segunda-feira, março 26, 2007

TOCO Y ME VOY


- Zé Roberto e Edmundo, nessa ordem, estão gastando a bola no Campeonato Paulista. Zé Roberto jogou fora de posição contra o Rio Claro, não correu o que costuma correr, mas em duas arrancadas fez o seguinte: quase marcou um gol de antologia e deu o passe do segundo gol para Rodrigo Tiuí. O camisa 10 do Peixe é daqueles que vale a pena pagar ingresso para ver, independente do fato de o torcedor ser ou não santista.
Edmundo amadureceu como um bom vinho. Na vitória palmeirense sobre o Marília, fez um gol e deu passe para dois. O gol de Edmundo foi uma síntese de seu futebol: dois toques na bola e finalização precisa. O camisa 7 do Palmeiras é daqueles que a gente gostaria que jogasse pra sempre.

- Não dá pra acreditar em algumas perguntas que fizeram para o técnico e os jogadores do São Paulo após a derrota para o São Caetano. O time fica seis meses sem perder dois jogos seguidos, passa 14 rodadas sem derrota no Campeonato Paulista e falam em crise!!!! Tem hora em que se não se sabe o que perguntar, é melhor ficar quieto.

- O sujeito aos 41 anos pensa mais rápido que toda a jovem defesa do Flamengo. Avança sozinho, antevê e conclui com a habitual frieza. Bruno, goleiro rubro-nebro, evitou com a ponta do pé o milésimo gol do Baixinho. Romário é daqueles que quem viu jogar vai guardar na memória por toda a vida e contar aos netos, bisnetos, a quem chegar.

- Converso rapidamente com Roberto Frizzo, dirigente do Palmeiras. Ele conta que o clube espera para daqui a 15 dias o reconhecimento, por parte da Fifa, da Copa Rio de 1951 como título mundial de clubes. Aponta em 9 a possibilidade numa escala de 1 a 10.

- Ganhar de 4 a 0 do Chile não é novidade para o Brasil. Mas Kaká, Ronaldinho e Robinho juntos, isso sim vale a pena. Nem que seja por alguns minutos, ver três craques desse calibre jogando é bom demais.

- Faço aqui uma singela homenagem a dois colegas de trabalho. Milton Leite e Jota Júnior estão voando baixo nas narrações do SporTV. Dois dos melhores do País. Estar ao lado de um e de outro numa transmissão é uma aula constante e um enorme prazer. Esses são craques no que fazem. E de quebra, craques como seres humanos.

- Perguntar não ofende: o que acontece com o Fluminense? Por quê alguns técnicos são convidados para treinar o clube e não aceitam? Por que gente séria e capacitada da nova geração, como Ivo Worthmans, dura tão pouco no comando do clube? Nada contra Joel Santana, que tem seu valor, tem história, mas não está mais no grupo dos treinadores considerados de ponta. Eu achei, durante os últimos anos, que o Fluminense estava batendo na trave, fazendo tudo certo, e que uma hora acertaria. Mas confesso que agora não sei mais o que pensar.

15 comentários:

Cesar disse...

Sobre as perguntas ao Muricy: considero o nível médio da imprensa esportiva brasileira muito ruim. Talvez, da imprensa brasileira em geral. Mas, parece ser uma tônica natural à profissão: notícia boa e comum, não vende. Como o São Paulo só tinha notícias boas, virou alvo. Normal. Mas infeliz.

Ainda bem que alguns poucos, como os profissionais das TVs Pagas, são corretos.

Nori disse...

César, valeu pela visita. Acho que tem gente boa e ruim em todas as áreas de atividade. Infelizmente, nosso País vive uma fase em que a formação educacional em todas as áreas está em crise e isso se reflete em problemas em qualquer atividade. Precocidade ao assumir funções, redução de custos, aumento da carga de trabalho, em todas as áreas isso acontece. Não seria diferente no Jornalismo e nem no futebol.
Abs

Leonardo disse...

Nori,o que voce achou da punição aplicada pela FPF ao São Paulo e ao Santos?Poxa vida, o tricolor foi punido com perda de mando, sendo que o jogo foi na Vila e o mais absurdo é que recebeu a mesma punição.Isso só pode ser brincadeira...A estréia do time no brasileirao tambem vai ter punição poe algo que ocorreu no Paraná.Lamentável estas punições pois quando os times vão ao Morumbi não ocorre incidentes como esses e como o torcedor tricolor da capital pode ser punido sendo que estas confusões todas ocorreram fora do Estado.Pra finalizar, o clube mandante é que deveria ser obrigado a garantir as condições de segurança e conforto aos torcedores!Punição ridúcula esta!!
Abraços!!

