segunda-feira, abril 16, 2007

TROCA DE PASSES

No espírito do nosso bate-papo de fim de semana no SporTV, tentarei deixar aqui meu olhar sobre os acontecimentos do futebol.
Antes de mais nada, um mais do que justo elogio ao amigo e colega Carlos Cereto, que antecipou a informação de que Paulo César Carpegiani seria o novo técnico do Corinthians. Isso ainda na semana passada, durante o Tá Na Área. Parabéns por mais um golaço, Cereto!!!


# - O Santos decepcionou no sábado. Foi uma pálida lembrança do time técnico e insinuante da primeira fase do Paulistão. Mesmo com um a mais a partir dos 18 do segundo tempo, não conseguiu furar a retranca do Bragantino. Mas ainda acho que, por ser muito melhor, o Peixe confirmará o favoritismo no próximo domingo. Mas precisa jogar melhor. Nâo basta ser melhor.

# - Luxemburgo reclamou do - horroroso - gramado do Pacaembu. Acontece que o Santos já fez jogos melhores em gramados muito piores. E ele não falou nada.

# - Dois pênaltis não foram marcados no jogo. Um a favor do Braga, de Adaílton em Alex Afonso, e um a favor do Peixe, de Zelão em Tiuí.

# - Domingo, o São Paulo também ficou devendo, embora tenha jogado mais do que fez o Santos um dia antes. Josué está cada vez melhor, marca como poucos e sai pro jogo com categoria. Pra mim, sofreu um pênalti de Triguinho no final do primeiro tempo. Assim como no início da primeira etapa Miranda fez pênalti em Somália. Quando conseguiu pressionar o São Caetano, o São Paulo dominou. Quando afrouxou, caiu muito de produção.

# - Souza foi mal ontem, joga muito mais. E nas bolas paradas quase sempre é decisivo. Ontem errou todas.

# - O que pode levar um pequeno grupo de torcedores do São Paulo a chamar o Muricy de burro? Sempre nas numeradas, sempre os mesmos. Só pode ser coisa política, encomendada. Muricy é ótimo. Ontem eu até discordei dele, achei que poderia ter colocado o Júnior ou o Jorge Wagner, mas e daí? Isso não é erro, é opção. Fora isso, ele tem que pensar no jogo de quarta na Libertadores, ver quem pode jogar contra o Alianza, conduzir o elenco.

# - Paulo Sérgio, do São Caetano, jogou muito. Bom lateral, melhor do que muitos que jogam em times grandes. Educado, discreto e bem formado, Dorival Júnior vai trilhando seu caminho em busca do sucesso no futebol.

# - Muricy anda uma pilha de nervos após os jogos. Não me interessa se ele está de bom ou de mau humor, mas seu trabalho. Não acho que a imprensa deva analisar comportamento, mas sim o trabalho. Cada um tem seu jeito de ser. Agora, ninguém tem o direito de ser mal educado. Repórter ou entrevistado.

# - O Botafogo massacrou o Cabofriense. É, de longe, o melhor time do Rio no momento. Faltou o detalhe da conclusão. E Waldemar Lemos vai provando, a cada temporada, que não é um Zoca (pra quem não lembre ou não sabe, Zoca é o irmão do Pelé e virou sinônimo de irmão de famoso que só tinha sobrenome e não jogava nada).

# - Grande jogo e estupenda narração de Milton Leite, no SporTV, de Osasco x Rio de Janeiro. Vôlei feminino é uma das melhores pedidas na TV atualmente. Thaisa, do Rio, com 1m96, é covardia no bloqueio. Joga muito. Assim como Waleskinha, de "apenas" 1m80. Um show de fundamentos. Chega a lembrar a Ida em algums momentos, tamanha a perfeição técnica.

# - Felipe Massa venceu, ótimo. Mas como ignorar o fenômeno Lewis Hamilton na Fórmula 1?

16 comentários:

AlexSA disse...

Parabéns, Nori, esse seu blog é realmente democrático... Gostaria de fazer uma observação: na crônica esportiva existem muitos palpiteiros e poucos comentaristas (você é um dos poucos comentaristas, os outros parecem técnicos e ex-técnicos frustrados que dão palpite no trabalho alheio)... A transmissão da final feminina de vôlei (considero esporte apenas no feminino - opinião pessoal) pelo Sportv deve ter sido melhor de fato, pois na Globo parecia Brasil (RJ) contra argentina (Osasco), nota 0 pra equipe da GLOBO... A outra equipe também é brasileira!!

Anônimo disse...

Oi Nori
Vc realmente é um dos melhores comentaristas esportivos da atualidade. Vc escreve muito bem e se expressa (Na TV - no SporTV) também muito bem, passando a nós telespectadores e/ou leitores, segurança, confiabilidade e certeza de que sabe o que está falando. Parabéns !
Agora só uma reclamação:
- também sou da geração dos anos 80 e acho seu gosto musical eclético e de extremo bom gosto. Toda vez que acesso seu blog vou direto saber o que está na Vitrola do Nori. Só que ultimamente, infelizmente, vc não tem adicionado outras músicas. Espero que esta semana vc possa voltar a nos brindar com seu bom gosto musical.
Abraços
Arnaldo Bernardo (jornalista)

Leonardo disse...

