sexta-feira, junho 29, 2007

COMO É A TERRA
DA COPA AMÉRICA?


Cheguei à Venezuela com essa pergunta na cabeça. Motivada, claro, pela enorme repercussão dos acontecimentos protagonizados pelo presidente venezuelano. Não me meto em assunto interno, os problemas da Venezuela pertencem aos venezuelanos, embora eu me permita ver com preocupação o rumo que toma o país. Em geral, temos aqui o mesmo que em qualquer outro país da América do Sul: desigualdade. Muita gente pobre, favelas, mendigos. E também lindos condomínios, carros de luxo, shoppings. Algumas estradas espetaculares, outras péssimas. Puerto La Cruz, que recebe a Seleção, é uma cidade que tem trechos decadentes e outros mais vistosos, reformados ou em reforma.
Puerto Ordaz é uma cidade rica, muito rica. Lembra um pouco Goiânia, mas com enormes e caudalosos rios e algumas cachoeiras. Cidade planejada, tem apenas 40 anos, largas avenidas, parques enormes, shoppings e um calor amazônico. É cercada por refinarias e siderúrgicas que foram estatizadas pelo governo e está perto do mítico rio Orinoco, que se cruza por uma nova ponte, financiada pelo nosso BNDES e inaugurada pelo Lula.
No dia a dia aqui na Venezuela já deu para constatar algumas particularidades. Sinais de trânsito são um detalhe que os venezuelanos ignoram. Dirigem mal e de qualquer jeito, furando semáforos, fazendo conversões sem avisar, buzinando e até suportando sem ligar algumas pequenas batidas.
O câmbio oficial é de 2,16 mil bolívares para um dólar. Mas o paralelo corre solto e as cotações variam. Carros novinhos em folha convivem com banheiras dos anos 70 caindo aos pedaços. Táxis, a maioria velhos, abordam as pessoas em plena rua e, não raro, carros sem identificação de táxi se oferecem para fazer uma corrida por dez mil bolívares. A gasolina é quase de graça, então há carros por toda parte. Uma cidade pequena tem tantos carros, proporcionalmente, como São Paulo ou Rio.
Já ouvi gente falando bem e mal do governo, como acontece em toda parte. O país adora basquete e beisebol (há centenas de venezuelanos jogando nos EUA) e está na fase de paixão pelo futebol. Lojas fecham as portas mais cedo em dia de jogo da Vinotinto e restaurantes ficam lotados, com seus telões mostrando os jogos.
O povo é alegre, simpático e adora salsa. Há traços de cultura norte-americana que convivem sem problemas com as diretrizes socialistas do novo governo. Viajamos 500km de carro e vi apenas uma plantação, o que me chamou muito a atenção. Foram dezenas de refinarias pelo caminho, mas uma única plantação. Ainda há muito mato e terra sem produzir.
Parece ser um país de gente jovem, numa análise pouco científica, apenas de ver a circulação nas ruas. H';a soldados armados por toda a parte. Muito mais soldados do que policiais. Embora não aconteçam situações intimidatórias.
Por enquanto é isso.

5 comentários:

Bruno disse...

Otimo post! e parabens pela traducao simultanea na coletiva de imprensa do mexico! haha ja q vc esta ai perto do dunga ve se acorda ele pra vida e diz pra ele formar o meio de campo com o Anderson e o Diego por favor! haha
e continue com seus comentarios totalmente imparciais em relacao ao campeonato brasileiro!
abraco!!

SANTOS SEMPRE SANTOS!

Eduardo disse...

Lamentável a falta de interesse no amistoso do São Paulo contra o Bayern... sem mais...

Anônimo disse...

Olá Nori... Tá difícil de aguentar os jogos da seleção, se o juíz não ajuda ontem no pênalty a coisa tinha ficado feia... Time muito fraco, esse Vágner Love não dá (embora tenha cavado o pênalty)... Mas justiça seja feita ao Robinho, jogador espetacular! Não é muito pouco, Nori? Um abraço - excelente transmissão ontem.

Marcus Vinicius disse...

Prezado Noriega , a convocação da seleção Brasileira deveria ser com os melhores do momento, com o objetivo de entrar para ganhar a copa América.

Apresento algumas sugestões de jogadores que não estão na Venezuela,e na minha modesta opinião deveriam estar:

Rogério Ceni e Fabio Costa
Miranda
Lucas
Alex( Fenerbache)
Diego Souza( está jogando muito)
Alexandre Pato( é jogador de seleção principal)
Dodo
Luis Fabiano( arrebentando

O que você acha? Você concorda com essa filosofia do Dunga e da CBF em usar a Copa América como laboratório para a Copa do Mundo?
Abraço..

nathalia disse...

Nori, você está muito bem nas transmissões! Parabéns pra você e pro PCV!
Coloca umas fotinhas aí da Venezuela no seu blog...
Abraços, meu caro!