quinta-feira, março 01, 2012



Bom jogador

não tem CEP


Travei um bom debate com um twitteiro ontem e hoje sobre algo que falei na transmissão de Guarani x Santos, no SporTV. Após o gol de Arouca, eu disse: "o que faz Fernandinho na seleção brasileira? E o que não faz Arouca na seleção brasileira?".

O twitteiro ficou sentido pelo Fernandinho, embora eu não tenha falado mal dele. É algo difícil de entender para muitas pessoas que recebem uma opinião. Para falar bem de alguém você não precisa falar mal de outrem.

Apenas acho que o Arouca é um jogador melhor do que o Fernandinho e seria mais útil para a seleção brasileira. Opinião. Ponto.

Isso não quer dizer que Fernandinho seja ruim, longe disso.

Mas aí entramos num outro debate. Muita gente, e gente boa, avalia o rendimento de um jogador pelo local em que ele atua. Há um time de analistas que acha que arrebentar no futebol brasileiro não quer dizer nada. Mas valoriza (acho eu que em excesso) quem mostra bom futebol na França, na Alemanha, na Ucrânia, na Rússia.

Eu penso que, obviamente, um campeonato estadual no Brasil não é parâmetro. Mas jogar bem o Brasileirão e a Libertadores, sim. Respeitando as diferenças entre estilos, tática, preparo físico e dinâmica de jogo da América do Sul e da Europa das grandes ligas.

Acho que CEP não pode ser usado para avaliar bom jogador. Muitos ex-jogadores com quem converso, em especial aqueles que jogaram dos ano 80 para frente, acham que para ser bom jogador precisa atuar na Europa. Os de meados dos anos 80 para trás pensam diferente.

Para mim, o cara pode ser bom jogando no Brasil, na Argentina e na Europa. O Rio Ferdinand, por exemplo, twittou outro dia que estava vendo o jogo do Brasil porque queria ver o Neymar jogando.

Fernandinho é bom jogador. Não acho que seja craque. Acho, apenas, que o Arouca pode, jogando bem como voltou a jogar, fazer tudo que o Fernandinho faz na seleção e melhor. Também acho que o Dedé, pelo que mostra no Vasco, pode ser titular da seleção brasileira, mesmo sem jogar no Chelsea ou afins.

Assim como acho um baita exagero tentarem colocar o Lucas do São Paulo no mesmo patamar do Neymar só porque são da mesma geração. Ambos jogam no Brasil e têm potencial para evoluírem por aqui mesmo.  

E não penso nisso por questões menores como valorização de conteúdo próprio, porque o canal em que trabalho transmite os campeonatos do Brasil e da Europa.

É somente uma maneira de ver o futebol.

8 comentários:

Maurício Masumoto disse...

Concordo com você., Jogador bom não tem CEP e acho o Arouca um Monstro, ele é elegante como futebolista, tem velocidade, excelente passe, joga de cabeça em pé.. e o melhor, tem entrosamento com Ganso e Neymar e até fisicamente é melhor que o Fernandinho.. é difícil ele perder bola travada, sempre leva vantagem nos lances devido ao seu vigor físico.
Ontem ele foi o melhor em campo, e fez um golaço. Agora quanto ao Dede o próprio Neymar já tinha falado. "É o melhor marcador que eu joguei contra" palavras do Gênio, ninguém melhor que ele para analisar o desempenho do Dede..querendo ou não, gostando ou não, todos nos sabemos que não tem marcação para o Neymar no futebol brasileiro. se deixar ele leva 3,4,5,6 e ta ficando malandro, usando os braços para se equilibrar e continuar a jogada, foi assim contra o Flamengo, contra o Comercial no gol do Ibson, na seleção também..Coisas de Gênio, assim como Pelé tabelava jogando a bola nas canelas dos adversários. um mero detalhe, Coisa de Gênio.. Domingão tem mais..

Um abraço xará.

Karina Monteiro disse...

Concordo. Fernandinho fora. Hernanez fora de posição. Dedé titular. Jefferson titular no gol. Ronaldinho longe da seleção. Não há coerência chamar o Ronaldinho apagado e deixar o Kaká de fora. Pra chamar Ronaldinho, tem que chamar Kaká, ou então não chame nenhum dos dois. Porém, acho que o meio de campo precisa de uma transição. Tem que ter o Kaká, que é um jogador experiente. Se jogar o Ganso e Lucas sozinho, não vai dar certo, ou o Ganso sozinho com 3 volantes acho dificil. Só se for um Arouca, Hernanez e Anderson do Manchester und e Ganso no meio, fazendo um losango, seria interessante. Mas seria legal o Kaká voltar. O meio campo do Brasil ta perdido. Como o time todo ta perdido, começando pelo técnico. Não sabemos o critério de Mano Menezes pra fazer a convocação, mas só digo uma coisa, se com o Dunga tava ruim, com o Mano ta pior. As pessoas cada vez menos gostam da seleção, os clubes são mais importantes, e até 2014 se ele não fizer a seleção jogar bola, vocês vão ver muitos brasileiros torcendo para outros países.

Karina Monteiro disse...