Nori,eu vi o jogo do tricolor contra o sao caetano e sinceramente não acho que o são paulo tenha ficado devendo.O time na minha visão jogou bem melhor que o azulão e se não fosse a falta de pontaria dos atacantes certamente teríamos goleado.
Quanto ao Muricy,acho que ele está em dúvida,não consegue definir o time titular pois os jogadores são muito semelhantes.Você não acha que o tricolor deveria jogar com:RC,ilsinho,jadilson,andre dias,A.Silva,Miranda,Josué,Fredson,Souza(J.Vagner),Leandro(Dagol) e Aloísio?
Da maneira como esta jogando o são paulo fica muito vulnerável!!
Abraços!!

Anônimo disse...

Nori, em primeiro lugar digo que vc é um dos poucos que podemos ouvir no Sportv. Por favor, se quiser discordsr fique a vontade mas sem corporativismo. A única restrição que faço é quando vc se envolve demais com a arbitragem. Menos Nori, esta não é a sua praia. Não sei se vc praticou futebol mas a grande maioria dos jogadores no Brasil são marrentos, mentirosos. No exterior não existem menos faltas do que no Brasil não, o problema é que lá, jogadores entram em campo com uma única finalidade, jogar, enquanto aqui entram com unica finalidade, enganar. Menos Nori, de acordo com seus comentarios de arbitragem TODOS os jogos terminariam com um GOL A GOL. Qualquer lançe é amarelo. Pra vc falta não existe, existe cartão.

Rubão disse...

Esse Leonardo é o cara mais chato que conheço. monte seu blog, rapaz e fique lá postando. Nunca concorda com nada. Que mala!

Nori disse...

Prezado anônimo, falta não se mede por violência, mas pelo uso de um artifício que não faz parte da regra do jogo para levar vantagem sobre seu oponente. Contato é permitido, mas ainda que de maneira sutil, se um jogador interrompe a trajetória do outro com o braço, sem visar a bola (caso do Adaílton no Alex Afonso no jogo de sábado), eu considero falta. Questão de ponto de vista, apenas. E pelo que tenho visto nos últimos jogos da Europa a que assisti, não sei se a finalidade tem sido apenas jogar, dada a quantidade de faltas, algumas bem duras.

luis henrique disse...

eai noriega , td bem ?
olha cara , perfeita a sua leitura do jogo do tricolor com o sao caetano !!
nao ha nada a acrescentar !!!
da um toque pro joão carlos assumpçao , pra ele acompanhar jogos em q vc é o comentarista , quem sabe assim ele passa a aprender como se faz uma leitura adequada dum jogo de futebol !!
um abço !!

Leonardo disse...

Rubão dispenso a sua opinião e sinceramente não te conheço portanto não sei como você me conhece!!
Quanto ao fato de discordar da opinião do Nori acho muito normal e principalmente não vejo porque entrar em um blog e ficar concordando com tudo.Se fosse para puxar o saco e não ter opinião própria eu não daria a minha opinião!!

Tarcísio Alves disse...

Noriega,
Cresci ouvindo as narrações do seu pai na TV Cultura, e só por isso você já merece todo o respeito do mundo. Mas não há como negar que, durante as transmissões dos jogos do Corinthians, seu anticorinthianismo aflora a níveis insuportáveis.
Ninguém é obrigado a gostar do que não gosta nem elogiar o que é (está, na verdade, graças a Dualib e cia.) feio. Mas seus comentários não elogiosos ao Timão assim o são desde sempre. Sei também que não adianta acreditar em Papai Noel e jornalismo imparcial, sobretudo em um campo (desculpe o trocadilho) tão emocional quanto o do futebol. Mas por que Narciso tem tantos problemas com o que não é um espelho de três cores?...
Eu, como telespectador, hoje tenho a rotina de tirar o som da TV quando você inicia seus comentários. E ligo o rádio, já que o monopólio da Globosat (sei que você não tem nada com isso, pelo amor de Deus!) não permite que, por exemplo – quem sabe um dia, como num passado recente? –, a ESPN Brasil transmita os principais campeonatos de futebol do Brasil.
Penso que você deveria prestar atenção aos comentários de gente como PVC e Mauro Betting. Ambos são palmeirenses, mas nem por isso escancaram a aversão que — nas redações, isso é sabido – nutrem pelo Timão.

Nori disse...

