quarta-feira, julho 08, 2009

Cruzeiro na terra dos pinchas


Difícil missão tem o Cruzeiro hoje diante do Estudiantes, em La Plata. Mas longe de ser impossível. É difícil porque o Estudiantes é, historicamente, o melhor mandante da Libertadores. De todos os 179 times que já participaram da competição, o de La Plata é o que tem melhor desempenho jogando em casa.

Em dez participações na Libertadores, o Estudiantes jogou 41 vezes em casa, ganhou 33, ampatou seis e só perdeu dois jogos, para Barcelona do Equador e Olímpia do Paraguai. Nesta edição, foram sete jogos e sete vitórias.

A diferença é que a equipe deixou de jogar no mítico estádio das ruas 1 e 57 de La Plata, acanhado, um caldeirão, e agora atua no Ciudad de La Plata, maior, moderno, e que deixa a torcida mais longe. Mas há uma história impressionante por trás desse time ainda modesto economicamente. Foram quatro finais seguidas de Libertadores entre 1968 e 1971, com três títulos seguidos. O Nacional uruguaio interrompeu a série em 1971. Esta é a quinta final de Libertadores do Estudiantes.

O adversário do Cruzeito terá os retornos do zagueiro Cellay e do maestro Verón. Fica um time mais encorpado, claro. Os pinchas (apelido que remete a algo como cutucar, alfinetar e tem um paralelo no mundo real em Carlos Bilardo, que nos tempos de jogador do Estudiantes, entrava em campo com um alfinete para "pinchar" os adversários).

Mesmo assim, confio no Cruzeiro nos 180 minutos. A equipe atingiu um alto grau de competitividade e profissionalismo. Tem Kléber numa fase luminosa e mostrou que não se incomoda com a pressão externa, como fez diante de São Paulo e Grêmio. É isso mesmo, o Cruzeiro eliminou dois dos maiores bichos-papões como mandantes da Libertadores e do futebol brasileiro em seus domínios. Liquidou com o São Paulo e neutralizou o Grêmio. Claro que também pode fazer isso em La Plata.

Na volta haverá um Mineirão em festa, pronto para festejar o sonho do tri, na quarta final continental da equipe.

Tudo é teoria antes de a bola rolar. Mas vejo nesse time do Cruzeiro, enter muitas outras qualidades, uma calma tipicamente do imaginário mineiro. A equipe nunca deixa subir a temperatura acima do limite e controla suas possibilidades. Tudo passa por evitar uma derrota contundente em La Plata. Se vier a vitória, o que não é impossível, a festa será cruzeirense no final, tenho certeza.

5 comentários:

Thiago Biancheti disse...

Nori, acho q este título é do Cruzeiro. Tem mais time! Parabéns pelo seu trabalho. Sempre com comentários ponderados e inteligentes.

Jesus The Lord disse...

Oi Nori!!

Assisti ao Arena Sportv hoje, e gostei muito do programa. Viu como não é difícil agradar ao torcedor cruzeirense, hehehe?!?! Basta dar o espaço justo que o Cruzeiro merece. Gostei muito dos dados históricos dos dois times que você enalteceu, e também gostei muito dos comentários seus e do Caio. Pelo visto ele assiste aos jogos do Cruzeiro com uma criticidade imparcial e inteligente. Mostra também que ele tem se interessado em assistir aos jogos celestes. Ele consegue enxergar outros talentos individuais no Cruzeiro, além de Kléber e Ramires. Bacana isso, pois a imprensa do eixo, até por desconhecer e não acompanhar muitos jogos celestes, não tem embasamento suficiente pra analisar o grupo todo.

Ahh, queria discordar de uma opinião sua no Arena ontem. Compartilho da mesma opinião do Calçade e do Mauro César da ESPN Brasil. Conquistar a Copa do Brasil NÃO é mais difícil que conquistar a Libertadores, mas não mesmo!!
Como cruzeirense, tenho autoridade pra dizer isso, pois já ganhamos a Copa do Brasil 4x! E digo isso por diversos motivos, dentre eles:

1 - Os times mais qualificados do Brasil estavam disputando a Libertadores esse ano, o que torna a jornada na Copa do Brasil "menos difícil". Corinthians e Inter sobraram nessa Copa.

2 - Os times fracos na Libertadores ao qual você se refere são, no mínimo, mais difíceis e complicados de se jogar contra, do que os times fracos da Copa do Brasil. Jogar contra times inespressivos do Norte, Nordeste ou Centro-Oeste do Brasil de longe não se compara aos jogos contra times inespressivos de fora do País, alguns a 4 mil metros de altitude, seja na Bolívia, seja no Chile, Equador, seja onde for. Sem falar nos times do México que são mil vezes mais complicados de se jogar fora de casa, além da notória distância geográfica. Que isso, não se comparra Norí!!

3 - Jogo de Libertadores é muito mais raça, patriotismo, catimba, experiência... é a bandeira de um PÁIS em jogo, além de particularizar um confronto de culturas e valores nacionais que acirram qualquer partida esportiva. Juizes tb têm uma dinâmica diferente, deixam o jogo muito mais corrido..

4 - A Libertadores agrega os campeões nacionais da América do Sul. Copa do Brasil agrega os campeões regionais daqui, a maioria sem qualquer estrutura. Um aglomerado de times da série A,B,C,D,E....W ...

5 - Muito mais "fácil" um time grande daqui do Brasil tomar uma goleada na casa do adversário estrangeiro, por mais fraco que seja, do que tomar uma goleada na casa de um Sertãozinho da vida, por ex. Cruzeiro já tomou de 5 do pífio e patético Potosí, em Potosí. Agora, dá pra imaginar o Cruzeiro (ou Corinthians, vai..) tomar de 5 de um ABC, Icasa, ou um Itabaiana da vida, em seus territórios??
PÁRA NÉ!!

Mas é minha humilde opinião ...

Cruzeiro ainda não ganhou nada.. Pés nos chão ao Cruzeiro, tá quase!

Com sabedoria, destreza e muita VONTADE, tem tudo pra conquistar o TRI da América...

Copa do Brasil??? Tb ADORO, mas já temos 4(quatro)!!

MINEIRÃO LINDO E MARAVILHOSO QUARTA QUE VEM!! VAMOS COM TUDO!

SOY LOCO POR TRI AMÉRICA!

ABRAÇÃO!!!!

Frank disse...

foi linda a festa feita pela torcida do estudiantes.
e foi espetacular a atuação do goleiro Fábio, grande nome do jogo!

Nori disse...

Amigo Jesus the Lord, eu acho que é mais complicado ganhar o Brasileirão do que a Libertadores, não me referi a Copa do Brasil. Abs

Jesus The Lord disse...

Ahh sim!!! Aí concordo plenamente!! MUITO mais difícil mesmo..

BRASILEIRÃO É O MAIS COMPLICADO DO MUNDO! NÃO É ATOA QUE O CRUZEIRO PENOU PRA GANHAR DUAS VEZES SOMENTE(66,03)

ABRAÇO NORI!