quinta-feira, março 08, 2007


MENGÃO AMADURECE

Com o perdão do trocadilho, a conquista da Taça Guanabara pelo Flamengo foi uma prova contundente de que, enfim, essa paixão de milhões está amadurecendo na maneira como trata seu futebol. Vítimas de uma surpresa em 2004, ao perder a Copa do Brasil em casa para o Santo André, os flamenguistas viveram dias de angústia entre o domingo e a quarta-feira, temendo que o Madureira aprontasse outra zebra suburbana. Mas esbanjando determinação, equilíbrio tático e superação, o Flamengo aplicou uma sonora goleada e deu um passo enorme rumo a um semestre promissor. Primeiro porque já está na final do Campeonato Carioca. E segundo porque pode poupar e recuperar jogadores durante a Taça Rio visando uma classificação segura na Libertadores.
O Flamengo pensou tudo isso antes e, com uma pitada de sorte, soube colocar em prática uma seqüência lógica: manutenção de treinador, economia na folha de pagamentos de um clube altamente endividado e fim da megalomania rubro-negra. Deu no que deu. Um Flamengo novamente forte e competitivo. O que é ótimo para o futebol brasileiro.

GANGORRA PAULISTA

Ao final desta quinta-feira faltarão apenas sete rodadas para o final da fase classificatória do Paulistão. Exceção feita a São Paulo e Santos, que vão se classificar em breve, as duas últimas vagas estão sendo disputadas a ferro e fogo por oito times: Noroeste, São Caetano, Paulista, Bragantino, Ituano, Palmeiras, Corinthians e Ponte Preta. Em ritmo de gangorra, parece que todos ainda podem sonhar, até Corinthians e Ponte, que estão a seis pontos do Azulão, atual quarto colocado.
A rodada desta quarta teve dois grandes perdedores: Palmeiras e Paulista de Jundiaí. O Verdão, se tivesse vencido o Noroeste, estaria em quarto lugar, vislumbrando um jogo ideal contra o Juventus, em casa, para assistir de camarote á briga direta entre os adversários Noroeste e Paulista. Mesmo perdendo, o Palmeiras ainda mantém chances razoáveis graças a uma coincidência da tabela, que aponta alguns confrontos diretos entre os times que estão à sua frente. Além do Noroeste, o Paulista, que deixou escapar uma vitória óbvia sobre o Azulão, ainda pega o Bragantino fora de casa, e a Ponte Preta, em Campinas. O excelente Norusca ainda tem Corinthians (fora) e Ponte (em Bauru). O São Caetano tem pela frente o Bragantino, que enfrentará o Corinthians (nesta quinta) e o Paulista. O Verdão não terá mais confrontos ante adversários diretos até o fim da etapa classificatória. Por isso a derrota para o Noroeste foi desastrosa.
Nessa briga, analisando a tabela e em teoria, Noroeste e São Caetano têm as maiores possibilidades de classificação. Mas se levarmos em consideração que, pelo caminho, todos os postulantes a essas duas vagas enfrentarão alguns integrantes da turma do desespero, os que lutam para não cair, surpresas ainda podem acontecer.

PAZ, URGENTE!!!!!!!

Um dia ainda abriremos jornais e ligaremos rádios, TVs e computadores sem nos depararmos com notícias como mortes por balas perdidas e assassinatos cruéis e banais. Gostaria que o esporte desse mais e melhores exemplos de que é possível conviver pacificamente com pessoas e opiniões das quais divergimos. Mas ao ver as cenas de selvagerias protagonizadas por "civilizados" atletas de clubes europeus e também de alguns brasileiros, me pergunto se é esse o tipo de lição que um atleta tem para dar?
Cabe, também, um puxão de orelha na parcela da mídia que opta por perguntas cretinas e pelo incentivo a provocações baratas do tipo "fulano falou isso de vc, disse aquilo do seu time". Ultimamente, parece que perguntar com inteligência e bom senso virou artigo de luxo. Cito, felizmente, um raro exemplo de repórter que sabe o que fazer com um microfone nas mãos: meu colega Carlos Cereto, do SporTV, em grande fase. Cereto pergunta, não oferece uma frase para o entrevistado comentar.

4 comentários:

Clériston Cordova disse...

Nori, no penalti sofrido pelo Jonas no jogo do Santos, se o atacante não pula tem as duas pernas quebradas! Não precisa necessariamente acertar o atacante para ser penalti, certo?

Nori disse...

Clériston, essa é uma análise a ser feita, sim. Da posição em que estava o árbitro, não tinha como não dar o pênalti, embora não tenha existido o choque e o goleiro não tenha entrado para fazer a falta.

Carlos Cereto disse...

Muito obrigado pela parte que me toca, mas vc é meu amigo, aliás um dos melhores, por isso absolutamente suspeito pra falar. Abraços.

Thaynne Campeã disse...

Noriega, o Fla me deixou extremamente emocionada no jogo de quarta. Quase chorei!!! Sem dúvida, o sentimento do torcedor rubro negro é de que o time fará boa campanha no Estadual e também na Libertadores. Pela primeira vez terei a emoção maior que será ver meu time campeão mundial. Foi um grande jogo e estamos vivos ainda!!!! Ahhhhhhhh.... só para lembrar: Obina é melhor que Dodô; Obina é melhor que Eto´o e, Léo Moura é seleção!!!!