Tarcísio, antes de mais nada, obrigado pelos elogios ao meu pai, que realmente é um profissional sensacional. Fico feliz com seus comentários, porque já ouvi dizerem que sou antipalmeirense, que sou anti-são-paulino, anticorintiano e já ouvi que sou palmeirense, corintiano, santista e são-paulino. O que me dá uma certeza ainda maior da imparcialidade. Pena vc tirar o som, porque está perdendo narrações ótimas de Jota Júnior e Milton Leite e grandes repórteres. Ah, e se vc soubesse o percentual de corintianos nas redações, certamente mudaria essa sua idéia de perseguição, porque os números desmentiriam sua tese absurda.
A título de informação, se vc quiser, posso enviar um dia um link de uma comunidade de corintianos do orkut que me incensava (sem qualquer motivo ou merecimento) só porque eu tinha dito que o Tevez era craque e que havia preconceito contra ele no Brasil (o que era óbvio). Portanto, seu desde sempre já nasce com um pecado para qualquer pessoa que emite opinião: a falta de informação. O problema de alguns torcedores é achar que o mundo é contra os seus times. Comentário não se resume a elogio nem crítica ao seu ou a outro time, Tarcísio. É análise, é opinião. E emito a minha dentro de padrões éticos felizmente elevados, que herdei do meu pai e aprimorei por onde trabalhei, principalmente no SporTV. Tem gente que concorda, tem gente que discorda. E todos eu respeito, desde que também me respeitem. Infelizmente, seu post é pontuado por uma visão equivocada da comunicação e até do percentual de torcedores nas redações. Só que nas redações não se torce, em 99% dos casos, se trabalha com seriedade. Infelizmente, não posso elogiar ou analisar positivamente o Corinthians só porque vc ou algum outro torcedor deseja. O Corinthians sempre foi elogiado ou criticado por mim quando mereceu. Assim como qualquer outro time.
Sobre Mauro e Paulo Vinícius, antes de serem dois excelentes profissionais, são meus amigos e ex-colegas de trabalho, sempre ouvidos e respeitados por mim.
E faz tanto tempo que eu não comento um jogo do Corinthians que seu comentário soa até fora de hora. Mas como o espaço é democrático, volte sempre.

Rubão disse...

O problema é que você só sabe chorar quando Noriega critica seu timinho, Leonardo. Você, como todo sãopaulino, não possui espírito esportivo algum e reclama por profissão, assim como reclama Muricy. Crie seu blog e fique lá desancando os "inimigos".

E graças a Deus não nos conhecemos.

Leonardo disse...

Rubão,este blog é do Nori!!
Portanto escreva para ele e não fique utilizando este espaço democrático para ofender as pessoas.Eu nunca entrei neste blog para escrever para os outros e se eu quisesse escrever para você usaria o seu blog e não o do Nori.
Se quisesse saber a sua opinião sobre algum assunto ou o que voce acha da minha pessoa pediria a sua opinião!!!
Não vou respoder mais as suas vagas provocações pois são descabidas e certamente feitas por uma pessoa que não teve educação adequada...O que obviamente é um problema do país e não é sua a culpa de não ter tido tal educação!!Respeitar a opinião dos outros é o básico para uma convivência saldável em um país democrático!!
Abraços Nori e Rubão não se preocupe tanto com as minhas opiniões!!

Rubão disse...

Educação é não saber conversar meu caro Leonardo. coisas que você mostrou ser totalmente desconhecidas por você.

Gente como você só nasceu pra piorar o mundo...

AlexSA disse...

Olá, Nori... Não vejo problema em um cronista ter um time, pois acredito que quando se trabalha com o futebol é porque se gosta de futebol (na maioria das vezes), e como gostar sem torcer? Alguém tem raiva do Armando Nogueira por ele torcer pelo bota, ou do Bodão por ser corinthians, o Chico Lang é folclórico e provoca (mas é porque ele quer ser polêmico), é tudo uma questão de como se colocam as palavras... Crime é matar, estuprar, roubar, votar no Agnaldo Timóteo...

Tarcísio Alves disse...

Noriega,
Grato pela atenção e obrigado também pelas críticas. Todos crescemos quando sabemos ouvir.
Desculpe o comentário fora de hora, como colocou, mas, como não conhecia seu blog, resolvi fazer esse desabafo.
E prometo prestar mais atenção aos seus comentários. Fazer, do meu ponto de vista, uma leitura menos emocional deles.
Abs e bom trabalho.

Cassio RM Godoi disse...

O Noriega, que é além de ótimo comentarista é um homem educado, poderia ser, pela idade, meu filho, pois tenho 63 anos. Ouvi muito seu pai na Tupy. Querido, eu defendo chamar um técnico de burro pois é cultural e a palavra burro para um tecnico significa indignação pelo resultado obtido por seus atos. Nós torcedores fanáticos temos nossas convicções adquiridas por às vezes 50 anos de futebol, ora jogando como todo brasileiro, ora vendo nos estádios onde você consegue ter uma ideia mais exata das táticas do jogo, ora pela televisão onde você tem melhores condições de apreciar a técnica de cada jogador, suas virtudes e deficiências individuais. Quando um menino chama o técnico de burro é uma coisa mais emocional, mas quando um sessentão chama o Muricy de burro é outra coisa, muito mais racional. Quer ver uma coisa: quando você viu um grande time jogar e ser campeão com 2 centro-avantes? Algum grande time ou seleção teve sucesso com 2 centro-avantes? Pois quando Muricy põe 2 centro-avantes num jogo decisivo eu chamo de burro mesmo pois não é caso de opção mas de ignorância histórica mesmo. Em outro espaço vou insistir na composição de uma zaga, uma dupla de volantes e a dupla de meia-atacantes.