quinta-feira, março 10, 2011


O bom, o acima da média,


o craque, o gênio, o mito...


É sempre uma boa discussão essa do quem é craque, quem é acima da média, gênio, mito, apenas bom jogador etc.

Não existe verdade absoluta no futebol que não se resuma a uma palavra, um nome: Pelé. O resto é discutível.

Infelizmente, é difícil de sustentar um debate em alto nível, dado o estado de fanatismo e clubismo de algumas pessoas, que andam infestando em especial as redes sociais. É um tal de complexo de inferioridade, de superioridade, mania de perseguição, uma falta de educação assustadora.

Mas não desanimo, sigo acreditando que, embora esteja em fase beta, o ser humano é um projeto que ainda pode dar certo no futuro.

Isso posto, voltemos ao tema do post.

Antes de mais nada, a maioria das pessoas, em especial os torcedores, não faz ideia de como é difícil ser um atleta profissional, como é complicado atingir tal status. São pouquíssimos que conseguem, em qualquer modalidade. Ser um bom atleta profissional é para um grupo ainda mais restrito de pessoas. Colocar-se acima dessa média dos bons, então, é um desafio. Ser craque é para poucos. Gênio ou mito, para alguns.

Muita gente espinafra atletas, em especial os jogadores de futebol. Chamam de pernas-de-pau, isso e aquilo. Ignoram o fato de que se for montado um time com os mais fracos entre os profissionais do futebol, certamente ganhará com requintes de crueldade da melhor seleção de craques de clubes sociais, peladeiros de fim de semana etc. É outro patamar de técnica, preparo físico, força.

Já vi casos de peladeiros que saem seriamente machucados de uma dividida leve com um ex-profissional e futebol. Assim como vi grandes times sociais serem espancados sem dó por equipes de veteranos com dez, quinze anos a mais de idade, com o detalhe de terem sido profissionais.

O futebol brasileiro é, certamente, um dos melhores do mundo. O Campeonato Brasileiro é, seguramente, um dos melhores do mundo. Mas com o êxodo de jogadores, o nível técnico tem diminuído de forma preocupante. Jogadores com 16, 17 anos precisam entrar nos times principais para resolver e acabam se queimando. Atletas com enorme potencial saem muito cedo do País.

Ficam muitos bons jogadores, alguns acima da média vigente e poucos craques, infelizmente.

Claro que essa nomenclatura é absolutamente pessoal. Eu posso achar alguém acima da média e outros, não. Faz parte.

A média tem caído, o que provoca muitas alterações de classificação por parte de cada um que analise. Há jogadores que estão acima da média no Brasil e estariam na média ou até abaixo dela numa Champions League, numa Copa do Mundo.

Mas o que seria o cara acima da média? Eu vejo como o jogador com capacidade técnica que supera o padrão comum do atleta daquela competição ou daquele país, o cara que tem condição individual, técnica e tática para desequilibrar jogos ou contribuir para que seu time ganhe jogos de maneira fundamental.

Desses, cada um dentro de seu estilo, temos muitos ainda no Brasil.

Posso fazer uma lista e certamente me esquecerei de alguém. Considero acima da média brasileira jogadores como Henrique, Montillo e Fábio (Cruzeiro), Douglas, Vítor e Borges (Grêmio), D´Alessandro (Inter), Valdívia e Kléber (Palmeiras), Lucas, Miranda, Alex Silva (São Paulo), Liédson (Corinthians), Fred e Deco (Fluminense), Thiago Neves e Felipe (Flamengo), Loco Abreu (Botafogo), Elano, Maikon Leite e Arouca (Santos), Diego Tardelli (que deixou o Galo agora há pouco). Felizmente tem muitos. Paulo Baier, por exemplo, tem técnica acima da média, por isso ainda joga em alto nível no Atlético Paranaense.

Há jogadores que podem não ser um primor de técnica, mas arrumam times, taticamente são acima da média, como Jorge Henrique, do Corinthians, Maldonado, no Flamengo, Guiñazu, no Inter, Zé Luís, no Atlético, Marquinhos Paraná no Cruzeiro. Desempenham funções para o time que outros jogadores, até com mais capacidade técnica individual, não conseguem fazer.


Certamente me esqueci de alguns e para outras pessoas tem gente que não estaria nesse grupo, outros deveriam estar etc. Pura opinião e todas merecem respeito.

O que vale é o tema, a essência da discussão.


Antes desses há uma vasta gama de bons jogadores.

Craque é mais complicado ainda de avaliar. Mas temos inegavelmente Neymar e Ganso, do Santos. Lucas, do São Paulo, já é acima da média e pode ser craque em breve. Conca fez um Brasileiro e algumas temporadas de craque e é bem acima da média. Não se é o melhor jogador do Brasileirão por acaso. Ronaldinho Gaúcho obviamente é craque. Pode ainda não estar craque de novo, mas o é na essência.

