segunda-feira, janeiro 21, 2008

CALMA, CORINTIANO


Claro que a derrota para o São Caetano deixou o sofrido torcedor corintiano encharcado de dúvidas quanto às reais possibilidades do time. Mas é cedo para cornetagens e a capacidade de Mano Menezes merece muito crédito. Dois jogos são nada em termos de um trabalho que se pretende de um ano. Mas há algumas coisas desse novo Corinthians que tendem a durar pouco.
A primeira delas é a presença de Marcel no time. Não se trata de um grande jogador, longe disso. Marcel aceita fácil a marcação, é disperso taticamente e em breve deve dar adeus ao time titular. Perdigão é outro cuja tendência é esquentar o banco de reservas. Ele tem muita utilidade no dia a dia do grupo, mas o Corinthians terá em Fabinho um volante muito mais produtivo.
Eduardo Ratinho, informou o sempre bem informado Carlos Cereto, deve ser negociado com o Toulouse, da França. Esse garoto apareceu bem em 2005, mas sempre achei que era vítima de um certo exagero, bem característico do torcedore corintiano em relação aos garotos revelados pelo clube. Falavam maravilhas dele, mas dessas maravilhas eu quase nada vi. Parece já entrar cansado em campo. Evidentemente, precisa trabalhar a questão física. Contra o São Caetano a idéia de Mano Menezes era que ele fosse um terceiro zagueiro pela direita quando o time era atacado e saísse para o ataque quando a equipe recuperasse a bola. Nada disso aconteceu e o time só foi dar uma encaixada no segundo tempo, quando Ratinho saiu.
Por fim, Acosta deixou o campo vaiado. Jogou mal, mas tem condições de brilhar. Só acho que ele renderia mais se atuasse no meio-campo e não no ataque, chegando com a bola dominada e de frente para o gol adversário.

O IMPÉRIO TRICOLOR

Fase é fase, não se discute. O São Paulo, vi pelos melhores momentos, não brilhou contra o esforçado Rio Preto. Mas foi salvo pelo gol de Souza, justamente Souza que, parece, não deve ficar no time. Quando a coisa é bem feita, a sorte tende a ajudar nesses tempos de domínio do Império Tricolor. Adriano não marcou, mas a cada rodada tira melhor proveito da temporada que vai fazer no Spa do Morumbi. Agora, só não entendo porque a torcida do São Paulo pega tanto no pé do Richarlyson. Sem ele o time fica pior, perde velocidade e consistência.

VERDE E BRANCO

Santos e Palmeiras definitivamente mudaram de posição nesta temporada em termos de conceito. O Verdão ficou mais forte e o Peixe, enfraqueceu. Mas há muito tempo que só dá empate quando se enfrentam. O deste domingo evidenciou a mudança de posições. Antes era o Santos quem jogava melhor e tomava a iniciativa. Agora é o Palmeiras. No fim, tudo igual.
O time de Luxemburgo deve ficar mais forte com a entrada de Diego Souza e, provavelmente, a saída do time de Makelelê. Pega o Marília quarta-feira, em Marília, jogo duro. O Santos precisa de mais gente para dar opção ao técncico Leão, mas só com Kléber e Rodrigo Souto de volta já fica bem melhor.

VASCO E INTER

O vascaíno deve estar assustado. Esse time é muito fraco. Edmundo talvez não seja suficiente para melhorar as coisas. O estadual deve servir para mostrar a quem manda na Colina que essa aposta é muito arriscada para um time tão grande quanto o Vasco.
Já no Sul, o Inter, time que considero o melhor do País hoje, pau a pau com o São Paulo, suou para empatar com o Santa Maria. Mas o horizonte colorado parece bem mais convidativo que o cruzmaltino.

8 comentários:

Joao Luis disse...

Bom dia, Nori!
Concordo com vc. Perdigão no meio campo é realmente um sofrimento. Não sei como anda o Fabinho tecnicamente, mas essa é uma posição-chave para quem tem uma dura batalha ao longo do ano. Não dá para arriscar.
O mesmo raciocínio do Ratinho eu "esticaria", se me permite, para o Lulinha. Falam tanto desse menino, mas quem vejo jogar bola, ir para cima sem medo, é o Dentinho. Ou a pressão tem feito o Lulinha espanar, ou acho que os holofotes estão no lugar errado.
Vai ser um longo e tenebroso ano para o meu Corinthians...
Grande abraço,
Joao Luis Amaral

Pascoal disse...

Como o Mano não tem muitos meias está impovisando o Alessandro e escalando o Marcel. Com essa dupla para armar, o Timão está perdido. Acho que o Mano deveria armar o time no 3-5-2, para aproveitar os alas, recuar o Acosta para a meia, abrindo espaço para dentinho no ataque.

Blog do Ademar disse...

