quinta-feira, novembro 11, 2010

Lincoln foi a cereja


no bolo palmeirense

O Palmeiras confirmou seu favoritismo e se classificou cheio de méritos para as semifinais da Copa Sul-americana. Como todo bom jogo de mata-mata (sou fã declarado desse formato), houve tensão, emoção e alguns belos momentos. Sem contar o espetáculo proporcionado pela massa alviverde, que lotou o Pacaembu e teve um comportamento exemplar, jogando com o time.

O Galo foi valente, mesmo com o time reserva, e na base da velocidade deu trabalho ao Verdão, cujo time é mais pesado e compensa isso com base no bom posicionamento.

A diferença do jogo atendeu pelo nome de Lincoln. O meia fez, provavelmente, sua melhor partida desde que chegou ao Palmeiras. Entrou no lugar de Valdívia, novamente prejudicado por essa história meio sem explicação da fibrose, e foi decisivo. Participou do lance do primeiro gol e deu o toque de classe no segundo.

Lincoln tem uma característica rara nos dias de hoje. É o meia que sabe jogar e sabe ver o jogo. Ainda não recuperou a condição física ideal,  mas foi o complemento perfeito para o time palmeirense, que é muito esforçado, raçudo, mas carece de um toque de técnica no meio-campo. Valdívia e Lincoln, se puderem jogar juntos em algum momento, podem fazer boa dupla e dar mais mobilidade e criatividade ao time de Felipão.

Além disso, o Palmeiras ontem teve Danilo e Luan em boa noite, e Deola confirmando que em se plantando, goleiro bom dá no Palestra.

O Galo fez o mais correto em termos estratégicos, já que ainda corre sério risco no Brasileirão. Mas dificilmente conseguiria melhor sorte com um setor de meio-campo tão pobre tecnicamente quanto o que mandou a campo ontem.

Hoje Avaí e Goiás decidem quem vai encarar o Palmeiras. Quem passar terá problemas diante de um Verdão encorpado no melhor estilo Felipão.

5 comentários:

Bate Papo na Bancada disse...

O Licon precisa jogar nessa posição(tipo DECO no portugal de felipão). Com dois homens abertos(Luan e Tinga) ao seu lado e com uma referência a sua frente(Kleber). O problema do palmeiras é a falta de jogares rápidos para jogar nos lados do campo. O Luan é fraco e o Tinga ta improvisado(ele é volante).

O felipão ta querendo mudar o estilo de jogo do palmeiras, porém, faltam peças para as funções do seu esquema.

Alcides Drummond disse...

Nori
Não vou falar sobre meu Palmeiras, forte, motivado, superativo e classificado.

Nem sobre Lincoln, Deola, Danilo, Luan ou qualquer destaque de um time, que por seu sentido de doação e de conjunto, muito mais do que as individualidades, por si próprio se destacou.

Quero fazer coro com você e com o grande público, reivindicando a volta do Brasileiro pelo mata-mata.

Creia, sistema dos pontos corridos valeu só pela experiência.

Hoje só agrada a Juca, o homem que revolucionou às avessas o futebol brasileiro e aos seus pau- mandados, digo, discípulos.

Quando Eurico Miranda disse, no programa de Milton Neves, que os "pontos corridos" não eram do agrado do grande público, foi ridicularizado por grande parte da mídia.

Mas o tempo,o conselheiro maior, ensinou que os pontos corridos, ainda que num futebol rico e de tantos postulantes naturais ao título, é uma fórmula anacrônica de campeonato.

Pode até funcionar na Europa onde cada país tem duas ou três equipes com capacidade para ganhar o título. No Brasil não!

Essa gente continua comparando o campeonato de um país de dimensões continentais como o nosso, com o futebol de países como Portugal, Espanha, Inglaterra, Itália que, juntos, não equivalem sequer ao sul de nosso país.

Da mesma,subservientemente,clama, pela sintonia de calendários e etc, se esquecendo que o Brasil não tem a diversidade e nem os rigores climáticos daquele continente.

Essa gente faz lavagem cerebral nos jovens levando-as a valorar sempre o futebol europeu em detrimento do nosso.(continua)

Alcides Drummond disse...

