terça-feira, dezembro 09, 2008

RONALDO NO CORINTHIANS, UMA
GRANDE SACADA DE MARKETING

Ninguém sabe se Ronaldo dará certo como jogador do Corinthians. Como diz o Wanderley Nogueira, da Rádio Jovem Pan, ao final do contrato, aparecerão muitos "engenheiros de obra pronta" dizendo que sabiam que não daria certo, ou tinham certeza que daria.
Eu torço para que dê certo, porque o Ronaldo é um dos maiores craques do futebol brasileiro em todos os tempos. A única coisa possível de se afirmar agora é que o Corinthians fez um golaço na área do marketing, que vem sendo capitaneada com muita habilidade pelo Luiz Paulo Rosenberg. Dois dias após a conquista do sexto título brasileiro pelo São Paulo o Corinthians toma as manchetes quando o momento é todo do rival. Certamente fará um bom dinheiro com a camisa 9 do Fenômeno sendo vendida para a Fiel. Fenômeno que, não por coincidência, é patrocinado pela mesma empresa que veste o Corinthians, a Nike.
O Campeonato Paulista passa a ganhar muita visibilidade com a chegada de Ronaldo ao Corinthians, com o São Paulo dono do Brasil e com o Palmeiras abastecido pela parceria com a Traffic. O Santos pode encontrar no dono da rede Sonda de supermercados um bom parceiro.
Acho que nem na época da Democracia Corintiana o time do Parque São Jorge soube utilizar tão bem as ferramentas do marketing aplicadas ao futebol. Finalmente o time parece ter aprendido a explorar de maneira positiva a paixão e a fidelidade do seu torcedor.

13 comentários:

Anônimo disse...

Fala Noriega, td bem? que é uma bela sacada de marketing é ctz, jah que fora do Brasil todo mundo tah falando nisso, e o corinthians jah vendeu mtas camisas. Só queria saber como o corinthians vai paga ele, jah q brigou pra comprar o fraco herrera. E meu Santos hein Noriega, ando preocupado! Precisamos de um novo técnico e de reforços! sabe de alguma coisa??
abraços

Pedro Fortunato Almeida

Nori disse...

Pedro, tudo bem? Espero que sim. Pelo que li, o Ronaldo fez um acordo com o Corinthians via sua empresa, a R9. Eles vão repartir o dinheiro que virá das ações de marketing e daí virá o "pagamento" do jogador. Do Santos tenho ouvido pouca coisa, mas acho que será preciso reforçar bem o elenco.
Abs

Anônimo disse...

Ola, Nori…
Sou torcedor do São Paulo e geralmente torço contra o Corinthians, mas com o Ronaldo no time deles, fica difícil torcer contra, pois trata-se de uma lenda do futebol… Vou torcer para que ele se recupere e o Corinthians se mantenha na primeira divisão ano que vem… Ou então que ele jogue muito e seja vendido no meio do ano, daí o Corinthians pode cair de novo ano que vem, sem problemas…

Anônimo disse...

O Ronaldo tomou a decisão correta em ir para o Corinthians... O Adriano jogando no São Paulo fazia farra no Rio direto (junto como Ronaldo)... Imagina o Ronaldo jogando no Rio?! Seria uma comédia... Boa sorte ao Ronaldo, tomara que se recupere porque esse ataque do time do Dunga, meu Deus...

Joao Luis Amaral disse...

Fala, Nori!
Como Corinthiano, confesso que fiquei surpreso. Por um lado, foi sim uma belíssima sacada de marketing. O cara, por si só, já é uma marca estabelecida e reconhecida, consegue movimentar bons volumes de dinheiro só, por exemplo, com a venda de camisas.
Importante frisar que o Ronaldo vem mais como uma MARCA do que como um jogador. Pelo que tenho lido, o Timao está atrás de um atacante que dê conta do recado também... O Ronaldo, hoje em dia, colhe os bons frutos da carreira e do fabuloso futebol que jogou. Incrível é ouvir torcedores de outros times dizendo que vão aos jogos contra o Corinthians só para ver o cara jogar... garantia de estádios lotados!
Grande abraço.
Joao Luis Amaral

Robert Alvarez Fernández disse...

Caro Maurício, legal seu texto, como sempre.