Nori, em relação ao Corinthians, eu também entendo que o Mano Menezes fará um ótimo trabalho. Mas é preciso notar que alguns jogadores que chegaram com pinta de solução para todos os problemas ainda são uma incógnita.
Quem era o uruguaio Acosta antes de defender com brilho o Náutico? O ano de 2007 foi sensacional para William com a camisa do Grêmio. Mas, antes disso, ele passou sem brilho por Ituano e América-MG. Uma incógnita. Alessandro, Marcel e Perdigão passaram os últimos anos alternando a condição de titular e reserva em seus clubes. Herrera e Suárez também são apostas. Coelho precisa mostrar o seu valor no Corinthians. Já Chicão, André Santos e Fabinho têm tudo para vencer no Parque São Jorge. Vamos aguardar para saber se o Timão tem potencial.

Joao Luis disse...

Fala, Nori!
Incluiria, se me permite, mais uma "gema" do pop-rock brasileiro na sua imcomparável lista: Doce Vampiro, da Rita Lee! O que acha?
Grande abraço,
Joao Luis Amaral.

Anônimo disse...

Olha, Noriega, eu te acho um bom comentarista, junto com o Rizek, os únicos que se salvam naquele mar de péssimos e previsíveis profissionais que imperam no Sportv. Mas ontem no jogo Palmeiras x Marília você provou não ser tão diferenciado assim dos seus colegas de emissora. No lance em que o Valdívia levou cartão amarelo, você disse que ele pede pra tomar cartão. Como você fala isso se quem tava cobrando o escanteio era o Leandro?! Depois que percebeu que era o Leandro na cobrança, tentou consertar a besteira que falou e a piorou, dizendo que o Leandro deveria ter tomado cartão também. Pô, quem demora pra cobrar é que leva cartão e não quem tá esperando a bola! Você não quis falar que o árbitro errou porque prefere seguir a onda e criticá-lo quando não existe nada! Seja justo, Sr Noriega! Você falou um enorme absurdo ontem que merece retratação.

Nori disse...

Prezado anônimo, pode se identificar que o blog é democrático. Antes de mais nada, opinião cada um tem a sua e pode manifestá-la à vontade. Sobre suas opiniões, me permita rebatê-las. Vc só lembra do que discorda e que entende ser contra o seu time. Não comento contra nem a favor de time algum, apenas comento. Vc concorda ou não, mas não há intenção alguma de favorecer ou prejudicar. Por exemplo, vc não lembra que eu disse em dois lances de falta em cima do Valdívia que ambos eram para cartão. E que o jogador do Marília apelou e foi bem expulso. Só lembra do que vc acha que eu disse contra o seu time. Sua interpretação sobre o cartão é equivocada. Quando digo que pede pra tomar cartão, é porque o Valdívia está reclamando, retardando o reinício do jogo e os jogadores do Marília estão provocando essa situação. Faltou malícia a ele no lance. Não sigo ondas e talvez seja um dos comentaristas que mais elogiam o Valdívia. Portanto, não preciso em retratar. E volte sempre quando quiser opinar e, por favor, se identifique, fica mais claro pra conversar.
Abs

Thiago Pecegueira disse...

Prezado nori;

Acho vc o melhor comentarista da sportv, Não aguento muito dos outros, ou melhor nada. Ontem o João Carlos não falou nada com nada no jogo do SP. E por falar em SP, Sobre o Richarlyson isso que vc escreveu está mudando, até a desorganizada da INDEPENDENTE está gritando o nome dele, estão dando valor ao mais concistente do time, depois do Miranda e RC. Ah e vc disse q o sousa iria sair, vc errou, não vai não. abraços.

Paulo disse...

Noriega, quando o Pelé deu uma cotovelada na cara do zagueiro Uruguai na copa de 70 ele foi tachado de gênio ou o malandro no futebol brasileiro.

Pelé disse: - Sentiu que o zagueiro viria me quebrar, não vi isso em nenhuma imagem que passam de 4 em 4 anos quando chega a Copa do Mundo.

Como vc posta, existe uma grande parcela de jornalistas que tacham jogadores como Valdivia, como bad boy, cai-cai.

Para você ter uma ideia na maioria dos jornais, sites e alguns programas de TV e rádio nesta semana, isso foi dito, e escrito com enfase pela mídia esportiva de São Paulo.
Agora porque a mídia não fala sobre os botinudos volantes e zagueiros que fazem de tudo para um jogador diferenciado não jogue seu futebol.

Porque não falam sobre as péssimas arbitragens que deixam esses mesmos mediocres não receberem cartões amarelos ou vermelhos pelo rodízio de faltas que executam, comandadados pelos eus técnicos mediocres.

Valdivia é um jogador diferenciado, com habilidade e uma visão de jogo superior a muitos que jogam hoje no Brasil.

Hoje a torcida do Palmeiras não vai permitir que caçem o Valdivia impunemente.

Seja na mídia ou no campo...preservem o bom futebol, preservemos flair play. Chega de botinudos e miopes no futebol brasileiro.