(continuação) II
Há no ar uma onda de pensamento, pasmem, até entre a própria crônica esportiva segundo a qual o futebol brasileiro é inferior ao jogado na Europa, o que não é verdade.

Sem querer argumentar que os europeus se fortalecem e se aprimoram contratando os nossos craques, lembremos que nenhum país europeu ganhou cinco vezes uma copa do mundo.

Aliás, perdemos várias copas por só convocar brasileiros que estão na Europa, todos milionários, que nunca levaram a sério, com raras exceções, o trabalho da Seleção.

A maior parte da mídia continua afirmando que quem jogam na Europa é superior aos atuam no Brasil. Santa ignorância!

Somos, e me orgulho disso, o melhor futebol do mundo, mas muitos "colonizados" insistem em dizer que não.

Por isso, copiamos as velhas fórmulas de campeonato de centros muito menos evoluidos do que os nossos.

Os pontos corridos provaram que têm muitas desvantagens e vulnerabilidades, entre as quais a mais importante é a possibilidsde de acertos convenientes e cambalachos em cima e embaixo da tabela nas rodadas finais.

O título brasileiro do ano passado conquistado pelo Flamengo foi um régio presente de Corinthians e Grêmio ao time da Gávea.

Sei que você, Nori, não concorda, mas é a grande verdade. O título deste ano segue pelo mesmo caminho.

Palmeiras e SP, certamente, irão amolecer nos jogos contra o Fluminense e o Cruzeiro em prejuízo do Corinthians.

Condeno a prática, mas não tiro a razão dos clubes que sentiram na própria pele os efeitos devastadores da prática adotada dissimuladamente por corintianos e gremistas no ano passado.

O sistema de mata-mata soluciona esse problema e é muito mais atraente e empolgante.

Alcides Drummond disse...

(continuação III)
Ao tempo em que foi adotado, os estádios viviam cheios e havia um entusiasmo contagiante entre as torcidas. Cada jogo representava uma decisão importante e inesquecível.

Não sou tolo em afirmar que o mata-mata seja o modo mais justo de se elaborar um campeonato.

Mas, quem quer justiça? Queremos é empolgação, grandes duelos, grandes eventos.

Não sou hipócrita ou idiota para afirmar que o sistema de pontos corridos é mais rentável e que agrada o grande público, apesar da campanha constante da maior parte da mídia sustentando essa inverdade.

Eles ficam dizendo que cada jogo das rodadas finais é uma decisão. Longe disso, a maior parte desses jogos os clubes a disputam de forma conveniente em razão das rivalidades regionais.

Tinhamos talvez a melhor fórmula de campeonato do mundo, mas alguns sabichões da imprensa, alguns "jênios" com Jota de Juca, digo, de Jeca, fizeram questão de liquidar com ela em nome de uma pretensa modernidade.

Eles sabem que erraram, da mesma forma como erraram ao fazerem lobby anos a fio, até conseguirem introduzir a famigerada Lei Pelé.

Como são doentiamente orgulhosos, e presunçosos, não têm hombridade para reconhecer os erros, reivindicar a reforma da Lei Pelé e o retorno do sistema mata-mata.

Se gostassem menos de sí e mais do futebol brasileiro, voltariam atrás e prestariam um serviço inestimável, necessário, visando ao aprimoramento do futebol brasileiro (AD)

RodrigoXD disse...

Boa noite Nori!
O palmeiras ontem pegou um time tecnicamente fraco. O time do Atletico do meio de campo pra tras era um " deus nos acuda". As laterais com Fernandinho e Diego Macedo mostravam mta fraqueza. Varias vezes jogava-se a bola nas costas do Diego e do Fernandinho. A saida de bola com o Ale e o irreconhecivel Mendez tambem foi um problema apresentado. Esse time do Atletico dificilmente com a proposta de jogo q foi apresentar de tentar atacar mais o Palmeiras iria conseguir essa vaga. Acho que o time fez mto ate, porem a noite era alvi-verde principalmente deste no qual vc apontou na transmissao. Acho que o Palmeiras é o favorito a ser campeao porem a LDU ja eliminou um argentino e jogar la no Equador nunca foi facil para os brasileiros.