quarta-feira, maio 28, 2008

CPMF DE NOVO É SACANAGEM


Odeio imposto. Por dois aspectos: tem muito e não serve pra quase nada no Brasil. Agora o governo muito bom e muito populista do presidente Lula acena com a intenção de recriar a CPMF. O argumento é o mesmo, dinheiro para a saúde, o que motivou a criação da CPMF lá atrás, no governo tucano. E a saúde pública brasileira continuou um lixo, uma vergonha, uma nojeira. Como continuou no primeiro mandato do Lula, continua nos segundo e continuará nos outros, com ou sem CPMF.
Digo que o governo do Lula é muito bom porque eu acho muito bom mesmo. E daí que ele esteja surfando nas ondas de um período de bonança mundial - que está terminando. Pior seria se ele não pegasse esse vagalhão. O problema é esse viés que eu entendo como populista e estatizante. O País cresce e o Governo cresce mais que o País, incha, contrata politicamente, faz concessões, vira um estadão cada vez mais paquidérmico. É por isso e para isso que eu acho que o governo quer reviver a CPMF. Por que a eleição vem chegando, é preciso investir na mesma, a máquina do Governo precisa estar aparelhada, o funcionalismo público precisa crescer, porque funcionário público sem concurso, na minha maneira de ver as coisas, é garantia de voto.
Sem a CPMF a arrecadação de impostos não pára de crescer no Brasil. É dinheiro que não acaba mais. A carga tributária é sufocante. Segundo levantamento da Rádio Jovem Pan, em breve o brasileiro vai trabalhar metade do ano só para pagar impostos. E o que recebemos, desse e de todos os outros governos anteriores?

3 comentários:

Joao Luis Amaral disse...

Fala, Nori!
Para variar, perfeito! Se imposto fosse bom, nao teria esse nome... seria "voluntário" ou algo assim.
Fazendo um paralelo com pedágio: eu pago sem reclamar, DESDE QUE haja algo na volta, ou seja, que o asfalto seja um tapete, que haja caminhões de socorro-mecânico para lá e para cá, ambulâncias à disposição, sinalização em excelentes condições, bons postos de serviços. O que não dá, como no caso da CPMF, é vc pagar e ser bombardeado com a PIORA na saúde, com a continuidade da fome, com a diferença cada vez maior entre as classes sociais. Se fosse nítido o benefício recebido com o pagamento dessa "contribuição", essa discussão nem existiria, concorda?
Grande abraço,
Joao Luis Amaral

Anônimo disse...

Como sempre, você enxerga sempre adiante dos outros. O atual governo, que eu também considero bom, está perdendo uma ótima oportunidade de equilibrar as finanças públicas e fazer o Brasil dar um salto como "nunca antes foi visto na histórai deste País"...

Robert Alvarez Fernández disse...

Pois é, Nori, lá vem mais um imposto...pra quem quer jogar um pouco mais de ácido no estômago ao ver seu dinheiro jogado no ralo da ineficiência e corrupção do Estado, peço licença para colocar um link com a imensa lista de impostos, taxas e contribuições que pagamos para o absoluto nada, algumas tem uma finalidade até boa, mas dinheiro não tem carimbo, é ao portador, pra deleite da nossa classe política, seja de que partido for.

www.portaltributario.com.br/tributos.htm


Tem um que é sadicamente delicioso pelo nome :

Adicional de Frete para Renovação da Marinha Mercante – AFRMM, não é impressionante ?

Perdemos, ou nunca tivemos, a capacidade de indignação.

Abraços,

Robert