Edu Cesar disse...

Nori, não tenho visto tantos jogos nesse começo de ano (falta de entusiasmo com os Estaduais, agora na reta final sobe um pouco a minha animação), mas é correto o que dizes do Zé e do Edmundo. O Zé ainda não vi, pois só vi dois jogos do Santos este ano - um foi o primeiro da temporada, no outro ele entrou no segundo tempo -, mas tem proporcionado lances ótimos. Esse gol que não foi, que você citou, é um pecado não ter virado gol. Não lembro agora quem disse, li agora há pouco e é uma pena não lembrar quem foi, senão eu citaria, mas falou bem ao dizer que os golaços do fim de semana foram os que não saíram (como este e o milésimo do Romário). O Edmundo já vi umas duas ou três vezes, e tá numa fase muito boa. Corrija-me se eu errar no comparativo, mas tá com um quê de Muller no fim de carreira, deixando de ser um grande artilheiro pra virar um garçom de primeira.

E quanto à Seleção, Nori, até teve gente me perguntando hoje o que eu achava do Dunga. E respondi o mesmo que te digo: não acho nada, simplesmente porque esses amistosos caça-níqueis não me empolgam nada, então não os vejo, apenas os gols (ou, agora que a Globo.com dá essa mãozinha, os melhores momentos). Nem aquele com a Argentina, apesar do golaço do Kaká, me animei em ver. Sábado, não vi o primeiro tempo porque ainda estava dormindo, e o segundo eu não vi pois não trocaria a Débora Vilalba por um amistoso caça-níquel da Seleção (claro, aí entram outros fatores que não precisam ser explicados, pra quem me conhece de longa data...). Quero ver o Dunga é em jogo oficial, seja Copa América ou Eliminatórias, o que vier primeiro. Em jogo oficial, aí sim eu me empolgo e viro torcedor de verdade - embora o, como gosto de chamá-lo, categórico Jotinha tenha dito uma coisa muito certa no blog dele: a Seleção ficou muito distante de sua torcida, vide o último jogo dela aqui no Brasil ter sido no Dia da Criança de 2005. Por favor...

Um abraço!

Nori disse...

Leonardo, eu estava na Vila naquele jogo e posso tentar apontar alguns motivos. A torcida do São Paulo atirou bombas no gramado e houve um confronto entre as duas torcidas. A pena maior coube ao Santos, em termos de multa somada à perda de um mando de campo. O São Paulo perdeu um mando e foi multado em valores menores.
Você vai lembrar que o São Paulo perdeu um mando para o Brasileiro de 2007 por causa de um torcedor que invadiu o campo do Paraná, num jogo contra o São Paulo, em 2006. A questão não está em quem faz a bagunça, porque todas as torcidas fazem e em todos os estádios. Na Libertadores 2006 houve invasão de gramado após SPaulo x Estudiantes no Morumbi. O Palmeiras será punido pela invasão das numeradas por torcedores num jogo do ano passado. Esses não são verdadeiros torcedores, eles atrapalham os times e os espetáculos. Se sou dirigente do clube, processo todos e tento recuperar o prejuízo. Esses atos não têm defesa, todos são responsáveis. Em estádio se torce, se xinga, se vaia, se aplaude. Briga, não.
Abs

Rubão disse...

Nori, acho que está na hora de todos chamarem a Seleção de "Time da CBF". Uma entidade que se recusa a fazer amistosos em território nacional por questões financeiras não merece nosso respeito. Sem contar que esse time e esses jogadores são, de longe, os mais sem empatia com a torcida brasileira. Até o time do Lazzaroni era mais simpático. É por isso que não vi jogo algum da seleção canarinho na Copa e faço questão de não ver tão cedo.

AlexSA disse...

