sexta-feira, outubro 10, 2008

CRUZEIRO VOLTA A SER
UM BOM INVESTIMENTO


Perdoem-me pela manchete engraçadinha em tempos de crise econômica das mais graves. Óbvio que não falo do Cruzeiro como moeda morta, mas sim do time como um ativo muito vivo na briga pelo título brasileiro.
Dado o nivelamento e o equilíbrio entre os postulantes ao título, o Cruzeiro entrou forte e, fosse uma ação, poderia ser adquirida a bom preço, com possibilidade de crescimento. O time tem bons valores, jovens revelações e, o que é principal num campeonato em que os mandantes dão as cartas, ainda fará cinco jogos em casa dos últimos nove. Um deles contra o Grêmio e outro contra o Flamengo.
Outro ponto importante: o Cruzeiro corre, literalmente por fora. Não é aposta de quase ninguém, exceção feita, claro, ao seu torcedor. Fala-se no Grêmio, que é o time que mais liderou, no Palmeiras, seu bom elenco e Luxemburgo, no Flamengo que joga mais em casa do que todo mundo na reta final, e no São Paulo e seu passado recente de conquistas. Pouco cita-se o Cruzeiro. Pode ser uuma vantagem interessante se passar por esquecido num momento como esse do Brasileirão.
É preciso lembrar, no entanto, que o Cruzeiro teve enormes dificuldades para vencer o Ipatinga. Assim como Grêmio sofreu muito para ganhar de Botafogo e Santos, o São Paulo ganhou na chamada bacia das almas do Náutico e o Palmeiras sofreu e não conseguiu ganhar do Figueirense. O Flamengo joga hoje contra o Galo.

TRICOLOR VICIADO EM BOLA AÉREA

Chama a atenção a maneira de jogar do São Paulo. Usei esta frase ontem, na transmissão do SporTV. O time é viciado em cruzar bolas para a área. Muitas vezes há outras opções, todas melhores, mas o jogador do São Paulo dá um tapa na gorduchinha e pimba, manda para a área, pelo alto! Claro que o time é forte nisso, tem um bom aproveitamento. Mas será o único caminho, a saída sempre escolhida? Acho que o Tricolor paulista tem um grande técnico e bons jogadores, todos capazes de fazer algo mais e não resumir suas esperanças na viagem da bola rumo à área adversária.

O PROTESTO DE ELLER E AS SÚMULAS

Fabiano Eller é um belo zagueiro e uma boa figura. Normalmente calmo, bom papo, articulado. Causa estranheza sua reação em Santos x Grêmio. Acho que ele foi expulso equivocadamente, pelo que vi da imagem. Até poderia ter sido marcada a falta, talvez como jogo perigoso, mas o cartão eu acho que foi exagero. O lance do reclamado pênalti a favor do Santos é nitroglicerina. Muita gente marcaria pênalti, muita gente não marcaria. O ponto, para mim, é outro. Chama-se súmula. É um instrumento muito poderoso nas mãos dos árbitros. E tem juiz que xinga, que ameaça, que provoca, que ofende. Só que o jogador não tem súmula para preencher. Fica a palavra dele ali no éter. A do juiz ganha força ao ser impressa em papel timbrado. Só que força não é credibilidade. Talvez fosse o caso de dar aos atletas o direito de escrever o que ouviram dos juízes. Mesmo que muitos deles - atletas - não tenham nada de santos. Mas as forças são desproporcionais.

Um comentário:

joao pedro disse...

Olha Noriega, sou santista e fazia muito tempo que não sentia tanta raiva de um árbitro!

Extremamente caseiro, sem critério algum nos cartões, deu cartão amarelo injusto ao Kléber Pereira (sendo que o Kléber estava certo), os gandulas demoravam dois anos para repor a bola e ele nada fez, o cartão amarelo do Domingos foi um absurdo e ele não marcou o pênalti no fim do segundo tempo.

Esse é o tipo de árbitro que eu mais detesto, e que provavelmente mais irrita os jogadores. Vai prejudicando aos poucos, durante o jogo todo, ao invés de prejudicar em um só lance decisivo.

E sobre essa história da súmula ser uma arma poderosa nas mãos dos árbitros, eu concordo que deveria haver também uma para cada time. Coloca o capitão de cada time, após o jogo, para escrever o que ocorreu dentro do campo em relação ao árbitro. Uma espécie de análise de comportamento. O próprio Fabiano Eller deu essa idéia na chegada aqui em São Paulo.

O pior é que agora o Fabiano Eller, provavelmente, tomará uma punição forte e o árbitro tomará uma punição de, no máximo, umas 3 rodadas. Ou então o colocarão para apitar a série B.