quinta-feira, janeiro 03, 2013


4 comentários:

Alcides Drummond disse...


NORI

Fiel à minha crença - não sei a de sua família - mandei rezar uma missa em homenagem ao seu pai e ao meu grsnde amigo Wilson de Freitas, na igreja do bairro Gutierrez aqui em BH.

Detalhe: Fiz questão de estar presente e assistir à celebração.

Na saída, senti falta do "santinho"
(não sei se o nome é esse)que você publicou, parcialmente, em seu blog.

Com isso, a minha missão foi cumprida integralmente.

Agora não falta nada, só os meus dois companheiros.

Nossa saudade é infinita, mas, creia, não será eterna porque haveremos todos de nos encontrar um dia desses na pátria espiritual (AD)

Maria Almeida disse...

Mauricio,
Ficou muito bonita a lembrança da missa que voce postou. Você expressou o que Sr. Luiz representou ao esporte brasileiro.

Maria Almeida disse...

Mauricio
O céu está em festa com a chegada do Sr. Luiz. Seus familiares desencarnados estão muito felizes, pois estão ao lado de um ente querido que foi um pai maravilhoso e presente como você sempre diz. Ele estará sempre lhe abençoando e protegendo no plano espiritual. Abraços respeitosos à você, sua mãe e irmãs. A lembrança é eterna.

Alcides Drummond disse...

Nori

Sei que é fácil para quem está longe dizer vamos em frente porque "a vida continua".

Mas, por incrível que pareça, continua mesmo. É a inderrogável lei!

Já passei pelo mesmo problema pelo qual vc passa e sei quanto é duro, quanto é difícil dar continuidade a vida, mormente numa relação estreita de muita cumplicidade como vc tinha com o velho Noriega.

Mas, nóa, meros mortais, somos impotentes para reverter essas imposições da vida que muitos chamam de "Leis Narturais".

Tudo é semelhante ao ciclo de Vida da lagarta que evolui dos ovos à lagarta, até se transformar em borboleta.

Da mesma forma o ciclo humano vem do útero materno à velhice, até que o nosso espírito se despreenda e alce um voo semelhante ao da borboleta, em direção à pátria espiritual.

Em relação ao seu pai, não fique triste porque a poucos é concedida a benção de passar por todos os ciclos.

Luiz passou por todos eles com grandeza, alegria, altivez e a generosidade típica de seu coração, sendo -você é a maior prova- excepcional pai de família e um homem que pautou a sua vida no trabalho e na boa conduta.

Se nossa saudade (à distância) é grande, imagino a sua e a de sua família, sobretudo de sua mãe.

Mas as leis da vida ensinam que temos de nos render a vontade de quem criou este mundo e nos colocou aqui, a quem convencionamos chamar de Deus.

Deus, certamente, está precisando do Luíz para outros trabalhos em outras esferas e dimensões de luz além desta vida.

Por isso, trate de se animar, de se motivar, de se aviar e reativar o blog.

Sou convicto de que, do lugar etéreo em que se encontra, seu pai está querendo o mesmo que todos nós leitores, telespectadores e admiradores.

CORAGEM, NORI E BOLA PRA FRENTE(AD)