segunda-feira, abril 02, 2007

ECOS DO FIM DE SEMANA ESPORTIVO


- Santos e São Paulo continuam sobrando no Paulistão. O segredo: sequência de trabalho e competência de técnicos e jogadores. Sejam os times titulares ou mistos, Peixe e Tricolor não mudam. Jogam sério, são competitivos e objetivos. Em Campinas, a Ponte jogou muito bem e não conseguiu parar o Santos, do iluminado Fábio Costa e do inspirado Tabata. No clássico do Morumbi, muito equilíbrio, mas na hora de definir o Tricolor foi melhor. Dois pênaltis que não existiram, na minha opinião, não mudariam nada no jogo, pois o placar seria 2 a 0 e refletiria o melhor aproveitamento são-paulino. O Palmeiras até que tirou alguma distância, mas ainda está atrás de Santos e Peixe em termos de qualidade e competitividade.

- Por falar em Santos, final de jogo em Campinas e Serginho Chulapa, auxiliar de Luxemburgo, combinou uma conversa com Finazzi, da Ponte. O Santos está crescendo o olho pra cima do bom atacante da Macaca.

- Douglas, do São Caetano, é muito bom jogador. Meia à moda antiga, canhoto, habilidoso. Contra o Barueri fez o gol mais bonito do Paulistão até agora. Olho nele!

- Carlos Cereto, que sabe tudo e mais um puco, em especial do Corinthians, me disse que Leão não emplaca o Brasileiro no Corinthians. Segundo ele, talvez nem dirija o time no próximo jogo pela Copa do Brasil.

- A festa era pra Romário, mas quem brilhou foi o Botafogo do bom Cuca. Competitivo e sem o oba-oba que costuma estragar boas idéias do futebol carioca. O Fogão é o melhor do Rio.

- O que é Michael Phelps? Humano? Se alguém souber responder, agradeço.

- Tem fundo o poço em que caiu o basquete brasileiro?

- Pobre rouba uma galinha, é chamado de ladrão e vai preso. Rico ou artista afana algo em loja de grife e tem distúrbio. Mulher pobre namora muito e é vagabunda. Mulher rica faz o mesmo e é livre, moderna. Não tem jeito. Quem tem dinheiro e prestígio nesse País pode tudo.

- De uma coisa estou certo: se fosse brasileiro, Ícaro teria desistido de seu sonho.

9 comentários:

Leonardo disse...

Nori,algumas semanas atrás você fez um comentário criticando muito o Souza por uma entrada violenta(tudo bem).Hoje gostaria que você tivesse a mesma atitude em relação ao Valdívia que deixou as marcas da chuteira no Richarlyson e tomou apenas o amarelo(vergonha)além da tentativa de agressão do Edmundo no Miranda(primeiro tempo)!
Dizem que os sãopaulinos têm mania de perseguição por parte da imprensa,mas não vi nenhum comentarista dizendo que o tricolor ganhou com um time reserva do Palmeiras(6 titulare poupados) e me lembro que ano passado quando o tricolor perdeu do Santos com o time reserva ninguém disse que era o time reserva.
Outra coisa incrível é o Caio Jr reclamar que o time dele estava cansado, então porque ele não usa seu elenco e coloca jogadores descansados como o Muricy??
Gostaria que as críticas fossem encaradas de forma a melhorar a maneira como a imprensa olha o São Paulo e não algo para desagradar apenas!!Lembrando que não estou dizendo que você persegue o tricolor pois não acho isso e admiro o seu trabalho!!
Abraços!!

Sidarta disse...

Mas você tem certeza que o Santos tá sendo bem administrado? E aqueles empréstimos que uma certa universidade faz a um certo time da baixada?

Isto faz parte de qual manual de boa administração empresarial? Alguém lembra quem faturou com a grana do Robinho e do Diego?

Abraços,

Nori disse...

Sidarta, falo da administração do time pelo Luxemburgo. Do clube sei pouca coisa.
Abs.

Nori disse...

Leonardo, a entrada do Edmundo foi maldosa, assim como a do Lenílson no Martinez. Pra mim, as duas são passíveis de expulsão. Eu lembro de todas, vc só lembra as que são contra o seu time.rsrsrsr
Brincadeira.
Abs

Nori disse...

Leonardo, outra coisa: não tem essa de time reserva quando a bola rola em clássico. E outra coisa: eu comentei Santos x São Paulo naquele caso e disse que era o time reserva do São Paulo. Como ontem todo mundo que fez o jogo (eu fiz outro) destacou que o São Paulo jogou com oito teoricamente reservas.

Leonardo disse...

Nori,valeu pelas respostas!
Agora gostaria de saber porque a seleção brasileira de basquete não está conseguindo bons resultados?
Esta geração atual é sem dúvida a melhor que nós já tivemos mas não consegue ganhar nada!!Embora goste do trabalho do Lula,acredito que seja a hora de trazer um treinador de fora,pois não podemos perder esta geração fantástica de Leandrinho,Varejão e Nene!!!
Abraços!!

Cesar disse...

Sobre o Douglas: achei muito bom jogador, mas não podemos esquecer que joga no São Caetano. Não sei se, jogando num time grande, ele não teria a síndrome de "Marcinho" ou "Lenílson".

Sobre o Basquete: a vaidade dos dirigentes está "enterrando" uma geração sensacional. É preciso que todos entrem em acordo para que se reme na mesma direção. Do jeito que está, os jogadores se dão bem - felizmente! - mas a Seleção e o nome do País fica á deriva. Uma pena.

AlexSA disse...

O Brasil merece esse destino social mesmo, o país tem a cara dos políticos que elege... Se nossos representantes não valem nada, nós somos ainda piores por tê-los eleito...

Gaga disse...

Caríssimo Nori,
Fico muito triste de ver o nosso basquete nesta situação "tosca" que ele se encontra.
Um time que pode ter Leandrinho (que está comendo a bola), Nene (voltando a jogar muito depois de conntusão, e até o Varejão sendo muito prestigiado.
O time não ganha nada, aliás não joga junto porque a federação não paga o tal do seguro da NBA.
Imagina esse time mais o Gulherme e o Thiago Spliter.
Sinceramente era pra ser colocado como favorito em qualquer competição (excluindo os EUA).
E o marketing disso no brasil é zero.
Aliás ninguém sabe dos brasileiros jogando muito na NBA, o Leandrinho vai ser eleito o melhor 6° Homem, o que é muito lá, e no Brasil ninguém nem nunca ouviu falar dele.
Parece que a federação de basquete se inspira na de tênis, que não soube aproveitar o Guga.