos... Se puder, trocaria emails para falarmos disso tudo.
Claudenor (63 anos, corinthiano, paulistano, atualmente morando em Goiânia)

Carlos Eduardo Gatto Sâmia disse...

Noriega, seu blog é demais! Há tempos eu leio mas só agora virei um seguidor nato. Se puder, se torne um seguidor do meu blog esportivo: www.jogadademestres.blogspot.com (com certeza, será um seguidor de luxo). Obrigado Nori!!

Anônimo disse...

Vocês, da imprensa especializada, têm que fazer uma autocrítica, pois há pouco tempo (me lembro do jogo entre Santos e Atlético-MG na Vila Belmiro) defenderam as primeiras malcriações da turminha do Santos como se fossem apenas manifestações de alegria ou irreverência. Lembro-me claramente de gente como Juca Kfouri e Renato Maurício Prado dizendo que o futebol andava muito enfadonho e que as provocações Santistas (coisas singelas do tipo "Tardelli, vai tomar no **") eram apenas uma brincadeira e não deviam ser levadas a sério.

Vocês são co-criadores do "monstro".

Anônimo disse...

Rene Simões, esse é o nome do cara!
Gostaria de vê-lo como coordenador da seleção, faz tempo que nós temos um monte de mala na seleção, que se acham o último biscoito do pacote.
Humildade e solidariedade passam longe da mente desses "jogadores". Depois eles pedem desculpa e fica tudo legal, até a próxima!

Ah! O meu corinthians jogou que nem gente grande. Precisávamos dar uma sapecada no peixe.

Abs
Mozart

Nori disse...

Rafael, eu acho que ele foi tocado, sim. Inclusive tem uma foto no Diário de S.Paulo de hoje que mostra claramente que ele toca antes na bola e o Bolívar já está dando o bote, no qual chega atrasado. Mas é apenas o que eu vi do lance, vc pode ter visto diferente.
Abs

Nori disse...

Prezado Claudenor, temos esse disco, sim. Meu pai até o enquadrou na casa dele. Além dele, estão na foto Erlon Chaves, Chacrinha, Lima Duarte, é um grande barato.
Abs

Nori disse...

Carlos Eduardo, colocarei na lista, sim. Abs e obrigado.

Nori disse...

Anônimo, se nós criamos esse monstro, então me responda porque o Ganso não virou um monstro?
Enfim, se vc acha que tudo é culpa nossa, é seu direito.

Anônimo disse...

Noriega, um abraço

Quanto ao Neymar, creio que exista aí um pouco de exagero. Tenho lido coisas ponderadas, que dão o toque que precisa para se levar o caso. Paixão futebolística não leva a nada nesta análise, por que tivemos exemplos de pessoas arruaceiras que são amadas pelas torcidas do clube em que jogaram. Nada justifica a atitude do Neymar, mas ainda é um jogador e um homem em formação. Errará ainda muito, como todos nós. Cabe a direção do Santos e a aqueles que trabalham lá tomarem conta da situação e que vejo que tem competência para tal (aliás, já foi tomada a atitude corretiva que esperamos dê resultado). Quanto ao René, lamentável dar a declaração que deu, no tom que deu, de revolta com a atitude do Neymar. No meu entender, existem coisas inexplicáveis no futebol brasileiro que deixariam qualquer cidadão respeitável doente, tipo a construção de estádios com dinheiro público, para depois serem "doados" para "clubes eleitos" (e não me venham dizer que aqui no Brasil isso não acontece ou não acontecerá!!!!). Será que seu René, do alto dos seus anos e anos de experiência, iria dar uma declaração tão inconformada e revoltada sobre este assunto, assim como as ridículas derrotas da seleção brasileira nas copas de 2006 e 2010, dentre tantas outras coisas que acontecem todos os dias dentro e fora dos gramados? É preciso discernimento para se analisar os fatos. Se há erro, corrija-se! Se o jogador jogar sua carreira no lixo, jogou! Agora, vagabundagem intelectual é uma coisa que algumas pessoas espalham e grande número de pessoas simplesmente compram estas idéias sem se darem o trabalho de uma análise mais profunda. Gosto de suas análises que sempre são do tipo que eu entendo como isentas! Parabéns. Saudades daquele Santos do primeiro semestre e de suas transmissões ao lado do Milton Leite no Sportv. Grande abraço e fica em paz. Leonardo Henrique Peixe Cabeça

Helio disse...

Nori,

Hoje publiquei no meu blog uma matéria interessante sobre o Neymar poder se tornar um Edmundo no futuro.

Convido você e a todos que visitam seu blog para lerem a matéria e comentarem a respeito.

http://heliopreza.blogspot.com

Abraços,

Helio

Gabriel Araújo disse...

1º - FLU x COR - O Timão jogou como um time campeão. Se continuar atuando assim, é difícil perder o título, mas tem que se ligar com quem vem chegando e não "relaxar", além de conseguir mais vitórias fora de casa. Jucilei jogando uma barbaridade, é o "homem do dom da uni-presença". O Flu me pareceu cansado, principalmente o Deco, não conseguindo agir com o Conca como vinha fazendo. Como dito no texto, muito em função da "pressão" do jogo. A defesa tricolor não se encaixa. Zaga com três beques, ao meu ver, não é a melhor opção pro Muricy, principalmente com André Luís, muito violento.

