quarta-feira, janeiro 17, 2007

RIO E SÃO PAULO EM CAMPO

Os dois principais campeonatos estaduais do País vão começar. São Paulo e Rio, pela quantidade de times grandes, 4 em cada estado, simbolizam a rivalidade entre os dois estados que têm os maiores números de conquistas nacionais no futebol brasileiro: 15 para São Paulo e 11 para o Rio.
Sobre a rivalidade, acho que no que for saudável, divertido, tudo bem. Sou paulista, caipira do interior. Mas adoro o futebol carioca. Acho que, com todos os defeitos dos Anos Caixa D´Água, a fórmula de disputa do estadual do Rio é saborosa, está na boca do povo, motiva na medida certa. Dois torneios, a Taça Guanabara e a Taça Rio, e uma final se cada torneio tiver um campeão. E o carioca valoriza demais a conquista da Taça Guanabara, da Taça Rio. Esse toque ainda de torneio metropolitano, com os simpáticos times suburbanos, dá um charme especial ao Cariocão.
Em São Paulo há a diferença do Interior, maior e mais rico que o do Rio. Talvez isso tenha motivado um inchaço desnecessário. Vinte times é demais para um estadual, ainda que na região mais rica do País. Isso porque as equipes não enriqueceram no ritmo das cidades. Pior, muitas faliram e agora tentam se reerguer, como a Ferroviária de Araraquara.
Essa herança de uma megalomania nos anos 90 ainda prejudica o Paulistão. Com menos times, 12 ou 14, acho que seria um torneio mais rápido, equilibrado e atraente.

PITACOS

No Rio, acho que o Fluminense pinta como favorito, embora considere o Botafogo um time quase pronto e muito competitivo. Flamengo e Vasco ficam um pouco atrás, já que os rubro-negros terão a Libertadores e o Vasco se reforçou pouco, além de ficar a interrogação sobre o que poderá fazer Romário. E será que os pequenos ou o médio mais simpático do Brasil, o América, poderão aprontar?
Em São Paulo, os grandes estão muito equilibrados. O São Paulo tem uma base e tranquilidade, mas perdeu titulares importantes de 2006. O Corinthians, agora com Nilmar confirmado, tem um ataque que promete, com o protagonista da novela fica-não fica ao lado de Amoroso. O Palmeiras mudou de perfil e parece um time mais equilibrado e forte fisicamente. Por fim, o campeão Santos tem um bom elenco e carece de gente que incomode no ataque.
Pelo que vi dos times do Interior, Noroeste e Marília montaram elencos interessantes, e o Barueri pode surpreender. Claro que tudo na teoria. A partir de hoje em São Paulo e da próxima semana no Rio, a bola vai rolar. E poucas coisas na vida são melhores que isso.

2 comentários:

Arthur Virgílio disse...

Nosso campeonato Brasileiro que abrange todo o País, tem 20 times. O campeonato paulista realmente não precisa ter esssa quantidade excessiva de clubes.

bernardo sanches disse...

Olá, Noriega!
Concordo em praticamente tudo!
Também acho que o Carioca tem um charme muito especial por seu estilo de disputa. E também vejo Fogão e Flu como favoritos, mas também acredito no Ameriquinha.Em São Paulo, realmente o campeonato está inchado. E os times pararam no tempo, como vc bem disse, inclusive a minha querida Ferroviária, que tenta voltar.
Entre os Paulistas, acho que o são paulo tem um grande elenco e chance de disputar todos os titulos que disputa. Gostei da renovação no Verdão, mas ainda falta pra brigar. O Santos tem um técnico genial d de muita sorte. Já o Timão, na bagunça que está, acho dificil chegar. Minha apostas do interior são Barueri e Noroeste!
Grande Abraço!