Concordo. Arouca na seleção, Fernandinho pra mim nem no banco.
Dedé titular fáacil. Hoje o Dedé só ta abaixo do Thiago Silva, pra mim. O Davi Luiz só segue titular, porque no Benfica jogou muito, mas foi pro Chelsea e viu que não é a mesma coisa um campeonato português e um inglês.
Jefferson titular no gol.
E seria interessante um losango na seleção com o Arouca, Hernanez, Anderson do manchester und e Ganso. Na frente, Neymar e mais 1, eu queria o Fred né ( como sou tricolor ), mas deixa o Damião mesmo. Só acho que ele não ta tendo uma adaptação tão rapida na seleção como foram com outros jogadores.
E o Neymar, esse negocio de ter ficado no Brasil, dizem que é bom pro futebol brasileiro, na minha opiniao é bom para o Santos, que vai ter um jogador diferenciado.
O Neymar deita e rola nas zagas daqui, e o único zagueiro que bate de frente com ele mesmo, é o Dedé.
Foi importante ele ter ficado, porque assim espelha os mais novos a ficar. Porém, o Neymar já chegou em um patamar que ou o zagueiro tem que ser muito bom, ou ele tem que está num dia ruim, ou vou encher ele de falta.
Ele tem que jogar onde tem pessoas do nivel dele. Porque já o tratam aqui como " Rei ", ele tem que buscar os melhores para subir de nivel. É complicado você subir de nivel em um lugar que você já superou tudo. Um lugar que você não tem tanto obstáculo assim. Geralmenta jogo sul americano e amistoso da seleção, não vemos o Neymar tão atrevido assim. A diferença é tamanha.
Porém, a imprensa ta botando o Neymar dentro de uma bolha e de uma forma " egoísta " quer o Neymar pra si.
Foi só um comentário, que eu queria me expressar.

Markinhos disse...

Concordo Nori, o Arouca já merecia a mto uma convocação, acontece que o Mano não é fã msm do dele, pq nunca o chamou ao menos para colocar no banco. Sandro e Lucas Leiva são fracos, mas por jogarem na inglaterra são chamados, da msm forma que o Jadson foi chamado para a Copa América...Temos uma cultura ridicula de futebol atualmente. O futebol do Brasil acabou na geração de Ronaldo, e ao invés de se buscar um padrão de jogo, preferimos colocar nas costas do Neymar toda a responsabilidade da Copa de 14

Markinhos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Markinhos disse...

Seri interessante armar um time assim:

Jefferson
D.Alves ou Maicon
T. Silva
Dedé
Marcelo
Arouca
Hernanes
Lucas ou T. Neves
Ganso
Neymar
Fred

Rogerio disse...

Mais uma vez, grande Nori, sua análise é perfeita!!!!!

Parabéns, acompanhei o jogo pelo Sportv e suas opiniões são sempre precisas!!!!!

Vc e o Milton fazem sem dúvida nenhuma a malhor dupla de esporte da Tv.

Parabéns!!

Anônimo disse...

Nori,

Se você ler este comentário até o final, talvez descubra algum "fato novo", que lhe tenha passado despercebido.

Sou torcedor do Santos e moro fora de São Paulo, o que me permite assistir a quase todos os jogos do Santos pelo SporTV.
Ao contrário de você - e de boa parte dos torcedores do Santos - acho Arouca um bonde. O mesmo bonde que não ficava nem no banco de reservas do Fluninense - e por isso foi proscrito - e que foi doado ao Santos pelo São Paulo, como contrapeso, na negociação de Rodrigo Souto.
O futebol do Arouca é personagem de Nelson Rodrigues: "bonitinho; mas ordinário". Em mais de dois anos no Santos, Arouca chegou neste sábado ao seu terceiro ou quarto gol, número insignificante para um segundo volante que preste.
Wesley, Marcos Assunção, Paulinho, Ramires, Elias e, talvez, o próprio Fernandinho (não acompanho a carreira deste atleta) atingem tal marca, mensalmente.
Na marcação, Arouca é sofrivel. Quando interceptou o passe e deu início à jogada do segundo gol contra o Guarani, Arouca estava completando 270 minutos sem "roubar" uma bola do adversário.
Lembro-me de que aos 17 minutos do jogo anterior a este, Henrique havia roubado 5 bolas, Ganso havia roubado quatro, Neymar, havia roubado duas e Arouca, simplesmente, nenhuma. É inadmissível que Arouca roube menos bola por jogo do que Ganso ou Neymar.
A participação do Arouca nos escanteios é nula, ou quase nula, posto que não tem altura nem disposição para disputar bola de cabeça. Aliás, a baixa estatura do Arouca faz com que seja um inútil, na formação de barreira.

Você já viu Arouca salvando gol, ou, até mesmo, marcando contra? Não viu e nem vai ver, porque AROUCA SEMPRE SE OMITE, NOS LANCES CAPITAIS. Obviamente, só perde pênalti, aquele que bate e só é culpado pelo gol aquele que falha ao tentar evitá-lo.
Pobres Dracena e Durval!
Pergunte ao Dracena, em off, quais destes volantes transmitem mais segurança à zaga: Arouca, Henrique ou Adriano?
Pode ter certeza amigo de que 90 por cento do futebol do Arouca se resume a receber a bola do Henrique, dar três ou quatro doques, desnecessários, e passar par trás ou para o lado.
Acertar um grande lance, uma vez na vida outra na morte, até o Ronaldinho Gaúcho...