segunda-feira, novembro 22, 2010

Conca muda o lado


do Gangorrão 2010


Quem não tem um grande time, caça com um grande jogador. Tem sido, basicamente, essa a história do Gangorrão 2010 em que se transformou o Campeonato Brasileiro.

Não existe um grande time, um esquadrão irresistível. Há bons times, com alguns grandes jogadores, outros em grande fase. Jonas no Grêmio, Ronaldo no Corinthians, Montillo no Cruzeiro.

E Conca no Fluminense.

Se confirmar o título que mais uma vez o corteja, o Flu deve creditá-lo em boa parte na conta de Conca. O argentino mostrou tudo que se espera de um grande jogador. Mesmo em seus momentos de baixa, que atingem todos os atletas, conseguiu ser relevante. Na maior parte do tempo foi decisivo. E muitas vezes foi espetacular.

Fluminense, Corinthians e Cruzeiro estão na Libertadores. Estiveram todos muito próximos do título. Houve momentos em que, inclusive, poderiam ter arrancado e, se o tivessem feito, já estariam comemorando a essa altura do campeonato.

Quando não teve Ronaldo, o Corinthians travou. Recuperou-se com a volta do Fenômeno e agora vive o drama de não saber se poderá contar com seu principal jogador nos dois últmos jogos. Aconteceu o mesmo com o Cruzeiro quando Montillo caiu de produção. Contra o Vasco ele retornou ao seu padrão e resolveu o jogo no primeiro tempo.

Conca foi o mais regular dos três jogadores mais importantes do campeonato. Isso pode ser o indicador de que na última rodada ele estará cofirmando o título para o Fluminense.


Apito, ah, o apito!

Como era de se esperar, houve polêmica em relação à arbitragem. Simon marcou um pênalti interpretativo para o Vitória e deixou de marcar um que era igualzinho ao de Gil e Ronaldo a favor do time baiano. De novo repito: no frigir dos ovos haverá erros para todos os lados e para todos os gostos. E serão erros, somente erros.

Entrega em domicílio

Entrega é uma coisa, falta de motivação é outra, e abandono de competição, uma terceira. A torcida do São Paulo queria que o time entregasse para o Flu. O que houve, na verdade, foi a motivação de um time buscando o título ante a desmotivação de um time sem objetivos. Já em Palmeiras x Galo havia um time lutando pela sobrevivência contra outro que abandonou uma disputa em busca de outra. Os resultados eram tão previsíveis que pareciam óbvios.

5 comentários:

Valdir Brito Costa disse...

PAUL McCARTNEY caiu após o show no Morumbi.
Se fosse no Pacaembú, o SANDRO MEIRA RICCI apitava penalti pro Corinthians!!!
(Arbitragem nacional= piada nacional pronta!)

Americo disse...

Nori,
Quero fazer uma sugestão para você debater com seus colegas ! Você não acha que no caso de os campeonato voltar a ter finais não vai ter mais esse esquema de falar que time deixou vencer, que esse ou aquele foi favorecido pelo rival do outro.
Acho que a dedicação vai ser maior dos times para ficar entre os finalistas e vai passar que tiver competencia até ser campeão !

Bazófias e Discrepâncias de um certo diverso disse...

Semana que vem, o resultado está quase que certo, também!
Fluminense ganha fácil do Palmeiras, com Felipão perguntando se terá jogo no final de semana! tsc tsc.

Raphael Carvalho disse...

O seu erro, poderia ter sido evitado se vc tivesse o hábito de ler a regra do jogo. No jogo entre Palmeiras e Goiás, vc errou feio, ao dizer que o Ernando encontrava-se em impedimento. Criticou a arbitragem, e depois não assumiu o erro. E ainda diz que um lance de impedimento é interpretativo. O Arnaldo teve que ligar para te corrigir. Não faça isso. Preste atenção!

Nori disse...

Professor Raphael, o Arnaldo não ligou para corrigir, nossa equipe chamou o Arnaldo. Eu assumi meu erro publicamente e ao vivo, como sempre faço, sem precisar ficar cornetando árbitro. Repito: assumi o erro. Assuma o seu de não ter visto isso e preste atenção na transmissão se quiser exercer seu direito de cornetar. Que foi perdido, porque vc falou sem saber. Não faça isso. Preste atenção!