segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Papai Joel faz Natal do

Botafogo em fevereiro


Não deu pro Império do Amor, pro Fluminense de Fred e Cuca, pro Vasco redivivo. Papai Joel desceu de uma chaminé alvinegra e antecipou o Natal dos botafoguenses com a conquista da Taça Guanabara.

Joel parece ter nascido para ser campeão no Rio. Talvez seja seu conhecimento, sim, senhor, do futebol. Ou o fato de complicar e, consequentemente, atrapalhar pouco. Mas o que se viu com Joel foi um Botafogo mais ligado, vibrante, transformando limitações em superação, puxado pelo ataque platino de Herrera e Loco Abreu.

Vitória incontestável. E mais uma vez a fórmula de disputa do Campeonato Carioca mostra que é, de longe, a mais adequada para um estadual. Se não tivessem inchado o número de participantes, seria perfeito. Tem clássico, final, motiva, agita. Muito bom.

VERDÃO RESPIRA

A vitória palmeirense no clássico paulista foi merecida. O time do novato Antonio Carlos foi claramente superior, teve mais vontade e concentração que o São Paulo. Acho que o juiz Rodrigo Martins Cintra exagerou ao mostrar o segundo cartão amarelo a Xandão. Foi falta, mas não para tanto. Agora, jogar nisso a responsabilidade pelo resultado é querer encobrir a apatia do time, que faz ar blasé para o Paulistão e aposta tudo na Libertadores. O Corinthians, por exemplo, também aposta na Libertadores e também jogou com dez contra o Palmeiras. Está no G-4 Paulista e não perdeu o clássico.

Isso posto, desejo pronta recuperação ao Ricardo Gomes, técnico do São Paulo, que, pelo que li, teria sofrido um AVC na noite de domingo. Que ele se recupere total e prontamente.

ATÉ QUANDO A GUERRA DAS TORCIDAS?

De novo morre gente, supostamente, por causa de futebol. Escrevo supostamente porque esse negócio de bandos ditos organizados deixou de ser por causa do futebol faz tempo. Se matam, se provocam apenas por isso. É a violência pela violência, a imbecilidade superando a civilização.

Atenção, promotor Paulo Castilho! Não adianta falar em torcida única, essa bandeira que o senhor levantou. É bobagem. As brigas estão fora do estádio, longe, a quilômetros. É assunto criminal, de segurança pública.

E O INTER?

Por falar em ar blasé do São Paulo no Paulistão, que dizer do Inter no Gaúcho? Mais blasé impossível. Time B, C e uma derrota para o Novo Hamburgo na semifinal. Em 2007 o Inter fez a mesma coisa e se deu mal na Libertadores. Não sei se vale a pena tudo isso.

E POR ÚLTIMO, MAS NÃO MENOS IMPORTANTE

E o Ronaldinho Gaúcho? Vai ou não vai pra Copa?

6 comentários:

Rodrigo Mendes disse...

Olá Nori,

Só uma pequena observação: quando o Corinthians "teoricamente" (afinal, nunca haverão provas) entregou o jogo para o Flamengo, no último campeonato brasileiro, a imprensa e torcida adversária caíram de pau.
E quanto ao Palmeiras, no jogo contra o São Caetano? Na minha opinião, eles "teoricamente" entregaram o jogo pra derrubar o Muricy. Ou todos pensam que o Antonio Carlos, com exatamente o mesmo time nas mãos, enfrentando um time que deveria ser superior ao S. Caetano, é milagreiro ao ponto de estimular tanto assim os seus jogadores para conseguirem a vitória obtida ontem? Como diria na época em que eu jogava aquele famoso jogo de baralho, "truco sem ver as cartas!!!"

Anônimo disse...

Caro Nori,

Com todo respeito, permita-me discordar de seu ponto de vista com relação a forma pela qual o São Paulo encara o Paulista. Não vejo esse ar blasé, pelo contrário, sempre que possível Ricardo Gomes vem escalando a equipe principal, afirmando que é importante, sim, vencer o Campeonato. No clássico com o Palmeiras fez questão de escalar os principais jogadores, mesmo eles tendo jogado na quinta feira as 22 hs, e na semana de um jogo complicado na Libertadores. Ontem, sem dúvida, o time não jogou NADA, parecia que haviam comido uma feijoada no almoço. Uma péssima partida sim, mas sem esse ar blasé acima mencionado. Por óbvio que a expulsão de um jogador, ao seis minutos do segundo tempo, com aquela lua que estava ontem, prejudicou a equipe, mas não deve ser usada como muleta pela má partida.

Parabéns ao Botafogo e a estrela de Joel Santana, que é muito melhor passando orientações em português do que em inglês.

Quanto a violência, ela esta aí, batendo em nossas portas. Absurdo uma morte, supostamente relacionada a esse jogo, ter ocorrido em outra cidade.

Por fim, Ronaldinho NÃO VAI A COPA!!!

Abraço

André Antunes

estantedoheitor disse...

Exatamente. As brigas entre torcidas organizadas podem ocorrer por motivos diversos, mas futebol não é nenhum deles. Sou palmeirense desde o 4 anos e tenho entre meus melhores amigos dois corintianos e um são paulino.
Ótima visão do clássico paulista. Por que o Joel dá tão certo no Rio de Janeiro?

Fred disse...

Por falar em clássico paulista, este ano o São Paulo perdeu os dois que disputou. O que será que acontece? O time está mais fraco, foi soberba ou desinteresse?

Anônimo disse...

oi ,Noriega. permita-me mudar completamente de assunto.o jornal Marca repercutiu a possível aposentadoria do Ronaldo em 2011. fiquei impressionado com os comentários dos leitores.Ronaldo é praticamente uma unanimidade.Pena que no Brasil certos comentaristas ( principalmente da Espn Brasil )tentam desvalorizar o Fenômeno.
Rodrigo cezar

Antonio C disse...

Esse ano é bem provável que o SPFC fique a ver navios de novo. Não creio que o RG seja o técnico ideal para o time.
Rogério Cene deveria se aposentar em alta, mas pelo jeito vai se aposentar montando uma granja. Pena!
Campeonato Carioca é piada. Só mesmo a imprensa para elogiar aquilo. Santa Gertrudes. Os caras jogam 5 jogos e já tem final. Jogam com cada time que dá pena. Um campeonato desse na Europa seria piada todos os dias.
Ronaldo Gaucho fora da Copa. O Dunga Dunga tem a cabeça do tamanho do seu xará Anão Dunga. Ou seja, pequena. O cara é teimoso. Vou e morro com esses que são meus irmãos camaradas.
De bom no futebol? Jogar peladas no sábado aqui em minha cidade. Pelo menos a gente se diverte.
Antonio C