quarta-feira, outubro 12, 2011



Carta ao verdadeiro torcedor


Prezado torcedor de futebol, peço a licença de me dirigir a você nesse espaço. Mas apenas a você que gosta de esporte, que ama seu time, que grita, chora, ri, sofre, festeja, mas sabe que o futebol é apenas uma divertida imitação da vida. Nada mais que isso. Um jogo, lazer, diversão, entretenimento.

Aprendi a gostar de esporte desde muito cedo, e com o esporte aprendi muitas coisas que utilizo até hoje na vida. E o futebol é o jogo mais apaixonante que existe, pela sua simplicidade, pelo fato de falar rápido e diretamente ao coração e à alma.

Mas um jogo de futebol não vale uma vida, não vale uma discussão. Infelizmente, por movimentar uma fábula de dinheiro e interesses esquisitos, o futebol se transformou em algo que gera e reverbera violência.

Tenho certeza que você, torcedor de verdade, por mais que esteja irritado com seu time, jamais agrediria um atleta, por pior que ele fosse. Porque antes de ser atletas, ele é filho, pai, irmão, é um profissional que trabalha, um ser humano como qualquer outro.

A questão é que para alguns que não são torcedores e desrespeitam esse termo, o futebol se transformou em desculpa para brigar, para roubar, matar, traficar e tudo mais que você possa imaginar de ruim.

Infelizmente, muitos dirigentes de futebol acham que podem comprar a paixão de torcedores e financiam o mau comportamento desses que se apropriam do termo torcedor. E muitos jogadores pagam pedágio para esses vândalos que usurpam as cores e a história dos times.

Ainda são poucos os torcedores verdadeiros que se rebelam contra esse tipo de comportamento daqueles que fazem tudo, menos torcer digna e verdadeiramente.

Infelizmente, são poucos os jogadores que se rebelam contra esse tipo de gente, que tomam atitudes, protestam. Boa parte prefere bajular essa gente, alguns dão até dinheiro para comprar o suposto apoio dessa turba.

Você, torcedor do bem, que sabe curtir o futebol, sabe que só depende de você ignorar o comportamento dessa gente. Ensine ao seu filho que o gostoso do futebol é a curtição, que não se odeia um adversário, que é apenas um jogo e que na segunda-feira todo mundo tem conta para pagar, escola para levar os filhos, a vida para seguir.

Você, jogador de futebol profissional, que já foi torcedor e, no fundo, sempre será, talvez já tenha passado da hora de se posicionar como categoria. De exigir respeito, segurança, de não calar e pensar apenas no bicho, no pagode e na maria chuteira de cada dia.

O caso de João Vítor, do Palmeiras, não foi o primeiro e nem será o último. Pouco importa saber quem está certo ou errado, quem começou etc. Perdem todos, porque lugar de cobrar atleta é na arquibancada, com vaia. Qualquer coisa que extrapole esse espaço é patológica e precisa de tratamento.

Conto com você, torcedor verdadeiro, para seguir fazendo do futebol uma festa, e não um vale-tudo sem regras e sem graça.

9 comentários:

MARTHAMORO7 disse...

MEUS PARABÉNS.
Acompanho teu trabalho, e realmente gosto demais da tua forma de trabalho sério e comprometido. Este texto merece rt no Twitter, referência que deveria ser divulgada com muita seriedade. Disseste tudo que eu gostaria de dizer, escrever, e publicar. Obrigado por colocar em palavras o que a MAIORIA DOS TORCEDORES E BRASILEIROS PENSAM: como tu. Abraço e sucesso sempre

KeL²² disse...

Tem toda razão, ficou muito féra.
Vou postar no meu blog e dar os devidos créditos.
Paz no Futebol!

Gustavo Flor disse...

Nori,belo texto.Muitos deviam ler e pensar um pouco antes dessas atitudes ridículas que vemos todos os dias .Abraço

Marcos Aurélio disse...

Valeu Noriega, precisamos sempre deixar claro estas coisas para que uns poucos entendam e repassem aos outros.

Forte Abraço!

Anônimo disse...

Adorei o texto, disse absolutamente tudo com uma simplicidade incrivel!!

Cesar disse...

Nori, pra ser bem sincero, não ligo mais. Infelizmente. Minha filha de 6 anos hoje (dia das crianças), pediu pra colocar o uniforme do palmeiras. Minha esposa falou "mas não eh perigoso?"... Minha resposta: "não, eh vergonhoso...". O problema do palmeiras eh estrutural, estah nas mãos de gente que pensa no quanto pior, melhor. Eu tinha uma esperanca quando da eleição do presidente anterior. Mas provou-se que o ambiente eh contaminado, que as coisas não fluem. Tivemos 3 técnicos de primeira linha: Luxemburgo, Murici e Felipão, embora acredite que se o Jorginho tivesse ficado em 2009, teríamos reais chances de ser campeões. Nenhum desses técnicos prosperaram. Onde realmente esta o problema? Talvez seja a hora de um profundo exame de consciência e recomeçar. Do zero.

@edilamar_ disse...

Caro Noriega vc tem razão, mas infelizmente esse "torcedor" (raivoso, vandalo) não lerá suas sábias palavras, aliás, ele nem lê coisa alguma. Só a boa educação dada pela família e pelas escolas criam cidadãos decentes. Hj é Dia das Crianças e fico matutando (como se diz aki em Minas uai) que futuro terá nosso país com essa educação escolar deficiente e com famílias que não ensinam o básico às crianças: RESPEITO! Assim continuaremos a ter torcedores, jogadores, dirigentes de futebol que invertem valores morais e se transformam nesses "monstros" que afastam gente respeitadora, torcedora de verdade de estádios.
Abraços
@edilamar_

Alex disse...

Post com singular clarividência, é muito triste o que anda acontecendo, é mais triste ainda concluir que nada está sendo feito para mudar a situação. Parabéns, Nori, se me permite a intimidade, e não nos esqueçamos que tudo é reflexo, é sintoma, de uma grave enfermidade chamada "FALTA DE EDUCAÇÃO"

ABRAÇOS

Alex Real

SIDEL disse...

parabéns se o futebol precisa de torcedores que saibam torcer, a televisão precisa de profissionais como você !!