segunda-feira, outubro 18, 2010

Furacão e Grêmio


estão na parada

Rodada de gente grande no Brasileirão.

Trabalhei num jogaço, São Paulo e Santos, uma vitória épica do Tricolor.

Fora isso, os resultados deixaram o torneio ainda mais interessante em termos de disputa. Acho que dois times estão entrando na disputa do título, em termos de pontuação e desempenho: Atlético Paranaense e Grêmio. O Furacão pega o Fluminense, em casa, e o Gre-Nal é o desafio dos tricolores gaúchos.

O Atlético Paranaense não sentiu a saída de Carpegiani, tem um time compacto, forte e que jogando em casa voltou as ser quase intransponível. O Grêmio tem dois dos melhores jogadores do campeonato, Jonas e Vítor, e conta com Douglas recuperando a velha categoria.

Mas as chances principais ainda são do trio formado por Cruzeiro, Fluminense e Corinthians, seguidos do Santos e de um Inter que parece definitivamente voltado para o Mundial de Clubes.

A turma dos 45 e 44 pontos pode sonhar, sim, afinal, são dez pontos para os líderes. Mas ainda está no campo dos devaneios para esse pessoal acreditar na taça. Já a Libertadores não é apenas sonho para Botafogo, São Paulo e Palmeiras. Mas segue sendo uma empreitada com ares de heroísmo se for alcançada.

O apito foi, de novo, atração na rodada.

Cruzeiro e Corinthians (principalmente Ronaldo) têm razão em reclamar de gols mal anulados que poderiam ter alterado a ordem de classificação. Mas foram erros, não acredito em má fé ou esquema. Assim como foram prejudicados, esses e todos os outros times já foram beneficiados por equívocos da arbitragem.

Fica cada vez mais claro que não existe um supertime em atividade no País, uma equipe que seja capaz de ocupar a liderança de forma clara e incontestável. O que é ótimo para o campeonato, embora provoque crises de nervos nos torcedores dessas equipes.

Registro a alegria de ter comentado um jogo como há muito não se via, esse 4 a 3 do clássico San-São. Jogo franco, aberto, ousado, no qual ganhar foi o único objetivo.

No final, com mais pernas, o São Paulo conseguiu a vitória, mesmo atuando mais de meia-hora com um jogador a menos. Com 11 contra 10 o Santos teve problemas para subjugar o adversário, e ainda permitiu que por duas vezes o São Paulo tivesse chances claras, de dentro da área. Danilo, num passe precioso de Neymar, obrigou Rogério a fazer uma intervenção decisiva.

3 comentários:

Christiane disse...

Citar o Atlético Paranaense e Grêmio na luta pelo título, demonstra que vc está bem atento aos resultados dos últimos jogos. Muitos citam apenas os 4 ou 5 primeiros da tabela e não percebem que esses dois times, têm chances sim, embora dependam de resultados negativos dos que estão na frente. Mas, já que isso tem acontecido com frequência, nada impede gaúchos e paranaenses de sonharem com o título.
Infelizmente, o apito amigo (ou apito burro!) continua mudando resultado de alguns jogos e alterando a classificação da tabela. Nessa rodada, o Timão foi o maior prejudicado. Quem será o próximo atingido pelos erros de arbitragem na próxima?
Está ativada a "Caixinha de Surpresas" neste Brasileirão!
Abraços,
ChrisSACruz

Fluzão Eterno disse...

Criei um blog sobre meu time de coração que é Fluminense e gostaria de perguntar
se você poderia me ajudar fazendo uma parceria de link comigo,desde já muito
obrigado e parabéns pelo seu blog:
http://fluzaoeterno.blogspot.com/

Fluzão Eterno

Alcides Drummond disse...

Falo, como sempre, sob a perspectiva do Palmeiras. O esbulho da arbitragem sobre o Corinthians e Ronaldo domingo passado em Campinas pode custar caro ao Palmeiras. A mídia, com razão, abriu a caixa de ferramentas, bateu muito na arbitragem e isso pode influenciar muito, pró-Corintthians, no clássico do próximo final de semana, considerando-se que a arbitragem será paulista. Os árbitros paulistas, na maior parte das vezes, sentem o clima pesado do jogo e tendem a puxar mais por bambis e gambás. Errar contra o Palmeiras rende menos críticas e retaliações, O Palmeiras que se cuide!(AD)