sexta-feira, novembro 04, 2005

DIEGOOOOOOOOOOOOOO! DIEGOOOOOOOOOOOO!

E lá vai Maradona para mais uma batalha. Dessa vez, contra o presidente da maior potência planetária, um império cuja arrogância e idiotice colocam em perigo a própria sobrevivência da humanidade.
Mas o quê Maradona, um jogador de futebol, um dos melhores, diga-se, tem a ver com isso? Tudo, como qualquer um de nós. Mas ele não abaixa a cabeça e nem o rabo. Muito embora seja um poço de contradições - como todos nós, latino-americanos - e ande de braços dados com um cara que manda matar opositores tal como o Bush, o ex-guerrilheiro e atual ditador Fidel Castro.
Mas Maradona vai à luta, compra brigas, expõe suas opiniões. Brigou como poucos pelos direitos dos jogadores de futebol, tentou fundar um sindicato, mas, para sua tristeza, seus colegas de profissão estão mais interessados em falsas loiras, carrões e pagar dotes valiosos para modeletes casadoiras.
Se aqui no Brasil, terra do maior futebol do mundo, houvesse um jogador com um terço da coragem do Maradona, muita sacanagem envolvendo o Campeonato Brasileiro não teria passado impune.
E lá vai Diego, o maior argentino vivo, trombando de frente contra um dos maiores cretinos vivos.
Eu estou com ele.
Fora, Bush!

2 comentários:

Mariana Fraga disse...

E eu estou com o Maradona e com você Noriega.
Parabéns pela atitude!
Bjs Mariana Fraga

RBorges disse...

Ele poderia fazer um gol de mão no Bush. Aí seria, de fato, "la mano de dios"