segunda-feira, outubro 13, 2008

FRASE DA CONJUNTURA:


SE EXISTE REENCARNAÇÃO,
QUERO VOLTAR BANQUEIRO


Pode-se fazer a cagada que for, dinheiro virtual, sacanagem com compra e venda de moeda, de ações, empréstimos e reempréstimos que tudo sempre acaba bem para os banqueiros - não para os bancários. Um tal banco de investimentos quebra nos Estados Unidos, o mundo balança e os diretores faturam milhões em bônus. A confiança da economia mundial é abalada por uma série de medidas desastrosas e desonestas de bancos e banqueiros, e os governos dos países mais ricos do mundo saem em socorro. Taí um negócio bacana. Se eu voltar reencarnado quero ser banqueiro.

5 comentários:

Diego Nogueira disse...

Eh isso mesmo Nori...

Tb quero, assim é fácil!

Abraços...

Anônimo disse...

Falou tudo Nori. Parece aquele menino que com seus seis ou sete anos, faz um monte de coisa que já sabe ser errada e corre para os braços da vovó para se fazer de coitadinho. Aí até eu né!!! rsrsrs
To na fila daqueles que querem reencarnar banqueiros.

Abraço.
João Gonçalves

Joao Luis Amaral disse...

Fala, Nori!
Não tiro sua razão em momento algum, mas acho que devemos ampliar essa discussão para outros patamares. Há MUITOS outros culpados pela crise que estamos passando (é só o começo... infelizmente), do que os bancos. Claro, há que se creditar uma boa parcela às instituições financeiras, que emprestaram muito mais do que poderiam/deveriam. Por outro lado:
1. Governo do Sr. Bush, que não limitou, em momento algum, os empréstimos, ou seja, não regulamentou ou criou uma barreira para que se emprestasse até 'X' e, dali para frente, que esperassem a nova safra. Isso não seria algo ditatorial, para barrar os lucros, mas algo racional, para que a economia continuasse funcionando 'redonda', por muitos anos.
2. Consumidores: aqui cabe uma pergunta: se vc está desempregado ou tem um renda apertada para viver, compraria uma casa através de hipoteca, arriscando não conseguir pagar? Eu, honestamente, não. Mas foi o que muita gente lá nos EUA fez... pior, o mercado imobiliário permitia que, caso o imóvel se valorizasse, a pessoa voltasse ao banco para SACAR a diferença e refinanciá-la. Como pode?
3. Agências de risco, que deram 'rating' AAA para esses papéis lastreados no mercado do mundo todo... Como pode ser AAA (chamado 'triple A', a melhor que existe), se não há um GARANTIDOR da dívida. AAA que dizer 'risco nanico, é um papel seguro, pode investir à vontade... Sério??? Estou vendo.
4. Bancos: bom, esses sem dúvida levam a maior culpa, não só por terem feito lambança, mas principalmente por terem posado de coitadinhos... Agora, os governos PRECISAM ajudá-los para que uma parcela da economia não seja tão atingida. O pior: pagam uma fortuna em bônus para meia dúzia de executivos e qual o resultado? Ou quebram, ou estão em vias de... Se esses tais executivos fossem sérios, devolveriam suas remuneraçoes para garantir a sobrevivenvia da empresa... Mas por que pensar nos outros, nao é?
Grande abraço,
Joao Luis Amaral

Robert Alvarez Fernández disse...

Se vale a humilde sugestão...volte como banqueiro no BRASIL, o paraíso dos bancos...simples, nossa taxa de juros poderia ser, pelos cálculos de especialistas, por volta de uns 5-6%, é mais que o dobro.

Aqui se ganha dinheiro girando a dívida pública, hoje sem risco, mais que em lugar algum do mundo, os bancos estrangeiros com quem trabalhei AMAM suas operações no Brasil, são muito rentáveis e ainda tem as taxas, uma orgia.

E se alguém mexer nisso , ou não se elege ou não governa, forças ocultas.

Abraços a todos,

Robert

Rodrigo Herrero disse...

Falaste bem, Noriega... Enquanto isso, os bancá´rios em greve, querendo maior participação nos lucros dos bancos qeu, a cada ano,a nucnaim recordes de arrecadação... Enquanto isso, o sresto na m***... É um negócio sem risco mesmo, se der zebra, o governo investe... Depois vem aquela ladainha de Estado mínimo...pffffff. Abraço!