domingo, novembro 14, 2010



Flu vacila.


Timão lidera.


E a polêmica.

A rodada 35 do Brasileirão 2010 é daquelas que não termina, ficará na cabeça dos torcedores, nas páginas de jornais, ondas de rádio e imagens de TV até que o campeonato termine. Teve de tudo até agora (escrevo antes dos jogos das 19h30). Jogão, jogo mais ou menos, emoção e muita polêmica, como sempre, em torno da arbitragem.

O Fluminense foi o grande derrotado da rodada, mesmo sem ter perdido. Deixou a liderança nas mãos do Corinthians, que ganhou do Cruzeiro no jogo da polêmica. O Fluminense não cansa de perder pontos para times que estão na zona de rebaixamento e pode ver o título sair pela culatra.

Nervoso, o Tricolor carioca fez um primeiro tempo muito ruim, que mesmo a incrível pressão da etapa final não foi suficiente para compensar. A responsabilidade pesou, faltou ritmo a Deco e Fred, e tranquilidade a Washington. O Goiás mostrou, de novo, que é um time formado por profissionais dignos e dedicados, e tem Rafael Moura talvez na melhor fase de sua carreira. Mesmo assim, amargou um resultado péssimo.

Agora vem o jogo da polêmica. Vi, revi, li, ouvi, conversei sobre Corinthians e Cruzeiro com muita gente. É uma das vantagens de estar de folga e poder ver, ler e ouvir tudo que vale a pena. O pênalti em Ronaldo é, sim, discutível. Se não fosse marcado também geraria polêmica - e nem seria absurdo se não fosse marcado. Assim como não foi absurdo ter sido marcado, é lance interpretativo. Mas fico com a opinião do comentarista de arbitragem da Globo, Renato Marsiglia, de que Sandro Meira Ricci acertou ao marcar.

Para mim o maior erro da arbitragem, o que justificaria a revolta da gente do Cruzeiro, foi o árbitro não ter marcado um pênalti do goleiro Júlio César em Tiago Ribeiro, no segundo tempo do jogo. Assim como o Marsiglia, eu acho que foi pênalti no Tiago Ribeiro (no segundo tempo).

Aí entra em cena o diabo do critério. Como pode um juiz ser tão firme para marcar um pênalti e tão firme para marcar o outro quando as dificuldades envolvidas, a distância e o fato de a visibilidade não ser a melhor estarem interferindo no processo são equivalentes?

Porque Ricci estava de frente para os dois lances e foi incisivo em ambos, mas com interpretações diferentes. Faltou uniformidade de critério, porque assim como há o contato de Gil em Ronaldo, há o toque de Júlio César em Tiago Ribeiro.

Outro tema polêmico e intrigante: a quantidade de erros dos bandeirinhas em lances de impedimento daqueles fáceis, que não requerem tira-teima, replay, nem nada. No Pacaembu, foi marcado um impedimento absurdo de Montillo. Erro. Assim como o torcedor corintiano lembrará dos erros cometidos no jogo contra o o Guarani. Muitas vezes, é o bandeirinha quem enterra o trio de arbitragem.

Sobre o jogo do Pacaembu, teve todos os ingredientes de uma decisão, com grandes lances. O Cruzeiro mais técnico, dominando o meio-campo, tocando bem a bola, e o Corinthians chegando em velocidade e apostando em Ronaldo. Júlio César, goleiro corintiano, fez uma defesa decisiva em chute de Wellington Paulista.

Passei o olho pela vitória do Atlético Goianiense sobre um time reserva absolutamente desinteressado e muito ruim do Palmeiras. Assim como vi lances de Guarani e Vitória e Avaí x Inter, já sonhando com a viagem para Abu Dabi.

Não há nada decidido no campeonato. Os três postulantes ao título estão na disputa. A briga na zona da degola ainda é ferrenha e vai até o Dragão de Goiânia. O Goiás  está na UTI, Avaí e Bugre deram entrada na emergência.

Para mim, o jogo-chave será Vitória x Corinthians, em Salvador. Porque é decisão para ambos, cada um na sua luta.

Aguardemos os fatos.

18 comentários:

Anônimo disse...

Como sempre sóbrio (ao comentar pelo menos, pq ontem vc tomou um vinhozinho... merecido!)
Parabéns.
Alguns comentaristas põe a camisa na hora de escrever. Trataram do penalti no Ronaldo como um "Esquema".Ridículo. São formadores de opinião e criam uma desconfiança no ar...
Alguns podem achar tbm q o Rodriguinho valorizou o toque na área e desabou... Tbm não foi penalti, então!
Quando um suposto erro é a favor do corinthians a imprensa trata como "Esquema";
Quando é contra.. falam em erro normal da arbitragemmm "são seres humanos...".... blá....blá...blá...
Parabéns Noriega. Sóbrio nos comentários....
Abraço!
Daniel - Sorocaba - SP

Felipe De Pascale disse...

E o penalti sofrido pelo Fluminense...também não é discutível? Eu não entendo pq qndo se trata de Corinthians, sempre se cria mais polêmica..e os dois gols legais do Ronaldo, anulados contra o Guarani..? tem gente que gosta de falar muito..sem critério..e sem razão..