Beleza Nori? Ainda fico indignado com a imprensa brasileira (parte dela, a qual não incluo você - é claro)... Em 2005 o Tevez era craque, tinha descobero o futebol, reinventado a bola... Mas vejamos só, em 2005 o Rogério Ceni fez 21 e gols e ganhou o mundial de clubes como melhor jogador (e da Libertadores também)... Além disso, pudemos ver uma lenda de 39 anos fazer mais gols que o tal Tevez e ser duramente castigado pela imprensa... Naquele ano, para os que não se lembram, após a lesão do Alex Dias, o Romário chamou pra si a responsabilidade, foi o artilheiro do campeonato e salvou o time do rebaixamento - ao passo que o Tevez não consegue nem sequer fazer 5 gols para salvar o dele esse ano (com vinte e poucos anos)... No entanto, a Imprensa (parcial) reputava o Tevez como craque, o Rogério era bom, e o Romário um velho... É triste isso...

Rodrigo Borges disse...

Amigo, já viu a cara nova do Circo? Dá uma passada por lá. Abraço!

[ www.estadodecirco.net ]

Clériston Cordova disse...

Por que demoraram tanto para escalar o Zé Roberto como meia? Quanto desperdício...

João Ricardo de Albuquerque disse...

Fala Noriega, blz?

Sou seu fã, sempre que o trabalho deixa estou de olho grudado no Sportv, vendo o arena, o bem, amigos, o ta na area...só não consigo mais ver o redação por causa do trabalho.

Sempre te achei dos mais coerentes entre os especialistas, e com os comentários mais inteligentes e ponderados. Vc, Pc, Lédio, Alex Escobar (sensacional tb), Assaf, Luiz....vcs são a seleção do mundo em jornalismo esportivo!

Achei seu blog hoje, vou colocar um link daqui no meu blog, se vc puder fazer o mesmo será uma honra!

Grande abraço cara, mto sucesso, vc merece!

Saco de Gatos disse...

Sobre o Fluminense, o culpado tem nome e sobrenome: Roberto Horcades, que não manda nada, é um péssimo presidente e administrador, pau-mandado do Vasco e aliado do Eurico na FERJ e na CBF. Nunca pode dar certo. Tomara que a oposição vença e vença bem as eleições no fim do ano. O Fluminense não precisa de gente do nível de Horcades. Mas já passou, todavia, por mãos piores: Gil Carneiro de Mendonça, Arnaldo Santhiago e Álvaro Barcellos não estão aí e no andar de cima para me deixarem mentir.
PS.: obrigado pela ilustre visita no meu blog, Nori.

Sds tricolores.

Leoanrdo disse...

Nori, não tinha dúvidas que o TRICOLOR se recuperaria.Aliás, Nori você realmente acha que o Santos e o Inter têm times capazes de fazer frente ao São Paulo.Digo isto, porque sinceramente quando o Tricolor tiver todos os titulares em campo e mais o Dagol acho que o nosso elenco vai fazer a diferença!!
O Inter está fora da Libertadores e agora o Abel reclama do juíz, só que eu não me lembro dele reclamar deste árbitro ano passado quando o Inter ganhou a Libertadores e ele não expulsou o Fernandão que fez o mesmo que o Josué!!
Abraços!!

Tiago F. disse...

Noriega,só passei para dizer que foi excelente a transmissão de América e Palmeiras. O jogo 200 do Edmundo no Palmeiras merecia.
Parabéns a vocês!!
Um abraço!

PH disse...

noriega pela primeira vez passo aqui no seu blog, pq a estrutura dele nao é parecida com a do ledio...? fica mais bonito, mais chamativo seria o adjetivo certo. sempre que puder passarei por aqui, e segura o palmeira nas semi finais.
Abraço NORI, e parebbens pelo seu trabalho!

AlexSA disse...

Olá, Nori... Muito boa a reportagem sobre pedofilia no futebol do Jornal da Noite (Band), com depoimentos do Neto e outros, há canalhas no futebol como em outras profissões... Mas fiquei estarrecido ao ler o depoimento do representante popular de São Paulo, Agnaldo Timóteo, sobre turismo sexual:"as meninas de 16 anos, colocam silicone, têm bumbum empinadinho, o gringo vem leva a moça pro motel e... ele não comete um crime, apenas tem bom gosto"... Lamentável que em 2007, no Estado de São Paulo, ainda ouvimos algo como isso... Acho que nem os "homens das cavernas" ouviam isso há 10.000 anos atrás... Triste... E ainda querem a Copa aqui, haja motel...