sexta-feira, janeiro 16, 2009

QUAL É A MELHOR CONTRATAÇÃO?


Como consumidor de notícia não gosto do período de entressafra do futebol. Tem muito chute, dirigente querendo aparecer e pouca notícia de fato. Além disso, tem uma praga que grassa entre os blogs jornalísticos e de torcedores que tratam do tema: bater o bumbo em cima do furo. Ninguém leva bola nas costas. Fulano fala em novembro que jogador x será contratado pelo clube y. Em janeiro se confirma e o cara toca corneta dizendo assim: "conforme eu havia antecipado" etc. Chato isso.
Outra coisa que não me agrada muito como consumidor de informação e que evito fazer como comentarista é ficar avaliando contratações. O sucesso, dizem, tem muitos pais, e o fracasso sempre é filho bastardo. Essa linha de comentários que abomino, de convocar os louros de qualquer acerto sem recordar os fracassos. É tudo teoria. Quem pode afirmar que Ronaldo dará ou não resultados ao Corinthians? Ou que Washington fará muitos gols pelo São Paulo e Keirrison pelo Palmeiras? E, se concretizada a negociação, Fred será um sucesso no Fluminense?
Prefiro pensar nos porquês das contratações, nos motivos que levam um clube a buscar esse ou aquele atleta para determinada posição.
O caso do São Paulo com o Washington é muito claro. Sem Adriano e sem Aloísio o time não tinha no elenco um jogador de referência, um centroavante que chamasse a marcação. Melhor que isso, Washington é técnico, sabe jogar de costas para a defesa adversária. Um ataque com ele e Borges pode ser bastante eficiente. Será? Quem pode saber?
No caso palmeirense, Marquinhos e Williams são jogadores de velocidade, penetração, leveza, coisa que a equipe perdeu com a saída de Valdívia e nunca teve com Lenny, por exemplo.
Idem para o Corinthians, com Souza e Jorge Henrique, uma composição de ataque diferente, com jogadores de características distintas àquelas com as quais Mano Menezes contava.
Quem sabe o Santos, com menos badalação que os rivais, também não pode "encaixar" um time eficiente e competitivo?
Falo mais dos clubes paulistas porque é o estadual mais importante e o que começa primeiro entre os mais importantes.
Existem inúmeros fatores que contribuem para o sucesso ou o fracasso de um time. No Brasil, sucesso é apenas o título, o que muitas vezes não confere o valor devido a trabalhos muito bem feitos. No papel existem times fantásticos, mas uma equipe que funcione não depende apenas de capacidade técnica e conhecimento tático. É preciso haver uma certa química, comprometimento, caráter para enfrentar situações adversas. Muitas vezes o processo acaba sendo acelerado se existem jogadores inteligentes taticamente, que saibam ler o jogo e percebam rapidamente como está se desenhando uma equipe, quais os atalhos etc.
Quando o Brasileirão estiver para começar virão muitas respostas e os cabotinos de plantão estarão dizendo que eles acertaram tudo em janeiro.

TRAGÉDIA XAVANTE

Triste notícia chega do Sul, a tragédia com o ônibus do Brasil de Pelotas, com o falecimento de três pessoas, entre elas o atacante uruguaio Claudio Milar, ídolo da torcida. Meus sinceros pêsames às famílias dos falecidos e força à brava gente de Pelotas para recuperar o ânimo e a motivação e reverenciar a memória dos que se foram dando sequência à história de glórias do Brasil.

3 comentários:

Anônimo disse...

Concordo, o "como-eu-antecipei" é chato à beça, até porque, os jornalistas (alguns) só se referem aos chutes que acertaram, por exemplo, muitos publicaram que Martinez estava fechado com o Corinthians,como não se confirmou esta notícia ninguém "antecipou". Arouca, Júnior César, Marquinhos, Willians, Keirrison e Bolaños foram, a meu ver, as melhores contratações do futebol paulista. Não me agrada o futebol de Washington ,mas pode vir a ser uma boa, idem ao Lúcio Flávio.
Sobre o nível técnico da Copinha, concordo que é chato ver um 10x0, sou a favor do (alto) número de clubes, porque vejo como única chance de um Rivaldo do Recife, de um Giovani do Pará, de um Marcelinho da Paraíba, aparecerem para o futebol. A elitização não necessariamente é ruim, vide o que ocorreu nas séries A, B e agora na C (todas com 20 clubes) o que para o negócio futebol foi ótimo.



Bruno (assino anônimo porque é mais prático) Abraço

Jorge disse...

1 - Hoje foi cabelo e barba: 5 x 1 do time principal e 3 x 1 dos juniores.

2 - O Corinthians, já em 2008, possuía o melhor time do Brasil. Em 2009, será ainda melhor. Mano Meneses tem um papel fundamental nessa realidade.

3 - O amistoso de hoje rendeu 2 milhões para o Corinthians. Ou seja, em apenas uma partida, o Corinthians faturou quase que a soma dos patrocínios mensais de Palmeiras e São Paulo.

4 - Para os que falavam que queriam ver o Corinthians jogar contra uma equipe que não fosse de segunda, 5 x 1 sobre o Estudiantes está bom? Aliás, esse clube ostenta, há muito tempo, a conquista de 3 títulos de Libertadores. Aqui no Brasil, existe um clube que, pelo mesmo motivo, se diz soberano…

5 - O Cléber Machado, durante a transmissão, repetiu o mantra de grande parte da imprensa brasileira, e chamou a Copa Intercontinental de “Mundial”, ao se referir às conquistas do Estudiantes. Joseph Göebbels (”Uma mentira dita mil vezes se transforma em uma verdade”) deve ser autor de cabeceira dessa parcela da imprensa.

6 - 2009 vai ser Fenomenal.

Núbia Tavares disse...

Noriega, ainda bem que ainda há pessoas lúcidas no jornalismo esportivo como você. Ufa! Falou e disse! Análise perfeita!
E ainda bem o Paulista já começou!