Notam-se alguns avanços na área de marketing aplicado ao esporte, minha área de pesquisa, não só no Corinthians como nos demais clubes.

O ídolo desempenha função super importante nesse composto de valorização do produto futebol e se Ronaldo tiver desempenho apenas razoável e se identificar com o tocedor corinthiano gerará uma combinação explosiva, no melhor sentido da palavra.

O que os profissionais de marketing também precisam pensar, já de forma mais avançada, é que não interessa apenas o "produto" dentro de campo, é preciso investir para que o torcedor que vá ver o Ronaldo em campo tenha uma experiência agradável no estádio, preocupação que falta em nove dentre dez clubes do Brasil, citaria o Inter-RS e o Atlético-PR que já acordaram para isso; além disso, descobrir e comunicar o significado das marcas dos clubes para que a identificação do torcedor se dê por esse viés ao contrário do simples desempenho esportivo, essas são bandeiras que carrego em minhas aulas e textos; um exemplo rápido, o Vasco, apesar de seu desempenho ruim em campo em 2008, deve ser lembrado pela sua belíssima trajetória no campo esportivo e pela sua histórica ligação com a comunidade, sobretudo a mais carente, desde sua fundação, é uma história belíssima que enche de orgulho o torcedor que a conhece (em tempo, não sou vascaíno).

Porém há de se reconhecer avanços, semente plantada bem regada germina e vamos continuar nos esforços, do lado de cá, em formar profissionais capazes de empreender tais mudanças.

Abraços a todos,

Robert

Thiago disse...

(do Blog do Luiz Carlos Azenha:
http://www.viomundo.com.br/denuncias/placar-faz-piada-com-o-coringao-e-se-da-mal/ )

PLACAR FAZ PIADA COM O CORINGÃO E SE DÁ MAL

Atualizado em 11 de dezembro de 2008 às 17:39 | Publicado em 10 de dezembro de 2008 às 23:03

O esporte como referência do ocaso

por Mauro Carrara

Anciã de dentes podres, a grande imprensa brasileira sorri agora em agonia de morte. Mas quanto lhe resta de energia e credibilidade? Quanto?

É cada vez maior o número de leitores, ouvintes e telespectadores que despertam do transe midiático.

Percebem que muitos dos fabricantes de notícias estão pautados somente pelo oportunismo, pelo rancor e pela arrogância.

Nas tais redações, agora enxutas, quase nada se apura. Muitos dos profissionais têm como fontes os próprios editores generais ou os lobos lobistas.

A informação deriva da fofoca ou da boataria plantada. A moldagem do bolo jornalístico obedece, quase sempre, aos interesses de grandes corporações ou de grupos políticos conservadores ou golpistas.

É o que se vê nas mais diversas editorias. No caso do esporte, tudo que tem relação com o popular e com os outsiders sociais é alvo de hostilidades e ações de desconstrução da imagem.

Clube do coração do presidente Lula, a agremiação dos operários e carroceiros do Bom Retiro tem sofrido perseguição implacável da mídia monopolista, especialmente dos veículos da Editora Abril.

O que vem de lá, segundo os escribas e arautos de aluguel, é sempre ruim e condenável. A peça jornalística é sempre peça de desqualificação.

Afinal, trata-se de metralhar um ethos. O Timão é o clube dos excluídos, dos anarquistas da antiga Light, dos braçais insurgentes, dos negros e pardos, dos imigrantes libaneses, gregos e japoneses, e de todos aqueles que buscavam protagonismo na terra dos aristocratas do café e dos industriais emergentes.

E seu ethos continua este, quase 100 anos depois.

O Corinthians virou para a imprensa esportiva paulista o que é o PT para os imprensaleiros da área política. Destaca-se e exagera-se o que é negativo. Não sempre, mas quase sempre.

Poucos dias atrás, a revista Placar, braço esportivo da editora Abril, a mesma que publica Veja, publicou o texto abaixo, ilustrado por uma descuidada montagem fotográfica.

Nada há de jornalismo. Vê-se somente o desejo de produzir algum humor de maledicência, ao estilo rasteiro e pobre de Diogo Mainardi e Reinaldo Azevedo.