Temos em atividade dois mitos de seus clubes, Marcos e Rogério Ceni, goleiraços, com história, participações decisivas em torneios importantes e marcas individuais de respeito.

Há brasileiros atuando fora do País com enorme qualidade. Impossível deixar de considerar jogadores convocados regularmente para a Seleção Brasileira como atletas acima da média. Há até quem não esteja sendo convocado mais que eu acho craque, como Alex, do Fener. Há os que ainda não conseguiram ser os craques que prometiam, como Pato e Robinho. O mesmo vale para Kaká. Tomara que ainda possa ser.

Temos o Lúcio, seguramente se não o melhor, mas um dos melhores zagueiros do mundo. Maicon, Daniel, Alves, Júlio César. Mas não temos jogadores que façam regularmente o que andam fazendo Xavi, Iniesta e Davi Villa, por exemplo. Neymar está cehgando lá e Ganso tem tudo para fazê-lo.

Não há um brasileiro, contudo, que se aproxime, que rabisque, arranhe atualmente o nível de futebol do argentino Messi, cracaço e fortíssimo candidato a gênio. Como foram gênios Ronaldo Fenômeno, Zidane, Platini, Zico, Falcão, Beckenbauer, Cruyff, Van Basten, Puskas, Romário e mais gente. Como foram mitos gente como Ademir da Guia, Pedro Rocha, Leônidas, Tostão, Dirceu Lopes, Dinamite, Rivellino, Fontaine, Gerd Muller, Obdulio Varela, Gigghia e tantos outros.

Pelé não tem termo de comparação. Maradona quase não tem termo de comparação, como Garrincha, Di Stéfano.

Enfim, é apenas uma maneira de ver esse apaixonante jogo de bola e seus artistas.


23 comentários:

Anônimo disse...

POETA !

Playmobil Pirata disse...

Onde entra o Romário nessa sua classificação, Nori?

Achei o tema muito pertinente e concordo em tudo na essência, claro que acabo discordando em um nome ou outro...

abraço.

gu_babao disse...

@gustavoreis07 nori sabe td. bela postagem

Nori disse...

Playmobil, Romário é gênio, esqueci, mas já corrigi.

Victor Dias disse...

Genial...

Lucas Lourenço disse...

na categoria comentaristas, o sr. certamente está, no mínimo, acima da média. parabéns pelo texto!

Dudu¹³ disse...

Muito bom, Noriega. Agora, onde entra Reinaldo (Galo) e Cerezo nessa aí? Até mesmo eder Aleixo.

Não os vi jogar, gostaria da sua opinião.

Paulo Américo disse...

Muito bom esse artigo do blog, finalmene alguém falou a língua que falo(c/ algumas divergências nas listas é claro) mas a análise sobre jogadores acima da média, craques, gênio e incomparável(PELÉ), para mim foi PERFEITA... Parabéns

Phelipe disse...

Excelente post, e inclusive ontem estava assitindo ao jogo Palmeiras x Noroeste, quando escutei seu comentário sobre o Valdivia, o citando acima da média, percebi que você ficou na dúvida sobre ele, ou seja, em classificá-lo como craque ou acima da média. Se o Valdivia conseguir levar o Palmeiras a titulos esse ano, sendo decisivo como foi ontem, ele será classificado como craque. Mas como seu proprio apelido o Mago tem lampejos de gênio de vez em quando em jogadas que ninguem espera.
Mas essa discussão acho pertinente e ser bem definido, pois tem algumas pessoas inclusive do meio do futebol, que costuma falar fulano é craque, o outro fulano ali é um cracaço, segundo ele existem uns 500 craques no brasil, mas acho muito diferente de alguns jogadores que são bons taticamente, jogadores acima da média(que resolvem algumas partidas), e craques(que resolvem partidas regularmente e do qual sempre se espera isso).

Rafael Andrian disse...

Parabéns Nori...
Vocé é um craque, é acimda da média no jornalismo atual. Sou teu fã cara!

Gênio foi Armando Nogueira, Nelson Rodrigues .. e só!

Grande Noriga!

Fred disse...

Nori, seu texto está perfeito, não há mais nada a adicionar!! Acho que hoje vc é um dos melhores (se não for o melhor) comentarista do Brasil... continue assim!! Sucesso e um grande abraço

Victor Hugo disse...