Hugo Ferreira disse...

Concordo contigo, Noriega.
O que me chamou a atenção no jogo Cruzeiro vs Corinthians foi a falta de critério do árbitro e dos auxiliares.
Os lances duvidosos que favoreciam do time de São Paulo eram assinalados. Já os que aconteceram a favor do de Minas, eram ignorados.
Foi assim que iniciou a jogada que resultou na penalidade: uma falta não assinalada pelo árbitro em uma jogada aguda de ataque do Cruzeiro, na entrada da área do Corinthians. O árbitro mandou o jogo seguir e a bola foi alçada na área do Cruzeiro, quando ocorre o lance do pênalti.
Vejo a penalidade apenas como a cereja do bolo. Foram muitos erros em favor do time da casa durante todo o jogo.

Letícia disse...

Esse post ilustra o porquê de eu admirar tanto o seu trabalho, Nori :)

José Dias, o agregado. disse...

Li brilhantes comentaristas e colunistas defendendo o penalti em cima de Ronaldo. Li, também, fantasticos formadadores de opnião crucificando o árbitro.
Sigo a linha de Wanderley Nogueira, o penalti ficou no limite entre o certo e o errado.
Estamos todos certos e errados. Fato é que se erra para todos os lados e pontos são tirados de todas as equipes. Nas rodadas finais ficam, de forma justa, os times mais fortes e que merecem postular o título. A qualidade acima de erros aleatórios.
Abraço.

Anônimo disse...

A TORCIDA CRUZEIRENSE NÃO DISCUTE SOMENTE O LANCE DO PENALTI MARCADO CONTRA O CRUZEIRO, MAS SIM A CONVICÇÃO COM QUE ELE MARCAR OS LANCES DUVIDOSOS A FAVOR DO CORINTHIANS E A MESMA CONVICÇÃO QUE ELE DEIXA DE MARCAR OS LANCES A FAVOR DO CRUZEIRO.

Vinivcius Bicalho disse...

Caro Noriega,
no Arena de hoje, 15/11, vc reviu: 1 penalti no Thiago Ribeiro, confirmado pelo Juiz Comentarista da Globo, 1 penalti no W Paulista empurrado pelo zagueiro, 3 impedimentos inacreditaveis parando ataques perigosos do Cruzeiro, 2 faltas claras que interromperam ataques perigosos e não marcadas... O que espanta e faz pensar em concluio é o QUE NÃO FOI MARCADO PARA O CRUZEIRO, assim como a presteza na marcação pro Corinthians!!!
PARCIALIDADE? ARRUMAÇÃO?
VAMOS SER ETICOS E CORRETOS: O CRUZEIRO FOI ROUBADO NO PACAEMBÚ!!
AS REAÇÕES... AH.... DARIA TANTO COMENTARIO SE O CUCA NÃO SOCA A MESA? SE O FABRICIO NÃO DEMONSTRA SUA INDIGNAÇÃO? SE O PERRELA NÃO CHAMA O CARA DE FDP??
VERGONHA !!!!
E só reprisam o lance do Ronaldo, como se fosse só aquilo!!
Hoje vc me decepcionou.
Graças a Deus e em nome da JUSTIÇA entrou a fala do MURICI, dizendo que o penalti no Thiago foi mais claro do que o do Ronaldo.
Grande Murici! Pequena imprensa!
Grande Cruzeiro que não engoliu a armação! Grande Torcida do Cruzeiro que foi dar seu apoio ao time após o roubo !!!

Blog do Luís Horikawa disse...

Prezado Noriega,

você havia comentado que o Márcio Araújo fez penalti em Obina.

no jogo de sábado houve um lance idêntico do Chicão no atacante do Cruzeiro.

e agora?
não foi penalti? ou vc simplesmente não quer comentar...

Nori disse...

Vinícius Bicalho, quem me decepcionou foi vc, porque vc quer julgar um programa que acho que vc não assistiu. Falamos várias vezes sobre todos os lances e pela opinião dos participantes houve dois pênaltis a favor do Cruzeiro. E houve várias falhas de impedimento. Portanto, não tem como conversar com vc se vc só lembra do que lhe interessa. Veja sem preconceito. E veja direito. Abs

Nori disse...

Horikawa, vc assistiu ao Arena SporTV de hoje? Se não, peça a fita a alguém. Mostramos os dois lances e eu disse que foi pênalti nos dois. Aguardo seu retorno para se redimir da crítica precipitada. Abs

vinicius Bicalho disse...

Nori,
ví sim todo o Arena de hoje, 15/11.Ninguem no programa, concluiu que o CRUZEIRO FOI SIM PREJUDICADO E MUITO no jogo pelo arbitro. E olha que jogamos muito mais que o Corinthians. Sem a participação ativa do ´juiz´ ganharíamos o jogo fácil. Quem bom que agora concorda comigo!

Vinicius Bicalho disse...