Vale dizer que, no dia 9, o craque Ronaldo anunciou sua contratação pelo Alvinegro. Mais uma barriga fenomenal de uma imprensa que agoniza desmoralizada.

No dia 10, o site da revista já apresentava quase 1 mil protestos de leitores, muitos deles anunciando boicote aos péssimos produtos da Abril.

Bateu! Tomou!


27/11/2008 - 11:13
Corinthians: Piada fenomenal

Do Jornal Placar

Sâo Paulo (SP) - A fotomontagem é tão verdadeira quanto as manchetes que levam a sério a possibilidade de o Fenômeno aparecer com a camisa 9 do Timão ano que vem.

Parte da imprensa paulista caiu no oba-oba da contratação de Ronaldo pelo Corinthians. A ilusão vem sendo alimentada pelo departamento de marketing do clube, que diz estar empenhado em buscar parceiros para o projeto mirabolante - com isso, espertamente, garante espaço para o clube na mídia.

O que há de verdade: o Corinthians abre suas portas para o jogador. Mas Ronaldo não se empolga nem um pouco com a idéia. Responde que agradece, mas que, se voltar a jogar, e se isso acontecer no Brasil, ele quer defender seu clube do coração, o Flamengo.

Ronaldo não vem, corintianos. Mas nem por isso a gente vai deixar de se divertir e fazer piada com isso...

Por enquanto, conforme o Jornal Placar publicou na sexta-feira, o único jogador realmente engatilhado para 2009 é Túlio. Calma, trata-se do volante do Botafogo...

Anônimo disse...

NORI, SE O rONALDO ENTRAR EM FORMA E COM A CHEGADA DOS BONS JORGE HENRIQUE E TÚLIO, VC ACREDITA QUE O O CORINTHIANS TERA O MELHOR TIME DO BRASIL?

carlos pizzatto disse...

Mercadologicamente é fenomenal.

Futebolisticamente também pode ser.

malu cabral disse...

Oi, Norica!
Vim te visitar...
AMEI o Ronaldo no Timão, vibrei, que jogada, que fantástico!
To quase virando Corinthiana! hahahaha!
Mas fiquei feliz pq o Ronaldo é o máximo, a superação dele semre foi impressionante, tri melhor jogador do mundo.
Ele fala por si.
Beijo pra vc!
Malu

malu cabral disse...

Vcs vão ver de perto quem são Tulio e Jorge Henrique com o passar do tempo...
Eu posso falar de cadeira...
Estou vibrando pq foram embora do meu Botafogo amado.

Anônimo disse...

nori, veja essa noticia que vi no blog do paulinho e depois comente se é verdade: http://blogdopaulinho.wordpress.com/

Não há “fenômeno” que apague a corrupção
By Paulinho

O Corinthians vai pagar R$ 750 mil para o Boca Juniors por um amistoso em São Paulo.

É um crime com os cofres do clube.

Principalmente porque a dívida na gestão de Andres Sanches aumentou de R$ 100 milhões para quase R$ 150 milhões.

Vale lembrar que nem dinheiro para pagar os salários dos atletas ele tinha em dezembro.

Precisou recorrer a um empréstimo de R$ 5 milhões no Bradesco.

Antes de realizar essa falta de respeito ao clube, deveria quitar os R$ 500 mil de horas extras que deve a seus funcionários mais humildes.

Nem os patrocinadores, para arcar com a última irresponsabilidade, eles conseguiram arrumar ainda.

Para ganhar as eleições eles estão colocando o clube em um buraco ainda maior.

Essa quadrilha tenta a todo custo se manter no poder.

Mas surpresas estão por vir.

O MP e a PF logo nos trarão novidades.

A sirene vai tocar novamente.

Só que dessa vez não será para o Fenômeno.

Nori disse...

O Blog do Paulinho é muito sério e bem informado sobre o Corinthians. Vamos aguardar. Só resta saber quem vai pagar os 750 mil pelo amistoso, já que as duas equipes têm o mesmo fornecedor de uniforme, pode vir algum acordo daí. Tenho para mim que o Corinthians não vai gastar para ter o Ronaldo, a operação toda vai se pagar sozinha. Mas que o clube deveria pagar seus funcionários, isso é mais do que óbvio, é obrigatório.