2º - CRU x GUA - A Raposa está voando, jogando demais. Se Corinthians e Fluminense não se cuidarem, podem perder a ponta pro time azul. Montillo se encaixou perfeitamente na equipe, um excelente jogador, que defende, corre, marca, arma, finaliza, faz gols etc... Um "1001 utilidades", mesmo. Já o Bugre, vem oscilando bons e maus momentos, precisa encaixar uma série maior de vitórias, e não "perder, ganhar, perder, empatar, ganhar", como vem fazendo. Mancini montou o time bem, com as dificuldades. Pelo que joga, é equipe pra ficar onde está (9º), brigar por Sul-Americana.

3º - GOI x BOT - Achei meio estranho, esse resultado. Entendo que o Fogão estava muito desfalcado, mas um time brigando por Libertadores, até mesmo pela liderança, perder para um da zona de rebaixamento, é esquisito. E, de novo, fica como destaque do clube da estrela solitária, Loco Abreu, autor do único gol. Pro Esmeraldino, vitórias assim é importantíssimo. Um clube como um Goiás, grande, não pode ficar nessa situação. Acredito que se conseguir uma sequência de jogos bons, com vitórias e empates (esse um número menor), mas sem pensar em derrotas e, acima de tudo, jogando bem, sai lá de baixo.

4º - GRE x PAL - O Verdão precisava sair da vida de empates (já são 11, em 22 jogos) e, nada melhor do que vencer um time grande como o Grêmio, que vinha de ótima vitória contra o Corinthians. Agora é engrenar... No lado tricolor, acho que o time vem jogando um futebol bom, mas precisa do Douglas chegando um pouco mais, fazendo melhor a função que exercia no Timão, há de "Camisa 10", encostar e passar mais bolas pro Jonas, que tá arrebentando, não passa um jogo sem marcar (parece o Emerson, do Flu, antes de se contundir). Que continue assim, pois.

5º - PRU x FLA - A vitória pode ter aliviado o Fla, mas o time tem que abrir o olho, porque não está jogando absolutamente nada. Impressionante a dificuldade que a equipe teve pra virar o jogo contra o fraquíssimo "Grêmio Itinerante", como diz Mauro Cezar Pereira (ESPN). Contando que o time prudentino ficou com uma à menos durante parte do primeiro e o segundo tempo inteiro. Em relação ao ex-clube de Barueri, vai de mal a pior e, parece questão de tempo o rebaixamento, que muitos dizem ser óbvio.

6º - CAP x AMG - O Furacão atua cada dia melhor, os outros times têm de se cuidar, senão o time de Curitiba chega, e chega voando, como está... Por outro lado, o Galo parece ter a crise se elevando a cada dia. Tem a sorte de que o Obina está jogando um excelente futebol. Acho que tá na horado Luxemburgo cair, viu?

7º - SAN x AGO e Neymar - Santos bobeou, mas não dançou, conseguiu se recuperar (e bem) diante do fraco Atlético Goianiense, outro time entre os mais cotados para voltar à Série B.

Neymar: acho que ele ainda é muito infantil, mesmo com 18 anos. E o pai responde tudo por ele, e fiscaliza-o de forma errada. O cara tem 18 anos, é maior, não pode falar? Renê Simões foi claro, ué. Muitos quiseram dizer isso, mas não conseguiram. Talento ele tem, e de sobra, mas há uma palavra que valta em seu vocabulário: RESPEITO. Que aprenda a ter isso durante a vida, pois não adianta ser rico, jogar bem, ser famoso, se não respeitar, ser educado.

Rodrigo Borges disse...

Acho que essa molecada não está nem aí pra quem foram os craques do passado, Nori. Me dá a impressão de que se alguém falar pro Neymar quem foi o Zico ele vai rir e perguntar qual era o salário do Galinho no Flamengo ou na Udinese.

Defendo que Neymar não é um projeto de monstro, como exageradamente disse Renê Simões. É um moleque de 18 anos e muitos de nós piraríamos na situação dele. Precisa de forte apoio psicológico e menos ganância no seu entorno.

Anônimo disse...

Aí Nori, gosto dos seus comentários, mas vc como formador de opinião pisou na bola ao chamar Neymar de moleque, a definição é uma só: do Aurélio
s.m. Menino que vive na rua. / Garoto. / Indivíduo sem compostura, ou que não é digno de crédito. /

Sei q não vai gostar de ler isto, mas cuidado com as palavras.

abraço!

Nori disse...

Anônimo, vamos combinar os seguinte, ninguém mais usa a expressão futebol-moleque, ninguém mais faz molecagem na rua etc. Faça-me o favor! Ah, veja no dicionário o significado literal de medíocre e vc verá que muita gente usa o termo com outro propósito.