Nori, concordo com quase tudo que tu diseste, faço apenas uma ressalva. A cobrança, por vezes exacerbada e até violenta, concordo, sobre os jogadores profissionais advém de um fator muito simples: eles são pagos (em alguns casos verdadeiras fortunas dignas de reis)para fazerem aquilo que 80% dos brasileiros amam fazer e que, inclusive, pagam para fazer, acompanhar e assistir. Então, é inevitável que em razão disso sejam tão cobrados quanto admirados, pois estão em um posto o qual todos os amantes do futebol um dia aspiraram: atuar no esporte que ama, ser remunerado por isso e, principalmente, ser venerado por multidões, em alguns casos.

Um abraço Nori, sou teu fã. Siga com o ótimo trabalho.

Raphael Segalla disse...

Tema muito falado atualmente mesmo. Principalmente neste Pós-Ronaldo Fenômeno, que acabara de se aposentar e que, para mim, é o último dos Super-craques (ou melhor ainda: Gênio, como bem citou). Muito bom ler seus textos Nori!

Nori disse...

Dudu 13, pra mim Reinaldo foi cracaço, o tempo e as contusões o impediram de ser gênio da área. Cerezo e Éder foram craques também. Abs

paulo henrique gonçalves disse...

eu repeito a sua opinião mais tem muita gente aí que eu não concordo como acima da média tipo maikon leite ai exagero seu.

Tiago Azevedo de Aguiar disse...

Meu caro amigo, o seu texto é simplesmente emocionante. Quando algum amigo meu fizer a babaquice de me dizer que jornalismo esportivo é coisa menor, vou mostrar logo esta belezura aqui.
Saudações fraternas!

Anônimo disse...

noriega voce tem uma otima leitura de jogo, eh uma pena que tem treinador que ganha pra isso e nao consegue ver algo que acompanha de fora enxerga

Anônimo disse...

Acrescenta aí nesse conceito de candidato a gênio um portugues marrento e bom de bola que tem TODOS os atributos necessários para um atacante. Cabeceia bem, bate falta, chuta forte com as duas, passa bem, é muito rápido habilidoso e fisicamente está à anos-luz dos jogadores atuais! Estou falando de Cristiano Ronaldo que há muito tempo esta deixando o Kaka lambendo chão no Real Madrid e provando sua imensa superioridade. Vou mais longe Messi é SÓ UM POUQUINHO MELHOR que o Cristiano Ronaldo, mas como joga a 5 anos ao lado da Seleção da Espanha acaba se destacando mais. A verdade é que os jornalistas brasileiros até hj não admitiram que o portugues arrogante é muito mais que marketing e joga mais do q nós pensavamos....mudeando de assunto: Liédson acima da média Nori????? Espera o Brasileirão chegar que vc vai ver o quão errado está.

Raphael Silva disse...

Opinião:
Acho o Messi Craque. O Plantel ao lado dele ajuda muito a 'genializa-lo' (existe isso? rs) No meu humilde modo de ver ele precisa, pelo menos pela Seleção do pais dele mostrar um pouco dessa genialidade. Mas, é só minha humilde opnião!

Abraços;

Anônimo disse...

Olá, Noriega.

Acredito que não é apenas o que o atleta faz em campo que o tranforma em mito. A atitude dele auxiliam na mitificação. O caso da atitude irretocável de Zico para o Flamengo, a atitude irreverente de Romário para a seleção e por ai vai.

No nosso blog, www.futebologiabrasil.blogspot.com, nós tratamos muito esse assunto e realmente estamos dispostos a debater sobre isso. hahahahaa. Se você pudesse visitá-lo, seria um prazer
Parabéns pelo blog,

Ronaldo Marilia - SP disse...

Nori, gostei de tudo, quando você fala da dificuldades de ser um atleta profissional, tambem concordo, mas acho que estão destruindo a imagem dos atletas quando se levanta suspeitas sobre partidas "entregadas" do campeonato brasileiro.
Como podemos respeitar profissionais, quando a imprensa e a CBF põe em duvida sua honestidade, acho que o respeito ao profissional tem que partir de todos, principalmente dos formadores de opinião e esse negocio de jogo entregado é pra fanaticos que não sabem perder.

Um abraço

GERALDO DE SOUZA NETO disse...

Um abraço Nori, foi bom conhecer seu blog, pois não tinha notícia sua desde que mudei de Bariri nos anos 80, vim para minha terra, as Minas Gerais, estou em Curvelo, estou te acompanhando sempre, via TV e seu Blog. Você está de parabéns pelo seu profissionalismo.
Dinho Mineiro.

JU LIANA disse...

queria reclamar dos preços das camisas do vasco, são Lindas e muito caras a Penalty esta metendo a mão R$ num preço de Camisa pra quem recebe um Salario minimo é brincadeira!!!
Ai depois q a Galera Compra na uruguaiana fica reclamando
eu queri ter uma original e previligiar meu time mais com os preços absurdos esta difícil
fica minha revolta.