quinta-feira, janeiro 27, 2011


Grêmio: poderia ser melhor.


Corinthians: poderia ser pior.


As estreias de Grêmio e Corinthians na Libertadores deixaram algumas conclusões. O Grêmio encaminhou bem a classificação, mas poderia ter saído classificado do Centenário. O Corinthians se complicou no Pacaembu e poderia até ter se complicado muito mais pelo que não jogou.

O Grêmio pode creditar a um raro vacilo de Vítor o fato de não ter vencido o Liverpool no Uruguai. Tem mais time, teve mais bola, e tem a obrigação de confirmar no Olímpico. Renato Gaúcho tem o time do Grêmio nas mãos e com a atenção necessária em confronto eliminatório não deixará essa vaga escapar. O Grêmio tem a seu favor ainda os empates sem gols e por 1 a 1 no jogo de Porto Alegre.

O Corinthians foi um arremedo de time contra o Tolima. Deu sorte de o juiz ter marcado impedimento quando não havia num lance de gol anulado dos colombianos. Ronaldo e Roberto Carlos, que foram contratados para decidir jogos, ficaram longe, muito longe disso. E Tite segue sem saber o que fazer com o meio-campo do time em 2011.

De bom para os corintianos foi o fato de não ter sofrido gol, o que gera a situação de conseguir a vaga com um empate com gols. Mas o futebol provocou calafrios no torcedor.

Zaga complica o Santos

Uma atuação desastrosa da dupla de zaga e o bom trabalho de Luiz, goleiro do São Caetano, explicam o empate do Santos com o Azulão. Toda bola levantada entre Dracena e Durval levava pânico aos santistas. os três gols sofridos foram nessa jogada.

A variação no ritmo do time até se explica pelo início de temporada. Criou muito, perdeu um tanto e parou em Luiz e suas defesas.

Como o São Paulo obteve uma bela virada diante do Americana, a projeção de um grande clássico fica para domingo, o famoso San-São. Pela agilidade santista quando ataca e a temeridade quando defende, emoções não vão faltar.

5 comentários:

:: Diego Ghiggi disse...

O bom é saber que o Grêmio acertou com Rodolfo, que vai trazer mais segurança na parte defensiva e ajudar na frente como homem-surpresa, tem técnica e é otimo cabeceador. Só falta um meia de velocidade.

João Pedro Saraçol disse...

Nori Fiz uma Análise do Jogo do Corinthians Tbm...

http://jpsaracol.blogspot.com/

Abraços

Anônimo disse...

Caro Nori,

A rodada de ontem no Paulista, teve uma excelente média do 4,42 gols por jogo. Em sete partidas, foram marcados 31 gols. tudo bem que a qualidade dos jogos ainda deixa muito a desejar, mas impossível não lembrar de um narrador de alguns anos atrás, Sr. Ennio Rodrigues: "O que vale, é bola na red!!!"

Abraço

André Antunes
São Paulo

Anônimo disse...

São confiáveis, acostumados a títulos, continuam sendo os titulares. Confio nos dois. Adilson falando do Edu Dracena e Durval que vc Noriega foi incisivo em falar que o miolo de zaga do Santos foi o culpado pelos 3 gols. E não citou nenhuma vez o goleiro rafael que ja tinha tomado gol olimpico contra o prudente. E falhou em 2 gols contra São Caetano.

Nori disse...

A diferença é que eu e o Adílson quando falamos não nos escondemos atrás do anonimado como vc se esconde, anônimo. Cada um acha o que tem que achar, eu acho que a zaga foi péssima contra o São Caetano, toda bola cruzada era um desespero, desde o primeiro minuto. E o Santos é um dos times que mais cedem escanteios no torneio. É estatística. Não comento para que vc concorde comigo. Opinião cada um tem a sua, até os anônimos.