segunda-feira, julho 26, 2010

Mano, versão nacional

A partir das 16 horas de hoje saberemos qual será o perfil de largada da nova seleção brasileira, agora sob o comando de Mano Menezes.

Acredito numa convocação até certo ponto política, não no sentido de agradar alguém, mas de mostrar que é um trabalho aberto a uma nova composição de forças, dando mais ênfase ao futebol que se joga no Brasil, mas sem desprezar o que acontece lá fora.

O treinador da seleção deixou o Corinthians na ponta do Brasileirão, um time que oscila como qualquer outro, mas que geralmente joga bem. É mais solto do que o padrão atual, embora também seja uma equipe competitiva.

A maior diferença em relação a Dunga, a mais imediata, deve ser no meio-campo. Dunga via o da seleção à sua imagem e semelhança, um bando de guerreiros, com facas nos dentes, brigando o tempo todo pela bola e sem dar tanta importância ao que fazer com ela depois de recuperada.

Os times de Mano têm volantes que marcam bem e sabem jogar. Como Cristian e Elias foram no Corinthians e Lucas foi no Grêmio. O futebol de hoje não permite mais volantes apenas medianos. O jogo passe demais pelos pés desse tipo de jogador. Espanha está aí para provar.

Imagino uma convocação que tenha Paulo Ganso, Neymar, mas preserve alguns jogadores do time eliminado na África do Sul, até para evitar uma imagem de ruptura.

Em suma, aguardemos.

Grandes com cara de médios

Atlético Mineiro, Grêmio, Botafogo, São Paulo, Vasco, Palmeiras e Santos. Esse grupo de gigantes do futebol brasileiro vive um momento, digamos, mediano.

Alguns frequentam a zona de rebaixamento, outros a observam com temor, muito próximos.

A queda de rendimento do São Paulo foi brutal. O Santos também está longe de encantar. Luxemburgo não consegue tirar muita coisa do Galo, Felipão ainda não venceu com o Palmeiras, Joel tira sangue do Fogão, assim como PC Gusmão do Vasco. Silas patina no Grêmio.

Enquanto isso, o Ceará segue firme, surpreendendo a todos.

Seria essa a nova ordem nacional? Vamos esperar um pouco, o segundo turno costuma ser traiçoeiro.

5 comentários:

Weber disse...

Bom dia Nori e leitores do blog!

Também acredito em uma convocação "politicamente correta", com algumas caras novas, mas com certeza com figuras que não mancharam a imagem na ultima copa.
Cito, "Daniel Alves / Julio Cesar / Luis Fabiano / Thiago Silva".

Com relação aos "grandes com cara de médios"...dos citados que já foram rebaixados, sou de acordo com um comentário do Telmo Zanini de que alguns ainda vivem a síndrome da Serie-B, casos de "Atlético Mineiro - Botafogo - Vasco - Palmeiras".

Mas também acho que o campeonato começa mesmo no segundo turno, e todos podem se redimir.

Abraços.

Sandra disse...

E outra diferença entre o Dunga e o Mano, seria o humor? Tenho a impressão que o 2º é um pouco mais Feliz, sei lá.
Qto ao Brasileirão, realmente tô achando o meu Palmeiras médio, mais pro menos do que pro mais. Queria ver o time deslanchar, mas parece q vai ser difícil. Paciência, é tarde para eu mudar de time, rs.

Blog do Cláudio Amaral disse...

Maurício, boa tarde.
No início fui contra a ída de Mano Menezes para a seleção. Mas... depois aceitei. E espero muito dele.
Abraços,
Cláudio Amaral

Anônimo disse...

OI,Noriega.Gostei da convocação.agora,Robinho de novo?até quando ele vai enganar?Basta de Robinho!!! Rodrigo.

Boleiragem disse...

Acredito que o mano poderá fazer um ótimo trabalho como técnico da nossa seleção... Como já tava na hora de tudo mudar, que venha um bom técnico também..

Nori, dá uma forcinha pro nosso site ai cara www.boleiragem.com , lá vc consegue acessar twitters de jogadores e jornalistas pr apoder te manter mais informado ainda para seu blog..