Finalizando:
Dificilmente se tira 3 pontos de diferença nessa reta final, o que significa que o Snr. Meira Ricci decidiu o Brasileirão 2010 em favor do Corinthians.
Se por armação, incompetencia, medo, pressão, ninguém saberá.
MAS QUE É LAMENTÁVEL É!

Vinicius Bicalho disse...

JOGO LIMPO
Renato Mauricio Prado

Num final de semana em que fãs do esporte
no mundo inteiro vibraram com a vitória do
jogo limpo da Red Bull sobre o (sujo) jogo
de equipe da Ferrari, no Mundial de F-1
(Aleluia, Vettel, campeão, Alonso, com cara
de paspalhão!), a reta final do Campeonato
Brasileiro passou a ser disputada sob forte
suspeita de manipulação, por conta de uma
arbitragem desastrosa.
O vilão mais visível da história (há outros) é o
juiz Sandro Meira Ricci, que assinalou um pênalti
pra lá de duvidoso a favor do Corinthians, nos
derradeiros momentos de um jogo importantíssimo,
decisivo mesmo, contra o Cruzeiro.
Foi falta, não foi (eu não marcaria), o mais grave
nem é isso. O problema, como de hábito, está na
incoerência, na ausência de critérios. Houve, pelo
menos, três lances semelhantes na área corintiana
(Thiago Ribeiro se chocando com o goleiro Júlio
César — duas vezes — e Chicão derrubando
Wellington Paulista) e o árbitro não apitou nada.
Num deles, chegou a dar cartão amarelo ao
atacante cruzeirense, por susposta simulação.
E não ficou por aí. Outros ataques perigosos dos
mineiros foram paralisados por marcações
equivocadas de impedimento.
Resumo da ópera:
um desastre, a atuação do trio de arbitragem.
Junte-se a isso outros recentes favorecimentos ao
Timão, por parte da CBF — vide o veto ao Morumbi
e a escolha do "Fielzão", estádio que nem sequer
existe, para sediar a abertura da Copa de 2014 — e
pronto: aí está a receita para uma indigesta (e
compreensível) suspeição, já criada e consolidada
no imaginário do torcedor. Uma lástima.
Não é à toa que já tem gente chamando o
Corinthians de o Fernando Alonso da bola...

Nori disse...

Vinícius, infelizmente, sua paixão o impede de ver as coisas claramente. A questã é matemática. Mostramos três impedimentos mrcados equivocadamente contra o Cruzeiro e dois lances de pênalti a favor do Cruzeiro que não foram marcados. Todos concordaram com isso. Basta vc desarmar seu espírito para ver. Mas muitas vezes vcs torcedores não querem ver mesmo, preferem ficar com o fanatismo. Questão de escolha.

Anônimo disse...

Lógico que os erros são citados e aparecem mais para o time que foi campeão ou que tem chance, porém os erros de arbitragem são constantes e somente evidencia a necessidade de mudanças na arbitragem, seja na regra, seja no número de árbitros, seja na tecnologia.
Agora fica a pergunta: Se acabar as polêmicas, que graça vai ter o futebol????

Por falar em futebol, a seleção de volei feminina foi 10!!!!

Mozart
Nori abração

Vinicius Bicalho disse...

Impressão sua Nori. Gosto do seu trabalho e da sua postura. É dos melhores.O problema é que vcs jornalistas estão sendo mais parciais que os torcedores...
Alias, esse episodio serviu para se fazer uma avaliação cristalina sobre quem estamos lendo ou ouvindo na TV e nos jornais.
Continuo admirando seu trabalho.
Mas terei que repensar os jornais que assino e os programas de TV que assisto, com certeza.
Hoje no Arena, escutei um monte de besteiras do Birner (inacreditável o nível) e do Andre Rizek. Explique para o Rizek o que aconteceu no Brasileirão de 2005, no mesmo Pacaembu, jogo Corinthians e Inter, 20/11/2005 juiz Marcio Rezende de Freitas. Ele não sabe, ou esqueceu e falou um monte de asneiras, o que é lamentável... para editor da SporTv.
E, ´cereja do bolo´ colocou um video do you tube feito pela torcida do ´Curintia´... É mole??
Tem um monte feito pela do Cruzeiro...
Pobre do Lédio Carmona, outro bom comentarista que ficou tentando manter o nível do programa.
Mande esse pra o Rizek ver em casa:
http://www.verdazzo.com.br/dossiegamba2010/
PS: sou medico, estou de férias. Concluo que não perco nada na TV enquanto trabalho.

Blog do Luís Horikawa disse...

Caro Nori,
não assisti o Arena, mas se você concordou que foi penalti, então lhe peço desculpas.

Todavia no seu post, você não menciona sob este lance.

Aproveito para te dar parabéns pela sua participação nos jogos e não sabia que você era filho do Luiz Noriéga que assistia diariamente em um programa da TV Cultura com João Zanforllin e José Carlos Cicarelli. Não perdia uma.

abs.

Nori disse...

Vinícius, o programa a que vc se refere é o Redação SporTV, não o Arena. Abs.
PS: O Lédio é craque!